Chico Alencar a Cardozo: “quem pagou mordomias da PF-PR?”

Balaio do Kotscbho
A imparcialidade que a mídia apregoa, mas não vivencia
22 de fevereiro de 2016
O falso tenente coronel que identificou-se como Luis Antonio Morgon Filho.
Falso coronel na Base Aérea de S.Paulo gera alerta de ameaças a militares
25 de fevereiro de 2016

Chico Alencar a Cardozo: “quem pagou mordomias da PF-PR?”

Chico Alencar (PSIOL-RJ) questiona o ministro Cardozo sobre os gastos na PF-PR. Foto reprodução Facebook

Chico Alencar (PSIOL-RJ) questiona o ministro Cardozo sobre os gastos na PF-PR. Foto reprodução Facebook

Marcelo Auler

Após a reforma o prédio do GISE passou a contar com churrasqueira,ilha gourmet, bar, sofás e carpetes felpudos, na área onde antes funcionava a cozinha e o refeitório. Chico Alencar quer saber quem autorizou e quem pagou.

Após a reforma o prédio do GISE passou a contar com churrasqueira,ilha gourmet, bar, sofás e carpetes felpudos, na área onde antes funcionavam a cozinha e o refeitório. Chico Alencar quer saber quem autorizou e quem pagou.

Através de um Requerimento de Informações (RI) a ser encaminhado pela Mesa Diretora da Câmara ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) tentará descobrir aquilo que o Departamento de Polícia Federal (DPF) silenciou quando questionado pelo blog: quem autorizou e quem pagou a reforma no prédio do centro de Curitiba onde funcionam o Grupo de Investigação Sensível (GISE) e a Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), ambos os órgãos subordinados as da Superintendência Regional do DPF no Paraná (SR/DPF/PR)?

Alencar respaldou-se nas informações aqui noticiadas na quinta-feira, dia 11/02, na matéria Polícia Federal, sem verba para a luz, mas com mordomias. Nela mostramos que com essa reforma criaram em um prédio público, com verba de origem desconhecida, uma “área social” com churrasqueira, um bar e uma chamada ilha gourmet.

As obras ocorreram entre maio e agosto de 2015, quando a inauguração do espaço deu-se com um churrasco. O GISE e a DRE são comandados pelo delegado Maurício Moscardi Grillo. Na reportagem, demonstramos que é praticamente certo que não foi verba orçamentária e explicamos:

“Através do site Transparência Brasil foi possível verificar que entre maio de 2015 (início da reforma) e dezembro do mesmo ano (fim do exercício orçamentário), os pagamentos efetuados pela superintendência a titulo de obras e reformas não incluíram nenhuma na capital do estado. Foram pagas reformas nas delegacias de Maringá, Guarapuava e Cascavel.

Restam, portanto, duas alternativas. A primeira, e mais provável, uma nova doação feita por algum juiz federal de Curitiba, com verba apreendida em operações policiais e confiscada em sentença. Para isso, porém, é preciso um pedido oficial que tramite em forma de processo e passe pelo crivo do Ministério Público Federal.

A segunda hipótese, menos provável, seria o uso das chamadas Verbas Secretas (VS) que as superintendências do DPF recebem de Brasília. Elas se destinam especificamente a operações policiais. É um dinheiro usado, com o respaldo da legislação, para pagar informantes em operações de porte, principalmente no combate ao tráfico de drogas”. O uso desta verba em finalidade diversa da que se destina exigira a apresentação de falsos recibos o que não se imagina que tenha sido feito em uma delegacia de polícia.

Chico Alencar (PSIOL-RJ) questiona o ministro Cardozo sobre os gastos na PF-PR. Foto reprodução Facebook

No requerimento encaminhado ao ministro, Chico Alencar inicialmente questiona como se dá a distribuição de verbas para as operações policiais. Pergunta se a verba alocada é vinculada a ações específicas e a quem cabe escolher como usá-la caso não haja pré-definição. De forma direta ele quer saber se verbas destinadas às operações podem ser alocadas para outras finalidades:

“Qual é o procedimento para determinar a distribuição de fundos para as operações da Polícia Federal?

Nessa distribuição, a verba alocada é vinculada a ações específicas? Se não, quem escolhe como usar a verba?

   É possível usar verbas destinadas à operações para reformar as dependências utilizadas pela Polícia Federal?

