Chico Alencar a Cardozo: “quem pagou mordomias da PF-PR?”
24 de fevereiro de 2016
Imigrantes: rejeitados na Europa, acolhidos no Brasil
1 de março de 2016

Falso coronel na Base Aérea de S.Paulo gera alerta de ameaças a militares

Marcelo Auler

Um dia antes da Câmara Federal aprovar a Lei Anti-Terrorismo, o ingresso de um falso oficial na Base Aérea de São Paulo (BASP), na manhã de terça-feira, (23/02), muito interessado em visitar o paiol de armas e munições, gerou um estranho alerta, feito por um oficial da própria base, no qual falou de “ameaças que o militares estariam recebendo”. Conforme o oficial da base transmitiu a seus colegas de farda, as ameaças, detectadas por agentes dos serviços de informação das Forças Armadas e da própria Agência Brasileira de Inteligência – ABIN, “são reais, para esse ano. Para durante as Olimpíadas, principalmente”. No alerta, ele chama a atenção daqueles que andam fardados ou possuam nos carros selo de identificação para “não ficar dando mole, porque a coisa não está brincadeira não”.

O falso tenente coronel que identificou-se como Luis Antonio Morgon Filho.  Foto reprodução do site montedon.com

O falso tenente coronel que identificou-se como Luiz Antônio Morgon Filho. Foto reprodução do site montedon.com

O aviso do oficial FAB foi reproduzido por um militar de outra arma em uma rede de WhatsApp o que demonstra que ele não foi repassado apenas à Força Aérea. Na sua fala, a que o blog teve acesso, o oficial fez referência à realização de “um estágio aqui no Comando Militar do Sudeste (CMSE)” – o comando Exército localizado em São Paulo -, ocorrido na semana passada, sem entrar em detalhes do que se tratou, mas nitidamente relacionado às ameaças. Segundo um especialista nos admitiu, são treinamentos contra terrorismo pelas forças de segurança, incluindo as Forças Armadas.

No áudio retransmitidos na rede WhatsApp o oficial finaliza seu recado com o alerta:

“Isso (a entrada do falso militar no quartel) acende uma luz de alerta. Claro, deixa todo mundo ligado, porque as ameaças que estamos recebendo – teve até um estágio aqui no Comando Militar do Sudeste, na semana passada -, as ameaças que estão sendo levantadas pelos agentes de Segunda Seção (setor de inteligência dos quartéis), pela ABIN são reais, para esse ano. Para durante as Olimpíadas, principalmente. Então, fica o alerta, inclusive para as demais bases aí, para todos nós que tiramos Oscar Delta (Oficiais de Dia), para todos nós que somos brasileiros e estamos andando por aí de farda, com selo de identificação no carro, para não ficar dando mole, porque a coisa não está brincadeira não”.  

O áudio que circulou na rede de WhatsApp vai abaixo. O alerta feito pelo oficial da FAB começa aos 4:28 minutos.

O alerta pode soar exagerado aos ouvidos de um leigo mas, no entendimento de um civil especialista em segurança, que também atua paralelamente nos preparativos dos Jogos Olímpicos, “ele é o procedimento adequado para um ano de potenciais ameaças face às Olimpíadas no Brasil. Ao elevar o grau de risco terrorista em nosso País, até ocorrências antes banais agora devem ser consideradas e checadas. No caso, o importante é prevenir. As ocorrências do falso Oficial demonstra necessidade de ajustes na segurança de instalações militares.”

Consultada por e-mail, inclusive sobre as supostas ameaças narradas pelo oficial da Aeronáutica, a  assessoria de imprensa da FAB não se pronunciou sobre o alerta.

Apenas confirmou que “um homem foi preso na manha desta terça-feira (23/02) na Base Aérea São Paulo (BASP) após tentar se passar por militar, apresentando identidade falsa e trajando uniforme da Aeronáutica.

O suspeito está detido na BASP à disposição da Justiça Militar e pode ser denunciado pelos crimes de “uso de documento falso”, “ingresso clandestino” e “uso indevido de uniforme, distintivo ou insígnia militar”.
O preso foi identificado como Luiz Antônio Morgon Filho no site montedo.blogspot.com.br, especializado em notícias militares. O blog reproduz também a foto do falso oficial preso e a  falsa identificação na qual ele aparece como um  coronel. Não esclareceram, porém, que Morgon Filho já trabalhou na Força Aérea.

copia da identificação falsa apresentada por Morgon Filho na Base Aérea. Reprodução do site

copia da identificação falsa apresentada por Morgon Filho na Base Aérea. Reprodução do site Montedo.com

Nascido em fevereiro de 1963, portanto com 53 anos completados dia 1, Morgon Filho, aos 19 anos foi servidor do Comando da Aeronáutica, mais especificamente da Secretaria de Economia e Finanças da Aeronáutica. Trabalhava no prédio 4455 da Avenida Monteiro Lobato, em Cumbica, Guarulho s. Mas não permaneceu no posto por muito tempo: entrou em 14 de julho de 1982 e saiu em agosto de 1983, conforme este blog apurou. Já documento falso apresentado por ele na Base Aérea tem data de emissão de 2015. Aparentemente, não guarda relação com sua passagem pela Secretaria de Economia e Finanças.

Depois de passar pelo Comando da Aeronaútca, o falso oficial trabalhou, como professor do ensino médio, na Associação Paranaense de Ensino e Cultura (de 13/2/1984 a 18/5/1984); na Secretara de Estado de Educação do Paraná  (de 11/2/1985 a fev/2001 e depois de 16/2/1987 a 21/12/1992 e de 01/03/1995 a 12/1998); e no Colégio Dynamis, da Sociedade de Ensino Regular S/S Ltda. EPP (de 10/2/1992 a 11/4/1994), na cidade de Umuarama (PR), como professor de Física. Esteve ainda na M. A. C. Morgon Industria – ME (de 1/4/2005 a 10/2006) e, por fim, como autônomo na Range Equipamentos e Tecnologia Ltda. – EPP (de 01/01/2008 a 31/5/2008).

Não foi a primeira vez que Morgon Filho se apresentou como oficial e nesta condição ingressou em uma unidade militar. Em data não especificada, ele esteve na sede do Cindacta II (Curitiba) – órgão responsável pelo controle do tráfego aéreo – , conforme relato feito pelo oficial da BASP. Ali, a segurança falhou, o falso coronel desfrutou de um cafezinho com o sub-comandante e depois que se retirou – “picou a mula”, nas palavras do oficial da BASP – é que descobriram que tinham sido ludibriados. Mas, esta experiência nefasta serviu para que a Base Aérea de São Paulo tomasse atitude diferente.

Nome da turma o denunciou – Na terça-feira, Morgon Filho chegou de táxi ao portão 3 da BASP – o que fica aos fundos do quartel, mas próximo do aeroporto de Congonhas. Dispensou o carro e com uma mala 007 apresentou-se à guarda que estranhou. O quartel tem o hábito de deixar os guardas dos portões avisados quando da programação de uma visita. No caso, não havia aviso.

Com a chamada farda 5, e portando uma identidade em que aparecia como coronel (veja foto), os guardas comunicaram ao sargento e e este avisou ao Oficial de Dia.Na verdade aos Oficiais de Dia, pois estava havendo a passagem do serviço e tanto o que deixava o posto como o que assumia foram recepcionar o suposto coronel. O curioso é que a falsa identidade apresentava seu nome real, mas ele identificou-se como coronel Ful, da reserva. Alegou ainda que tinha servido na Base nos anos 80 e que foi ali passear e matar saudades, citou nome de diversos brigadeiros como seus colegas, mas escorregou ao ser questionado sobre a turma em que se formou. Citou a Falcon. Em um carro da própria Base Aérea o conduziram ao Esquadrão de Comando.

Mala com dinheiro – A visita logo mobilizou diversos oficiais. o sub-comandante foi avisado e alertou o comandante da BASP. Mas, desconfiado – principalmente por conta do nome da turma que não existia, pois elas são batizadas com nomes de constelações – o major do Esquadrão de Comando começou a pesquisar. Ao acionarem a inteligência do quartel, esta localizou no sistema as informações postadas pelo Cindacta II e, imediatamente foi dada voz de prisão e lavrado o Auto de Prisão em Flagrante (APF) por ter passado por autoridade, ter usado irregularmente o uniforme e ter tentado entrar no quartel.

No e-mail ao blog, a FAB confirma a prisão mas não entra em detalhes sobre o alerta nem sobre possíveis ligações do falso oficial com algum grupo.

No e-mail ao blog, a FAB confirma a prisão mas não entra em detalhes sobre o alerta nem sobre possíveis ligações do falso oficial com algum grupo.

Nas explicações do oficial da BASP, que descreve todo o roteiro pelo qual circulou o falso coronel, ele refere-se à “mala 007” mas não comenta o seu conteúdo. O montedo.blogspot.com.br, noticia que na “pasta que transportava havia apenas uma soma em dinheiro, não revelada”. Também é o site quem diz do interesse do falso coronel em visitar o paiol de armas e munições: “pediu algumas vezes para ‘rever o paiol’, o que chamou a atenção da segurança”. Isto também não foi explicitado pelo  áudio que circulou no WhatsApp.

 Na mensagem envida à assessoria de imprensa da FAB fizemos inúmeras questões. algumas superadas com nossa própria apuração, mas outras persistem sem resposta, a saber:

Sobre o falso oficial:

– Qual o estado e cidade em que reside?