 Há falta de verba para a Operação Lava Jato? Se sim, qual é o valor que falta? Qual é a razão da insuficiência de recursos?

Há falta de verba para a Operação Zelotes? Se sim, qual é o valor que falta? Qual é a razão da insuficiência de recursos?

Reforma de prédios – Nas justificativas ao pedido de informações ele explica as dúvidas com relação às verbas para as operações policiais:

O Requerimento de Informações de Chico Alencar ao ministro Cardozo em que ele pede esclarecimentos sobre verbas para as Operações Policiais. Reprodução

O Requerimento de Informações de Chico Alencar ao ministro Cardozo em que ele pede esclarecimentos sobre verbas para as operações policiais. Reprodução

“Nosso mandato tem informações contraditórias sobre o financiamento, o orçamento e o efetivo uso de verbas pela Polícia Federal. Em alguns momentos, vem a noticia de que falta verba para as Operações, sendo aventado pela imprensa, inclusive, que a suposta escassez estaria vinculada a interesses políticos”.

No caso específico da denúncia deste blog, o parlamentar fluminense diz ser necessário esclarecer o noticiário:

“Ao mesmo tempo, foi divulgada a notícia de que a sede da Superintendência Regional do Departamento de Polícia Federal do Paraná, em Curitiba, teria feito reformas em seu prédio para a instalação de estruturas requintadas. Gostaríamos de sanar, de uma vez por todas, essas dúvidas, para melhor entender a situação da Polícia Federal e suas operações, muito importantes para o Brasil”.

Nesse ponto o requerimento de informações comete um equívoco na medida em que as “reformas para a instalação de estruturas requintadas” não ocorreram no prédio da superintendência. Elas foram feitas pelo delegado Moscardi no prédio onde está instalado o GISE, no centro de Curitiba. Ali, desde que ele acumulou a chefia deste grupo com a da DRE, também trabalham os agentes responsáveis pela repressão ao tráfico de drogas.

Como narramos na reportagem citada, a partir da reforma, o prédio conta, no seu “ambiente social”, com “uma bancada gourmet, grudada a um fogão, localizada estrategicamente de frente para uma não menos moderna churrasqueira. Assim, é possível a convivência harmoniosa entre o churrasqueiro e seus convivas. Um ambiente, bastante refinado. Apesar de se tratar de um órgão público, possui ainda um bar com um tampo em mármore preto e os banquinhos forrados, para aumentar o conforto de seus frequentadores”

A segunda parte do Requerimento de Informações abordas as reformas feitas pela Polícia Federal no prédio do GISE - reprodução editada

A segunda parte do Requerimento de Informações abordas as reformas feitas pela Polícia Federal no prédio do GISE – reprodução editada

O deputado inicialmente questiona se existia previsão orçamentária para a reforma feita ou se houve doação de recursos do Poder Judiciário:

Em caso positivo, qual o número do processo em que foi feita a solicitação de recursos e em que ele foi deferido? Qual o valor deferido e o valor efetivamente gasto?

Ao abordar as obras aqui noticiadas no prédio do GISE, Chico Alencar pede informações sobre o autor da aprovação da construção da “área de lazer ou alimentação com churrasqueira e bar”.

Questiona ainda a identificação do arquiteto responsável pelas alterações feitas e chega a um ponto fundamental: “houve licitação?

Ao final a pergunta é em torno do dinheiro pedido pelo superintendente Rosalvo Ferreira Franco ao juiz Sérgio Moro, em março de 2014, para a instalação de um sistema de câmeras de vigilância, monitoramento e alarme na superintendência, assunto que tratamos em Trapalhadas da PF-PR com a verba doada pelo juiz Moro

O parlamentar fluminense, porém, não abordou as carências da Polícia Federal no Paraná, noticiadas pela Folha de S. Paulo e também comentadas neste blog Folha mostra penúria na PF-PR e esquece as mordomias 

Se abordasse tais carências, Chico Alencar poderia questionar como gastaram dinheiro com a reforma de um prédio criando um ambiente de mordomia para poucos enquanto na Delegacia de Paranaguá as embarcações esperam por consertos e reformas? Ou o fato de gastarem tais recursos – de origem desconhecida – para depois baterem à porta do juiz Moro pedindo dinheiro para o pagamento de contas de luz e gastos com combustível na superintendência.

Curiosamente, outro órgão de fiscalização do próprio governo federal que tem mostrado muito serviço nos últimos anos, neste caso está de braços cruzados. A Controladoria Geral da União – CGU, segundo sua assessoria de comunicação, só verificará a legalidade destes gastos caso haja uma denúncia no seu site. O simples noticiário não serve para iniciar qualquer espécie de fiscalização extra. É preciso provocá-la, como se notícias não servissem para ela agir de ofício.

Ao deputado Chico Alencar serviu. E ele agiu.

Apoio:

Advocacia Eny Moreira

43 Comentários

  1. […] da Justiça. O Ofício que iria ser enviado a José Eduardo Cardozo, como noticiamos em Chico Alencar a Cardozo: “quem pagou mordomias da PF-PR?” acabou substituído por um novo endereçado ao já ministro da Justiça, Eugênio Aragão. Até […]

  2. […] da Justiça. O Ofício que iria ser enviado a José Eduardo Cardozo, como noticiamos em Chico Alencar a Cardozo: “quem pagou mordomias da PF-PR?” acabou substituído por um novo endereçado ao já ministro da Justiça, Eugênio Aragão. Até […]

  3. […] Chico Alencar a Cardozo: “quem pagou mordomias da PF-PR?” […]

  4. C.Paoliello disse:

    Documentário que deveria ser visto pelos procuradores fanfarrões aecistas da vara da Guantánamo brasileira:

    http://www.revistaforum.com.br/2016/03/01/documentario-a-lista-de-furnas-revela-corrupcao-de-tucanos-na-estatal-assista/

  5. Manu disse:

    Ministro caiu, será o que o diretor da PF cai, ai quem sabe bota moral nessa zona que é a PF, bem que a zona da minha cidade é bem mais organizada, tem até porta giratória que detecta metal e segurança particular.

  6. papa fox gise indignado disse:

    Coger da PF – orgao externo da instituicao imediatamente! Para acabar com as perseguicoes aos inimigos e atenuacoes aos amigos. Punicoes do 01 ao mais imsignificante que cometeu irregularidades;
    2- fim do cargo de delegado, que é simples intermediador, e tudo ser incorporado ao MP. Apf, Epf e Peritos trabalham para o MP e sob ditetrizes destes;
    3- auditoria externa na PF PR urgente, inclusive nessa Coger e Direcao do orgao.
    4- por favor, autonomia financeira da PF jamais, porque viram o que fizeram no Gise Parana.
    5- fim das adidancias urgente, pq sobrara muito dinheiro para as contas de luz. PF com autonomia, vao criar 50 adidancias nos EUA e Europa, advinhem para quem ocupar? Resultado pratico: ZERO.

    Parabens ao MP, a instituicao de maior credibilidade nacional, melhor ainda com as medidas anti-corrupcao.

  7. Agente antigao gise disse:

    1- parabens ao MPF pelo quorum de assinaturas nas dez medidas anticorrupcao. O Brasil precisa disso e confia em voces;
    2-O fim da policia judiciaria! Agentes, Escrivaes e Peritos integram o mp e recebem as diretrizes deles nas investigacoes. A unica coisa que o delegado faz é colher prova testemunhal e pedir diligencias aos demais cargos, o que o mp pode fazer muito bem;
    3- fim do inquerito policial que nada mais é que o pic do mp;
    4- delegado de policia serve para uma coisa muito boa, protagonizar mais de 30 materias do Auler sobre irregularidades que fez diretamente ou mandou os subordinados fazerem na condicao “faz ou te fodo pro resto da vida”.
    5- nesse novo formato de investigacao policial tem muito lugar para delegado no INCRA, INSS, ANATEL, ANVISA, TCU, DEPEN, etc. AGU E defensoria nao, pq nao a maioria nao possui OAB.

    Parabens MP, sr Deltan e demais procuradores do Parana, que sao justos, coerentes, imparciais, mas rigorosos com a impunidade.
    Agora falta a iniciativa de uma PEC mudando a titularidade da investigacao policial para o MP com os cargos subordinados como seus auxiliares. Muito mais eficiencia, mais celeridade, menos burocracia e menos impunidade e corrupcao.
    Faca isso Dr Deltan, o Brasil precisa de mudancas estruturais radicais.

    E por favor intervenham na PF PR para que o Marcelo Auler mude o foco das coisas que la acontecem.

    Mais uma vez, parabens ao MPF Parana.

  8. Pica Pau disse:

    Marcelo,
    Sabe por que toda esta porra e mundo de bosta seca nao da em nada?
    Porque nao é a DIP que esta apurando. É uma tal de coain que nunca fez trabalho do tipo.
    Na gestao do Diretor Geral Luis Fernando Correa, a DIP prendeu o Diretor Executivo, Sr Romero, numero 2 na hierarquia, dentro do seu gabinete em horario de expediente. Na DIP os caras sao foda. Nao tem esse lero lero de ouvir dez vezes a mesma pessoa, seja em Curitiba ou por videoconferencia.
    A DIP nao teria deixado esses pseudo astros no
    Poder a tanto tempo, pintando e bordando e saindo nos noticiarios a cada deflagracao de uma fase da LJ.
    A Coain nao é cana nao, la é processinho disciplinar com mil regrinhas do manual da cgu que depois se reverte tudo na justica.
    Todos pilantras de Curitiba, sem excecao, do menor ao maior, ja estariam presos se fossem policia de verdade nessa lenga lenga. Ja se passou um ano dos fatos, sendo que se tratam de apuracoes de fatos de 2014, portanto ha quase dois anos do ocorrido ja. E pra vc ver como tudo esta sendo orquestrado para acabar em
    Pizza, o processo disciplinar com dois anos do fato prescreve com este tempo para a pena de suspencao e com quatro anos do fato, prescreve para a demissao.
    Logo, infracoes com mais de dois anos nem tem mais responsabilidade administrativa para penas de suspencao.
    Ahhh e as infracoes para serem definidas, se sera a de suspencao ou demissao, é bem o gosto do fregues e a simpatia do administrador, pq sao totalmente subjetivas.
    Sabe pra quem vai sobrar? delegado Fantoche e agente Dalmey, os dois paspalhos que nao aderiram ao esquema criminoso dos demais. Mas que problemas tem? Ate o Mandela ficou preso vinte anos. Que se fodam esses dois otarios MORALISTAS, como qualificou o jurista mestre doutor Marcio Anselmo num comentario de vitoria feito pela corregedora do Parana Rosicleya Baron no facebook.

    • Marcelo Auler disse:

      Prezado(a)s leitores
      Nesta resposta ao comentário, venho solicitar a moderação nas expressões utilizadas nessa seção. O uso de palavrões é, claro, admissível pois não somos falsos moralistas. mas eles devem ser colocados com moderação. Noto que muitos comentários tem recorrido a termos mais chulos que nem todos diriam em uma conversa familiar. Como na minha expectativa este blog é para atingir o maior e mais variado numero de leitores, peço, na condição de moderador do mesmo, que procurem adaptar o vocabulário para não acabarmos afastando leitores. Também me preocupam as acusações grosseiras. Acredito que críticas devem ser feitas democraticamente, mas sem resvalarmos para injúrias, calúnias, difamação – que são crimes – ou mesmo grosseria barata. Há formas e formas de serem colocadas as críticas. Peço a todos a preocupação de não afastarmos leitores, mas sim conquistá-lo, ainda que pensem diferente, inclusive aqueles que não admitem as expressões mais chulas. Espero a compreensão de todos. Atenciosamente Marcelo Auler

  9. PF Republicana disse:

    O lacraia tá meio sumido…será que tomar hormônio emgrossa a voz? Tomar leite de homem afina a voz? E sentar no pepino o que acontece?

    • Marcelo Auler disse:

      Prezado(a)s leitores
      Nesta resposta ao comentário, venho solicitar a moderação nas expressões utilizadas nessa seção. O uso de palavrões é, claro, admissível pois não somos falsos moralistas. mas eles devem ser colocados com moderação. Noto que muitos comentários tem recorrido a termos mais chulos que nem todos diriam em uma conversa familiar. Como na minha expectativa este blog é para atingir o maior e mais variado numero de leitores, peço, na condição de moderador do mesmo, que procurem adaptar o vocabulário para não acabarmos afastando leitores. Também me preocupam as acusações grosseiras. Acredito que críticas devem ser feitas democraticamente, mas sem resvalarmos para injúrias, calúnias, difamação – que são crimes – ou mesmo grosseria barata. Há formas e formas de serem colocadas as críticas. Peço a todos a preocupação de não afastarmos leitores, mas sim conquistá-lo, ainda que pensem diferente, inclusive aqueles que não admitem as expressões mais chulas. Espero a compreensão de todos. Atenciosamente Marcelo Auler

  10. Pica Hard disse:

    Tive a curiosidade de ver o hotel san marino de bauru no google.
    http://www.sanmarinoresidencehotel.com.br
    Foi a mesma arquiteta do gise sera? Enfeiteis nas paredes dos quartos bem fofos e metrossexuais…um ambiente nada espartano, esta mais pra ateniense mesmo.
    delegado moscardi tem uma boa renda ja, nada com que se preocupar apos a demissao…
    Alias, quanto custou para fazer esse hotel hein, só uma curiosidade que me passou aqui…

  11. Advogado Chocado disse:

    Esse delegado da reforma e da sindicância, é aquele que participou da penúltima coletiva de imprensa, ao lado do Procurador Deltan?
    O Deltan não é um cara super rigoroso, do grupo de controle externo?
    Ele não foi o responsável por um site do MPF, onde havia um link direto para denúncias de irregularidades por parte de policiais federais?
    Isso tudo tá muito estranho mesmo.
    Pelo visto vai sobrar pepino pra todo mundo descascar.
    Coitado do Janot e do Cardozo, são babás de maluco.

  12. Vamos falar sério disse:

    Pra quem não sabe, o delegado pagou a reforma com verba secreta.
    É uma modalide de fundo no serviço policial, destinada a gastos urgentes, e gastos sigilosos, especialmente gastos com informantes.
    Mas a verdade é que a pf não tem informante, nunca mais trabalhou com informante, desde que ficaram viciados em grampos telefonicos.
    Agora mudou, não é mais grampo, é delação, escuta ilegal de preso, informação bancária recebida ilegalmente do exterior, em on e em off, dentre outras baixarias sorrateiras.
    Só que o delegado zé ruela aí, esse que fica gorfando, com caganeira, além de ter fraudado a sindicancia do grampo ilegal, depois disso, ainda foi lá no gise e fez essa reforma nababesca, certo de que como seus chefes, está acima da lei….

    MAS NÃO ESTÁ!

    • Marcelo Auler disse:

      Prezado(a)s leitores
      Nesta resposta ao comentário, venho solicitar a moderação nas expressões utilizadas nessa seção. O uso de palavrões é, claro, admissível pois não somos falsos moralistas. mas eles devem ser colocados com moderação. Noto que muitos comentários tem recorrido a termos mais chulos que nem todos diriam em uma conversa familiar. Como na minha expectativa este blog é para atingir o maior e mais variado numero de leitores, peço, na condição de moderador do mesmo, que procurem adaptar o vocabulário para não acabarmos afastando leitores. Também me preocupam as acusações grosseiras. Acredito que críticas devem ser feitas democraticamente, mas sem resvalarmos para injúrias, calúnias, difamação – que são crimes – ou mesmo grosseria barata. Há formas e formas de serem colocadas as críticas. Peço a todos a preocupação de não afastarmos leitores, mas sim conquistá-lo, ainda que pensem diferente, inclusive aqueles que não admitem as expressões mais chulas. Espero a compreensão de todos. Atenciosamente Marcelo Auler

  13. Roger disse:

    Brincar de casa de boneca é uma boa distracao. É verdade que o biscoito tostines se hospedou no hotel san marino em bauru numa vez que foi viajar latrina?
    Ouvi dizer que quem brinca de casa de bonecas compra os brinquedos do proprio bolso. É assim mesmo?

  14. PF Republicana disse:

    Bolacha resolveu falar!!! Lá vem mais bosta agora!!! O menino maluquinho vai vomitar de nervoso por uma semana inteira…novamente…talvez ele resolva fazer mais casa de boneca para se tranquilizar!!!!!!! Fala Bolacha!!!!!!

  15. Roger disse:

    Ele disse que tem muita merda pra vomitar. Ta tudo seco la dentro, mas tem um purgante fodastico ai que amolece ate intestino de coalhira com hemorroida…é esse…alias deu caganeira geral porque ele disse em off nos bastidores que tem muita conversinha gravada…daqueles dotôs la de cima.
    Vai contar como a bosta virou fossil, mas quer paz e sair fora da seita do bode…sinceramente nao sei se é boato de contra ou verdade…apesar que quem falou foi um desses auxiliares que fica nas salas de fora dos dotôs, aqueles secretarios e secretarias, que tem umas caras de passarinhos inofensivos, mas que cantam mais que o loro jose em churrasco na ilha gourrrrrrmet.

    • cagueta disse:

      Vai ser legal, delação de bode entregando bode, hahahhahaha
      Ou será q o juramento do bodinho vai falar mais alto? E os bodinho vão se cotizar e arrumar um salário pro biscoito tostines, até o resto da vida?
      Ou melhor que isso, um emprego de vigilante no boticário, hahahahhaha

      Aquela lojinha xexelenta da av. das torres, nunca mais vai ser a mesma, hahahhahaha

      • cagueta disse:

        um dia perguntei pra um bode da grande oriente daqui, um dos pica grossa:

        o que sabe da lojinha dos tiras? ele respondeu: sei que existe, mas é outra linha, loja que só tem polícia é complicado.

        imagina, o tanto que é complicado….

        • Marcelo Auler disse:

          Prezado(a)s leitores
          Nesta resposta ao comentário, venho solicitar a moderação nas expressões utilizadas nessa seção. O uso de palavrões é, claro, admissível pois não somos falsos moralistas. mas eles devem ser colocados com moderação. Noto que muitos comentários tem recorrido a termos mais chulos que nem todos diriam em uma conversa familiar. Como na minha expectativa este blog é para atingir o maior e mais variado numero de leitores, peço, na condição de moderador do mesmo, que procurem adaptar o vocabulário para não acabarmos afastando leitores. Também me preocupam as acusações grosseiras. Acredito que críticas devem ser feitas democraticamente, mas sem resvalarmos para injúrias, calúnias, difamação – que são crimes – ou mesmo grosseria barata. Há formas e formas de serem colocadas as críticas. Peço a todos a preocupação de não afastarmos leitores, mas sim conquistá-lo, ainda que pensem diferente, inclusive aqueles que não admitem as expressões mais chulas. Espero a compreensão de todos. Atenciosamente Marcelo Auler

    • Marcelo Auler disse:

      Prezado(a)s leitores
      Nesta resposta ao comentário, venho solicitar a moderação nas expressões utilizadas nessa seção. O uso de palavrões é, claro, admissível pois não somos falsos moralistas. mas eles devem ser colocados com moderação. Noto que muitos comentários tem recorrido a termos mais chulos que nem todos diriam em uma conversa familiar. Como na minha expectativa este blog é para atingir o maior e mais variado numero de leitores, peço, na condição de moderador do mesmo, que procurem adaptar o vocabulário para não acabarmos afastando leitores. Também me preocupam as acusações grosseiras. Acredito que críticas devem ser feitas democraticamente, mas sem resvalarmos para injúrias, calúnias, difamação – que são crimes – ou mesmo grosseria barata. Há formas e formas de serem colocadas as críticas. Peço a todos a preocupação de não afastarmos leitores, mas sim conquistá-lo, ainda que pensem diferente, inclusive aqueles que não admitem as expressões mais chulas. Espero a compreensão de todos. Atenciosamente Marcelo Auler

  16. PF Republicana disse:

    Fala Latrina!!! Abre o bico!!

  17. Roger disse:

    latrina,
    ouvi dizer que o bolacha disse a coain ontem que aceita uma delacao, embora o fato ja seja incontroverso, e caso possa sair debaixo dessa coacao moral irresistivel que sofre ha anos e se aposentar em paz. Procede ou foi só um boato de contra?

  18. Advogada disse:

    eu teria muitas coisas pra falar…mas deixa quieto…

  19. Márcio Moura disse:

    Vai Lacraia, vai Lacraia… velocidade 5 na dança do creuuuu !!! Ė o golpe ė o golpe ė o golpe !!!

    O Senado Federal aprovou nesta quarta-feira (24), por 40 votos favoráveis, 26 contrários e duas abstenções, o texto substitutivo do projeto de lei que altera as regras de exploração de petróleo do pré-sal. O texto segue agora para análise da Câmara dos Deputados.
    A proposta retira da Petrobras a exclusividade das atividades no pré-sal e acaba com a obrigação de a estatal a participar com pelo menos 30% dos investimentos em todos os consórcios de exploração da camada. O projeto é de autoria do senador José Serra (PSDB-SP) e foi relatado pelo senador Ricardo Ferraço (sem partido-ES).

    Antes da votação, os senadores discutiram a matéria por mais de quatro horas. Parlamentares governistas criticavam o projeto, alegando que a aprovação do texto significaria entregar o pré-sal ao capital estrangeiro em um momento de desvalorização dos barris do petróleo.
    Já os senadores favoráveis ao projeto argumentavam que a Petrobras, por conta do alto nível de endividamento e também por causa dos escândalos de corrupção, não tem mais condições de cumprir as obrigações previstas em lei.

  20. Jorge Lima disse:

    Polícia é polícia. Começou a “entregação” na PF do Paraná, como mostram os comentários. Aliás, a caixa de comentários já está mais interessante que a postagem em si.

  21. Márcio Moura disse:

    Nossaaaa que quente coinscidencia ….

    Dois dos três senadores paranaenses foram contra a manutenção do regime de urgência para o projeto que muda as regras de exploração no pré-sal, que está sendo discutido em Brasília. O projeto, do senador paulista José Serra (PSDB), acaba com a obrigação de que a Petrobras comande os consórcios de exploração do petróleo nas camadas de pré-sal.

  22. PF Republicana disse:

    Dispara a venda de fraldas na SR/PR!!!! Corre que o DPF Alfredo está chegando!!!!!

    • fofqueira da anp disse:

      na anp o pessoal chamava ele de alfredo saci.
      tinha um cearense da turma E que apelidou ele de alfredo pé de mesa.
      e por fim, um colega de alojamento dizia “fredinho coca litro”.
      o teeeeeempo passa torcida brasileira, ta ta, ta ta ta tata…….

  23. Márcio Moura disse:

    Enquanto os brothers aproveitavam a piscina, na tarde desta quarta-feira (24), Ronan contou que um de seus empregos antes de entrar no “BBB16″ foi na Operação Lava Jato pela Procuradoria.

    “Eu tirava cópias e destruía documentos”, contou Ronan aos colegas. Tamiel questionou como o estudante de filosofia conseguiu o emprego. “Eu conhecia alguém, que conhecia alguém que contratava na parada”, falou.

    O brother avisou que não pode falar muito sobre o assunto, pois é totalmente sigiloso.
    ####—————-####
    Quem destrói documentos não vai em cana ?!?! Até o BIG Brother na lava jato ! Pensando bem… a escuta na cela no mictório e na sala dos Delegados….. tudo a ver mesmo !!!

  24. M.M.M disse:

    E quem o MPF quer denunciar é o delegado Fanton ???? Quanta Patifaria viu.

    • Homem bom disse:

      Esse é o delegado que foi chamado pra cometer mais uma fraude e mais uma ilegalidade, e que meteu a boca no trombone, junto com aquele agente das escutas né.
      Esse é um tempo estranho mesmo.
      Vivemos em um momento no país em que as leis não existem mais.
      Mas isso vai passar, a normalidade vai ser restaurada e a verdade vai aparecer, ora ou outra.

  25. Paraiba disse:

    Verbas do DEA, de TACs, DOACOES, etc. no emprego de finalidade publica especifica, como bem citado, nao pode ser dado tratamento diverso de sua vinculacao, caso tenha sido o caso do local citado na materia.
    Muito embora suponhamos ter havido utilizacao conforme vinculacao, é principio da Administracao Publica, razoabilidade, proporcionalidade, impessoalidade e moralidade. Violacao: IMPROBIDADE.
    Caso a reforma voluptuaria no gise tenha se dado só no andar terreo, perto do gabinete do chefe e nao nas areas de maior trabalho, que sao primeiro e segundo andar, saber o justo motivo, pois nao é justo com os Agentes né.
    Quanto ao sr. dr. delegado Binda estar presidindo IPL do bolacha, qual o problema? Só porque ele é substituto (de fato ou de direito) do dr. Moscardi na DRE, o que exige uma relacao de confianca entre ambos, nao quer dizer que ele seja suspeito ou impedido. Quanta maldade!
    O delegado Igor noticiar, testemunhar, presidir, pedir diligencias no inquerito 768/14, cuja esposa poderia, em tese, ser investigada e que foi testemunha e destinataria das diligencias do delegado Igor nao significa que haja suspeicao ou impedimento tambem. É muita maldade!
    O delegado Moscardi noticiado na midia sobre sua conducao da sindicancia 04/14, cujo bolacha é testemunha chave, nao impede seu substituto delegado Binda de presidir uma investigacao que demonstre que o bolacha mentiu e eivou de vicio insanavel aludida sindicancia e por algum motivo isto possa respingar em seu chefe Moscardi.
    O que é muito legal nessa brincadeira é a coger dando corda para esse povo trabalhar e depois revirar todas sindicancias e inqueritos de ponta cabeca de novo, para ver se alguma irregularidade nova ocorreu.
    Roda roda roda, pé pé pé, carangueijo peixe é….

    • Boca de latrina disse:

      Caro Paraíba, o dia que forem esmiuçar o mar de ilegalidades que se instaurou nesta gestão da pf do paraná, a coisa vai ficar muito difícil mesmo. Não só pra esses canalhas criminosos, pra instituição como um todo.
      Lembrando do referido delegado igor (minúsculo e mole) e de sua esposa, me ocorreu um causo.
      Dizem em curitiba que em uma missão para o interior, a esposa apanhou, isso mesmo, apanhou, tomou supapos às fuças, de uma outra esposa, esta, de de um outro delegado, com quem àquela estava a trabalhar. Veja só que bafoooon.
      Este outro delegado (da esposa que dá supapos), foi anos depois processado adminsitrativamente no Paraná, na SR/PR.
      Dizem que ele foi unanimemente absolvido pela comissão processante.
      Oras, imagine Paraíba, você, o que aconteceu.
      Sim, isso mesmo.
      Um acólito lotados na corregedoria do paraná, emitiu parecer fétido pela condenação do delegado.
      Óbvio Paraíba, o delegado cuja esposa foi viajar e apanhou da esposa do outro delegado (que não é delegada), não tem naaaaaada ver com isso.
      O superintendente, pessoa idôoooooonea, superstar das lojinhas da avenida das torres, também não. claro.
      Errados estavam os membros da comissão de disciplina.

    • Boca de latrina disse:

      Voltando ao seu comentário, e pensando na atitude da COGER.
      Meu caro, pense.
      Se a presidente da república, essa coitada que apanha que nem mulher de malandro, e o ministro, esse sujeito republicano e garboso, se eles que são os chefes máximos e ao mesmo tempo as maiores vítimas dessa trupe (eles vão cair e serão presos em Curitiba ainda, aguarde), nada fazem, o que é de se esperar de um DG que nunca mandou em nada (você sabe quem manda né?), e de uma COGER que nunca é, nunca fez e nunca será, nada??

  26. Luxerlei Vandemburgo disse:

    Esse tal de Moscadi é aquel delegado que veio do acre, achando que na pf do paraná só tinha zé mané, otário e bunda mole, e que ele ia fazer todo o zaralho de merda que achava que podia, e que todo mundo ia ficar quieto?
    ah, ele achava tamem que no parana só tem um homem, e q o resto td dos homens vao abaixar a cabeça e arrebitar a bunda pra esse tal fodidão aí?
    iiichi, esse rapaz é muito mal informado. aqui no paraná a coisa é feia.
    se fodeu.

  27. Acre disse:

    3 letrunhas, deputado: DEA

  28. PF Republicana disse:

    Muito Bom Auler! Você poderia fazer uma matéria, questionando a PF o motivo pelo qual o IPL contra o APF Bolacha está sento tocado na SR/PR…isso já devia estar na Corregedoria em Brasília…agora botaram o Delegado Binda p presidi lo…esse é aquele Delegado que acatou a ordem para não fazer um flagrante do youssef…ou seja, é um Delegado novo, sujeito a pressão…uma vítima…vão acabar destruindo a vida desse coitado também…assim como já destruíram a carreira desse delegado novinho que “presidiu” a operação Acaraje…ou a Delegada novinha Renata…aquela que impediu advogado de participar de oitiva….faça alguma coisa Auler…salve os Delegados laranjas!!!!

    • Marcos Souza disse:

      Será que foi Bumlai ? Será que a empreiteira que bancou a reforma do triplex de Lula ou as benfeitorias do sítio de Atibaia ? Ou será que foi a empresa que pagou 2,5 milhões para que filho de Lularápio copiasse e colasse textos da internet ? kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe uma resposta

O Blog não faz censura ideológica, removemos comentários que façam ingerência na vida íntima das pessoas – que não sejam pertinentes à postagem – assim como denúncias que não temos como comprovar. Também será excluído palavreado chulo. Entendemos que em determinados casos as pessoas usem pseudônimos para manter sua privacidade, o Blog, em uma atitude de cautela, não permitirá que pseudônimos diversos sejam utilizados pelos mesmo remetente. Detectados estes casos, os comentários serão removidos.

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>