– Que explicações ele deu depois de ser preso?

– Qual o real motivo que alegou para querer entrar no quartel?

– Ele é uma pessoa normal ou sofre de algum problema mental?-

– Já teve alguma passagem pela polícia?

– O  site montedo.com fala do interesse dele em visitar o paiol. Descobriu-se o motivo desse interesse?

– Descobriu-se alguma possível ligação dele com algum tipo de grupo que possa realmente demonstrar ser ele uma pessoa perigosa?

Com relação ao alerta feito pelo militar na rede da Aeronáutica:

– Que ameças são essas sobre as quais ele fala?

– Que alerta as segundas seções das Forças Armadas estão fazendo?

– E a ABIN?

– Há risco real de algum atentado durante as olimpíadas?

Para todas estas perguntas a resposta da FAB foi única: “os demais questionamentos fazem parte da investigação em andamento”.

11 Comentários

  1. orionsc disse:

    Alguem pode me explicar as informações que o KARLAO colocou sobre a turma que o cara falou e que desmentiram? Alguem tem alguma explicação? No minimo estranho isso não?

  2. Dhiancarlly Fodra Goncales disse:

    Eis que pesquisando o paradeiro de meu professor de Física do Ensino Médio, no Colégio Estadual de Umuarama, encontro essa notícia. Lamentável, ele era um excelente professor.

    • orionsc disse:

      Olá, não se trata da mesma pessoa, também fui aluno do prof. Morgon, falei com Ele recentemente, foi armação de alguem.
      O Prof. Morgon tem empresa e fabrica raio laser, um genio o Cara!!

  3. Karlao disse:

    Turma Falcão Epcar 80 AFA 83 – Página inicial | Facebook
    https://pt-br.facebook.com/Turma-Falcão-Epcar-80-AFA-83-454432971264087/
    Turma Falcão Epcar 80 AFA 83. 1.099 curtidas · 7 falando sobre isso. Turma Falcão é restrito aos amigos que estudaram na EPCAR durante os anos de 1980…
    Olha aí, o cara falou sobre a turma corretamente, como se explica isso? TURMA FALCON a turma existiu sim , e agora? que história estranha né?

    • MT Abreu disse:

      Navegando por acaso na web acabei chegando nessa reportagem e que é antiga eu sei. Más um detalhe nessa história me chamou bem à atenção porque servi na BASP em 1982 e se a minha memória não estiver me pregando “nenhuma peça” esse camarada foi da minha turma. O nome de guerra de um camarada dessa minha turma (2a. de 82) era realmente “Morgon”. E o que acabou me chamando à atenção no texto foi o fato do mesmo ter sido professor de Física em Umuarama no estado do Paraná. Esse fato acabou me fazendo lembrar de um personagem da minha turma, um também “Morgon” e que se dizia “um cientista disfarçado” e que dali da BASP seria levado secretamente para a NASA para trabalhar. De tão estapafúrdia a história contada pelo rapaz (naquela época) já havia deduzido de que o camarada poderia ter um parafuso a menos. E olhando nitidamente a foto (mesmo depois de 36 anos passados) posso dizer com quase certeza de que trata-se do mesmo sujeito. Eu já imprimi essa página onde tenho alguns amigos da minha turma e que ainda mantemos contato. Vou mostrar pra eles! O cara é “no minimo” um tremendo de um psicopata. Quem diria … Em 34 anos após o serviço militar obrigatório o curriculum do camarada deteve o cargo de professor de Física encerrando a carreira como “coronel fake” da Força Aérea. Para mim essa história foi bem pitoresca e bastante bizarra ao mesmo tempo!

  4. Flávio Dantas disse:

    Esse milico falsesta, que parece que é também ex milico, tem a mesma cara de desequilíbrio, quase loucura, da maioria dos milicos que conheço.
    Acho que a doutrina e o treinamento militar deixam sequelas psicológicas permanentes nas pessoas.

  5. Armando Coelho. disse:

    Existe no ar um clima de nota promissoria vencendo. O desespero tomou conta dos opositores de um governo frágil, quebrado, indefeso e acuado. Não vejo ameaça alguma contra a democracia, exceto nas figuras de Aécio, Cunha, Moro, TV Globo e seus capitães do mato. Não existe governo de esquerda e o Exército é de direita. Mais um blefe paranoico.

    • Pericles A. R. de Toledo disse:

      Discordo. Paisano disfarçado em militar com grana em uma maleta e querendo acessar material bélico ? Me poupem..Qualquer governo no mundo vai investigar a fundo o que se passa com esse cidadão…
      O desgoverno do PT não é frágil. Sabe-se que eles tem quintas colunas de regimentos espalhados pelo Brasil preparados para lançar uma guerra em defesa deste regime socialista falido oriundo do foro de S. Paulo e do bolivarianismo sul americano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *