Carta aos Ministros do Supremo, por Luís Nassif
22 de abril de 2016
Bola fora
23 de abril de 2016

STF cruza os braços e Cunha pode estar armando sua absolvição

 Marcelo Auler

O Supremo não quer assumir que não pode retirar Cunha do cargo apesar dele já responder a duas ações penais. Com isso, ele permanece armando a seu favor e contra Dilma que não tem nenhuma acusação de corrupção. Assim caminha a democracia brasileira.. Foto: reprodução Jornal GGN

O Supremo não quer assumir que não pode retirar Cunha do cargo apesar dele já responder a duas ações penais. Com isso, ele permanece armando a seu favor e contra Dilma que não tem nenhuma acusação de corrupção. Assim caminha a democracia brasileira. Foto: reprodução Jornal GGN

O medo dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) em enfrentarem o pedido de afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), narrado por Carolina Brígido, em O Globo – Afastamento de Cunha ainda está longe de ser julgado no STF – poderá fazer com que a maioria silenciosa ajude a Eduardo Cunha a se absolver.

O presidente da Câmara, como se sabe, já responde a duas ações penais no STF. Em uma, é acusado de receber R$ 5 milhões para ajudar na contratação de navios sondas pela Petrobras. Na segunda, ele responde pelo possível recebimento de R$ 52 milhões, como propina das empresas Odebrecht, OAS e Carioca Christiani Nielsen Engenharia, que formam o consórcio que atua nas obras do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro. Como é presidente de um dos Poderes, ele não só tem foro especial, mas só pode ser julgado pelo Plenário. Ou seja, onze ministros.

Ao mesmo tempo, responde ao Conselho de Ética da Câmara por ter mentido ao afirmar que não possuía contas no exterior. As autoridades suíças provaram o contrário. Este processo tramita, com idas e vindas, há 171 dias. Mas o Conselho vem sendo manipulado por ele, como admitem, na matéria de Carolina Brígidas, ministros do STF. Mais ainda, segundo a jornalista, eles sabem que Cunha “tenta prejudicar Dilma no pedido de impeachment e também ameaça adversários”. Ainda assim, ela diz que:

os ministros não se convenceram de que existe um motivo jurídico forte o suficiente para tirá-lo da cadeira. Adiar a análise do caso foi a solução encontrada para não precisar declarar oficialmente que Cunha pode permanecer no cargo. Uma decisão desse tipo daria ainda mais poderes ao parlamentar nesse momento de crise – e isso o tribunal quer evitar“.

Na indefinição dos ministro do STF, o presidente da Câmara e sua defesa, entregue ao ex-procurador geral da República Antônio Fernando de Souza, podem armar uma jogada para livrá-lo do processo.

Cunha pode armar para deixar de ser julgado pelo plenário e passar seus processos para a segunda turma do STF. Fotos: Ascom/STF

Cunha pode armar para deixar de ser julgado pelo plenário e passar seus processos para a segunda turma do STF. Fotos: Ascom/STF

O primeiro passo, sem dúvida, é superar o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. Nada difícil para o presidente da Casa que, recentemente conseguiu a renúncia do deputado Fausto Pinato (PP-SP), primeiro relator do processo, do qual foi destituído em manobra dos aliados do réu. Ele, que votou pela admissibilidade do processo de cassação, foi substituído pela deputada Tia Eron (PRB-BA) outra aliada do presidente da Casa. Com tal manobra, Cunha obteve a maioria do Conselho e não é despropositado prever sua absolvição.

Renúncia ao plenário do STF – Vencida esta barreira, o que não parece difícil, viria a jogada de mestre: Cunha renunciaria aos poucos meses de mandato que ainda tem na presidência da Casa (sua permanência vence no início da próxima legislatura, em 2017). Sairia com o discurso de deixar o cargo para se defender no Supremo das acusações injustas.

Na verdade, estaria renunciando ao julgamento pelo plenário do Supremo pois, como simples deputado, o processo passa a tramitar na segunda turma do STF, onde tem assento cinco ministros: Carmem Lúcia, Celso de Mello, Teori Zavascki, Gilmar Mendes e Dias Toffoli.

Aqui cabe lembrar que quando Ricardo Lewandowski, para assumir a presidência do STF, deixou a segunda turma, em julho de 2014, a mesma passou a atuar com apenas quatro ministros. Em março de 2015, Gilmar Mendes propôs que um ministro da primeira turma ocupasse a vaga em aberto (veja: Ministros da 2ª Turma sugerem que integrante da 1ª Turma complete a composição do colegiado). A vaga resultou da demora da presidente Dilma Rousseff em indicar o substituto de Joaquim Barbosa. Este aposentou-se em julho de 2014 e a aprovação de Luiz Edson Fachin só ocorreu em maio de 2015. Fachin deveria ocupar o lugar, mas Mendes alegou a sobrecarga de trabalho ao propor a transferência de alguém da primeira turma.

Empate favorece réu – Logo, quem se dispôs a trocar, foi Dias Toffoli. Ex-Advogado Geral da União, já há algum tempo, no Supremo, ele tem atuado quase que em dobradinha com Gilmar Mendes, acompanhando votos e posicionamento, inclusive contrários ao governo.

Com seu processo apreciado na segunda turma e não no plenário, Cunha pode sonhar alto com a sua absolvição, algo impensável se do julgamento participassem os onze ministros. Na jurisprudência do Supremo, um empate sempre favorece ao réu. Bastaria, portanto, que seu caso fosse analisado por apenas quatro ministros – na ausência de um deles – e dois votos lhe favorecessem.

Hipoteticamente, digamos que Zavascki leve os autos a julgamento e algum ministro peça vista dos mesmos. A vista pedida perdure até o dia em que a sessão, por qualquer motivo, tenha apenas quatro ministros. Com dois votos a favor, Cunha se veria livre dos processos.

José Geraldo Riva, ex-presidente da Assembleia Legislativa do Mato Grosso, beneficiou-se de um empate na segunda turma quando Zavascki e Carmen Lúcia votaram contra um HC dele , mas Gilmar Mendes e Dias Toffoli discordaram. Foto reprodução

José Geraldo Riva, ex-presidente da Assembleia Legislativa do Mato Grosso, beneficiou-se de um empate na segunda turma quando Zavascki e Carmen Lúcia votaram contra um HC dele, mas Gilmar Mendes e Dias Toffoli discordaram. Foto reprodução

Quem acha que isto é teoria da conspiração basta verificar o que aconteceu em junho de 2015 com José Geraldo Riva, ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso. Ele foi acusado da prática de formação de quadrilha e peculato (26 vezes) mas se livrou da cadeia com um HC negado pelo STJ e concedido pela segunda turma do STF. A informação consta do site do STF – Com empate na votação, 2ª Turma concede HC a José Geraldo Riva.

Riva, quando teve sua prisão preventiva decretada por um juiz, foi ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) com um Habeas Corpus, mas não obteve a liminar.

Desta decisão, recorreu ao Supremo e o processo caiu nas mãos de Zavascki. Ele negou a liminar “com base na Súmula 691 do STF, segundo a qual não compete ao STF conhecer de habeas corpus impetrado contra decisão do relator que, em habeas corpus requerido a tribunal superior, indefere a liminar, sob pena de indevida supressão de instância. A defesa recorreu dessa decisão à Segunda Turma por meio de agravo regimental“, como explica a matéria do site do Supremo. A notícia prossegue:

Na sessão desta terça, o relator votou pelo desprovimento do recurso, mantendo seu entendimento pela aplicação da Súmula 691 ao caso. Além disso, o ministro considerou que a decisão liminar do STJ estaria devidamente fundamentada, com base na garantia da ordem pública e da instrução processual e na gravidade das condutas. O relator foi acompanhado pela ministra Cármen Lúcia.

Divergência – O ministro Gilmar Mendes, contudo, abriu divergência, frisando em seu voto que a investigação trata de fatos ocorridos entre os anos de 2005 e 2009. Assim, não se pode falar em manutenção da prisão preventiva para evitar a continuidade delitiva nos tempos atuais.

O ministro pontuou ainda que os supostos delitos teriam sido cometidos quando Riva era presidente da Assembleia Legislativa do MT, cargo que não ocupa mais. Com esses argumentos, votou no sentido de afastar a Súmula 691 e conceder o habeas corpus, seguido pelo presidente da Turma, ministro Dias Toffoli”.

Ou seja, dois votos foram favoráveis ao réu passando por cima de uma jurisprudência firmada no Supremo através de Súmula, que sempre foi respeitada.

Quem conhece bem o funcionamento do STF acha que se os ministros continuarem cruzando os braços e  lavando as mãos como Pilatos, os processos contra Eduardo Cunha poderão seguir o mesmo caminho de Rivas. Será?

36 Comentários

  1. marcos disse:

    ROBO WHATSAPP MARKETING DIVULGAÇÃO EM MASSA

    BRINDE: CURSO COMPLETISSIMO ROBO WHATSAPP MARKETING

    BRINDE: CURSO WHATSAPP,EBOOK 12 DICAS WHATSAPP,AUTORESPONDER WHATSAPP

    BRINDE: 1 SOFTWARE ENVIOS SMS EM MASSA

    BRINDE: 1 LISTA TELEFONES CELULARES SMS BRASIL COMPLETO 2016

    Alcance Seu Publico Alvo

    Alavanque Suas Vendas

    Pedidos Na Area De Contatos

    SITE: http://www.robo-whatsapp.vai.la

  2. […] possibilidade foi apontada aqui, em 22 de abril, na matéria STF cruza os braços e Cunha pode estar armando sua absolvição, Na época parecia loucura falar em renúncia do então todo poderoso Eduardo Cunha. Sequer Dilma […]

  3. […] possibilidade foi apontada aqui, em 22 de abril, na matéria STF cruza os braços e Cunha pode estar armando sua absolvição, Na época parecia loucura falar em renúncia do então todo poderoso Eduardo Cunha. Sequer Dilma […]

  4. […] Por Marcelo Auler – STF cruza os braços e Cunha pode estar armando sua absolvição […]

  5. […] está longe de ser julgado no STF –, em O Globo, aqui abordada, em 22 de abril, na reportagem STF cruza os braços e Cunha pode estar armando sua absolvição. Nela, a jornalista especializada na cobertura do STF admitiu […]

  6. João de Paiva disse:

    Mesmo que extemporaneamente, deixo uma sugestão ao Marcelo Auler: republicar com destaque um artigo do cientista político Antônio Lassance, publicado no GGN. O link é http://jornalggn.com.br/noticia/supremo-nunca-viu-golpe-no-pais-por-antonio-lassance.

    Nesse artigo, Antônio Lassance desmitifica, desmistifica, desconstrói e expõe a luz solar toda a hipocrisia, pompa, arrogância e falsa erudição de que se vale a maioria dos togados que ocuparam (ao longo da História) confortáveis cadeiras na suprema côrte brasileira, para se omitir ou se posicionar pusilanememente a favor dos diversos golpes de Estado, todos eles, obviamente por definição e por princípio, INCONSTITUCIONAIS.

    Como escreveu Marcelo Rubens Paiva: “(o STF e outr)as instituições brasileiras são uma merda.”

  7. C.Paoliello disse:

    Três “ministros” e um estagiário do stf sob suspeição jurídica para votar o golpe:

    http://www.vermelho.org.br/noticia/279767-1

  8. AdAuTo disse:

    MARCELO,

    Você que vem denunciando que o golpe foi arquitetado em Curitiba, leste a Carta Capital de ontem ? eis a prova final do caráter desse povo. cabe uma boa matéria sua !

  9. Humberto Oliveira Soares disse:

    Difícil de entender como Eduardo Cunha foi eleito Presidente da Câmara Federal, apoiado por 300 picaretas, para fazer o que está fazendo hoje. Isso tudo com o apoio também de uma imprensa fascista e mercenária, de uma oposição inconformada com a derrota nas eleições de 2014. E por fim, o mais grave: com a conivência das autoridades constituídas do país.

  10. Ruthseenrosca disse:

    Esta e a Cepal na qual trabalhava FHC… Quem lhe viu quem lhe ve. Ela , a Cepal , ajudou muitos exilados no Chile, e alguns funcionarios foram exemplares e se arriscaram para proteger cidadoes que teriam sido levados para o Estadio. Ela faz jus a sua memoria enquanto FHC e Serra abrem alas para o Bolsonaro. Tenho muita vergonha dele e do Serra, que nāo poderāo jamais alegar que ´nāo sabiam’ para aonde suas açoes vergonhosas vao levar o Brasil . Ou o Serra acha que vai neutralisar o Aécio e ganhar do Bolsonaro?

  11. Manu disse:

    Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), braço da Organização das Nações Unidas (ONU) para o continente, condenou a tentativa de golpe no Brasil; em um comunicado, a Cepal diz que o Brasil precisa respeitar o resultado das urnas, sob o risco de desestabilizar a democracia em todo o continente; “A soberania popular, fonte única da legitimidade numa democracia, foi entregue a Lula e em seguida à senhora presidente Rousseff, através de um mandato constitucional”, disse; “Os eventos pelos quais passa o Brasil nos dias de hoje ressoam com força além de suas fronteiras e ilustram para o conjunto da América Latina os riscos e as dificuldades que a nossa democracia ainda está exposta”, ressalta o texto
    22 DE ABRIL DE 2016 ÀS 21:55

    247 – A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), braço da Organização das Nações Unidas (ONU) para o continente latino-americano, condenou duramente a tentativa de golpe em curso no Brasil. Por meio de nota, a Cepal diz prestar total apoio a presidente Dilma Rousseff e conclama a sociedade brasileira a respeitar o resultado das urnas, sob o risco de desestabilizar a democracia em todo o continente. “A soberania popular, fonte única da legitimidade numa democracia, foi entregue a Lula e em seguida à senhora, presidente Rousseff, através de um mandato constitucional, que se traduziu em governos comprometidos com a justiça e a igualdade”, diz um trecho da nota. “Os eventos pelos quais passam o Brasil nos dias de hoje ressoam com força além de suas fronteiras e ilustram para o conjunto da América Latina, os riscos e as dificuldades que a nossa democracia ainda está exposta “, finaliza o texto.

    “Conhecemos o esforço dos tribunais em perseguir e castigar a cultura de corrupção, que tem sido historicamente a parte mais opaca do vínculo entre interesses privados e as instituições do Estado. E a temos [Dilma] visto apoiando permanentemente essa missão, com a valentia e a honradez que é a marca de sua biografia, apoiando a criação de nova legislação mais severa e instituições repressivas mais fortes. É por isso que nos choca ver, hoje, antes de sentenças ou provas, servindo-se de vazamentos e de uma ofensiva midiática linchatória, que se tente demolir a sua imagem e o seu legado, ao mesmo tempo em que se multiplicam os esforços para reduzir a autoridade presidencial e interromper o mandato que os cidadãos lhes deram nas urnas”, diz o texto.

    A presidente Dilma Rousseff, que discursou nesta sexta-feira (22) na sede da ONU durante evento sobre o clima fez uma ligeira referência ao processo de impeachment durante sua fala. mais tarde, em entrevista a jornalistas internacionais, ela disse estar sendo vítima de um golpe.

    Veja aqui ou abaixo a íntegra da nota da Cepal/ONU

    CEPAL manifiesta su preocupación ante amenazas a la democracia brasileña

    La Secretaria Ejecutiva del organismo envió un mensaje público a la Presidenta Dilma Rousseff.

    22 March 2016

    CEPAL – BRASILIA

    La Comisión Económica para América Latina y el Caribe (CEPAL) emitió un mensaje dirigido a la Presidenta Dilma Rousseff, respaldando la plena vigencia del Estado Democrático de Derecho y el ejercicio de las potestades del Poder Ejecutivo brasileño.

    En una declaración pública, la Secretaria Ejecutiva del organismo de las Naciones Unidas, Alicia Bárcena, manifestó su preocupación por las amenazas a la estabilidad democrática y reconoció los avances sociales y políticos que ha experimentado Brasil en la última década.

    A continuación el texto íntegro de la declaración de la alta funcionaria internacional:

    Mensaje de Alicia Bárcena, Secretaria Ejecutiva de la CEPAL, a la presidenta Dilma Rousseff:

    “Con honda preocupación hemos asistido al desarrollo de los acontecimientos políticos y judiciales que han convulsionado a Brasil en el curso de las últimas semanas. Nos alarma ver la estabilidad democrática de su patria amenazada.

    La soberanía popular, fuente única de legitimidad en democracia, le entregó antes a Lula y luego a usted, Presidenta Rousseff, un mandato constitucional que se tradujo en gobiernos comprometidos con la justicia y la igualdad. Nunca, en la historia de Brasil, tantas y tantos de sus compatriotas habían logrado sortear el hambre, la pobreza y la desigualdad. Significativa es también para nosotros la huella determinante con la que sus gestiones reforzaron la nueva arquitectura de la integración de nuestra región, de la UNASUR a la CELAC.

    Conocemos del esfuerzo de los tribunales por perseguir y castigar la cultura de prácticas corruptas que han sido históricamente la parte más opaca del vínculo entre los intereses privados y las instituciones del Estado. La hemos visto apoyando permanentemente esa tarea, con la valentía y honradez que es el sello de su biografía, apoyando la creación de nueva legislación más exigente y de instituciones persecutoras más fuertes.

    Es por ello que nos violenta que hoy, sin mediar juicio ni pruebas, sirviéndose de filtraciones y una ofensiva mediática que ya ha dictado condena, se intente demoler su imagen y su legado, al tiempo que se multiplican los empeños por menoscabar la autoridad presidencial e interrumpir el mandato que entregaron en las urnas los ciudadanos.

    Los acontecimientos por los que atraviesa Brasil en estas jornadas resuenan con fuerza más allá de sus fronteras e ilustran para el conjunto de América Latina los riesgos y dificultades a los que aún está expuesta nuestra democracia.”

  12. Rogério Salles disse:

    Sinceramente e infelizmente a “coisa”chegou a esse ponto por TOTAL incompetência da Dilma e principalmente do ZÉ CARDOZO. Foram absolutamente omissos a tudo que acontecia. Todos avisavam e fizeram ouvidos de mercador. Quando viram e resolveram combater o que todos já avisavam , já era tarde.

    SÓ EXISTIU GOLPE PQ EXISTIU UM VÁCUO DE PODER QUE O PERMITIU. É FATO.

  13. Daniel Contador disse:

    Que país é esse? Assim cantava Renato Russo lider da Legião Urbana nos anos 90.
    Tenho sentimentos, de angústia, revolta, indignação, como podemos em pleno século XXI conviver com esse movimento golpista?
    Tenho vergonha da sociedade brasileira, uma elite perversa…

  14. João de Paiva disse:

    Caro Marcelo Auler e leitores,

    É um privilégio poder ler as ótimas reportagens da lavra desse corajoso, independente e correto jornalista.

    A ética e a prudência levaram o jornalista a cravar “STF cruza os braços e Cunha pode estar armando sua absolvição” como título da reportagem. Mas todos que acompanham a atuação omissa, covarde e pusilânime do STF em relação a Eduardo Cunha e ao pedido de impedimento da presidente Dilma (ilegal e inconstitucional até a medula, mas que o STF teima em não ver, aferrando-se à forma e desprezando o conteúdo da denúncia, cujo valor jurídico é nulo, como já atestado pelos maiores juristas do País) sabe que a mensagem que se quis transmitir foi “STF cruza os braços e Cunha está armando sua absolvição, com a colaboração da suprema côrte”.

    Foi essa última a leitura que fiz.

    Parabéns pela coragem e lucidez. Agora TODOS as instituições e principais atores do golpe estão desmascarados (MPF e seu PGR, Rodrigo Janot; SR/DPF-PR e seus delegados aecistas e golpistas; STF e seus ministros covardes, omissos ou militantes da direita; a direita política mais desqualificada – como ficou demonstrado naquele circo de horrores que foi a votação na Câmara Federal no dia 17 de abril de 2016-; juízes federais como sérgio moro, itagiba cattapreto e similares; procuradores desqualificados e/ou criminosos como douglas kirchner, valtan timbó, josé carlos blat, cássio conserino, etc.;)

    O trabalho dos jornalistas e blogs independentes não foi suficiente para mobilizar a massa da população brasileira e evitar o golpe. Mas teve relevante papel no esclarecimento e alertas que proporcionaram aos jornalistas estrangeiros, que vieram ao Brasil cobrir a crise política que o País atravessa. Inicialmente, os veículos estrangeiros ficaram acomodados, reproduzindo no exterior o que o PIG nacional publicava. Há cerca de três meses, quando a crise política se agravou, a postura se modificou e os jornalistas estrangeiros passaram a acompanhar os fatos de perto e também por meio dos blogs e páginas de jornalistas brasileiros independentes. Aí a ficha caiu e TODOS os principais veículos de comunicação do mundo já constataram: o que está ocorrendo no brasil é um golpe de Estado, sofisticado, com a participação da oposição política de direita (em sintonia e obediência aos interesses geopolíticos estratégicos do EUA), da burocracia estatal com poderes de investigar, denunciar, julgar e prender (PF, MPF e PJ), insuflado e capitaneado pela grande mídia comercial e pelo grande internacional com interesse em dilapidar as riquezas estratégicas do Brasil (petróleo e nuclear, principalmente).

  15. C.Paoliello disse:

    PGR diz que há mais 6 investigações contra CUnha em andamento, mas para o STF ele é um santo a ser canonizado pelo Vaticano:

    http://www.jb.com.br/pais/noticias/2016/04/22/janot-diz-que-cunha-e-alvo-de-mais-seis-investigacoes-na-pgr/

  16. Trazibulo disse:

    STF para quê, com essa turminha da aposentadoria garantida? Cunha tem aproteção dessa igrejinha paga pelo povo para proteger o bandidão da Câmara.

  17. Dilma Coelho disse:

    Eis o nosso “poder” judiciário…
    Esperanças? Muito tênues. Eis a turma do judiciário: Uma vergonha nacional…
    Gilmar, sabemos quem é esse impostor… Ele e seus habeas corpus…
    Tofolli está nas mãos de Gilmar porque este livrou seu irmão da ação já comprovada do roubo de mais de 20 milhões de uma prefeitura do interior de São Paulo.
    Rosa Weber tem um filho funcionário da Globo e é prima da mulher do Aécio. Aquela que soltou a seguinte afirmação no julgamento do Dirceu: “Não tenho prova cabal contra Dirceu – mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”. Além de estuprar a lógica probatória fundamental do direito penal.
    Fux pressionou tribunal do RJ para nomear sua filha de cerca de 30 anos como desembargadora do tribunal. Deve favores a Deus e o mundo…
    Carmem Lúcia foi acusada na imprensa de comprar mansão em Brasília de um traficante, abaixo do preço de mercado.
    Aí já são cinco. Temos ainda:
    Edson Fachin, pífio, submisso, inseguro.
    Celso Mello, vaidoso, metido a intelectual, que já manifestou sua “indignação” em razão de ser chamado de covarde num grampo ilegal, em conversa íntima e fruto da revolta de um cidadão acusado mas sem prova nenhuma: sua manifestação é prova incontestável que não tem visão social e muito menos admite o contraditório, principalmente quando possa discordar de sua “absoluta” opinião.
    E, o pior, NÃO EXISTE CONTROLE DA CIDADANIA sobre “esses deuses”. Eles têm vida eterna, coitados… Lamentáveis personagens, acreditam que são deuses…
    Sobraram então: Barroso, Teori, Marco Aurélio e Lewandovski… ??????????
    Há o Janot: Aquele que o collor jogou sujeiras passadas dele e ele ficou caladinho… – Foi um festival de denúncias. E ainda autorizou a divulgação do grampo. Um golpista bem cínico. O porque da cara de paisagem do janot.
    E o Lula, a Dilma e algum de nós, pode contar com algum desses?

  18. Romu disse:

    Nem precisa disso tudo. Todos, a exceção, até agora, de Lewandowski e Marco Aurélio, são alvo de chantagem de cunha. São as alcovas de Brasília que gritam em seus ouvidos. Quem escapa a chantagem de cunha, ou tem relação de contra-parentesco com o xerécio (rosa) ou é empregado do gilmar em sua faculdadezinha (carmem) ou teve o irmão livrado da cadeia pelo gilmar (tof). Ou seja, tá tudo dominado.

  19. Cunha não é o Presidente do Poder Legislativo da União, posto ocupado por Renan Calheiros, Presidente do Senado Federal. Cunha é o terceiro da linha sucessória da Presidente da República.

  20. lauro bezerra disse:

    O ladrao Eduardo Cunha deveria ser submetido a um “PAU DE ARARA”Fala Filho da Puta!Teriamos oportunidade de esclareser todas as bandalheira e chegarmos ao “CAPO”da destituicao da Presidenta Dilma Rousseff.

  21. Carmen Fusquine disse:

    ALGUMA DÚVIDA QUE É O GOLPE? AINDA TEMOS JUDICIÁRIO PARA OS VERDADEIROS CORRUPTOS? somos todos cunha…

  22. Mário disse:

    Nestas mãos repousa nossa democracia. De um lado Cunha e o conterrâneo de Gilmar Mendes com 26 pronunciamentos na justiça soltos. De outro Dilma impinchada. Nestas horas dá vontade de esquecer da Justiça e do Direito e buscar alguma forma de escapismo. Cada vez afundamos mais na miséria moral da injustiça.

  23. […] Auler, em  seu blog,  desenha o roteiro da armação para absolver Eduardo Cunha não apenas na Câmara, mas também […]

  24. João José Pereira filho disse:

    Estou de acordo com eminente blogueiro marceloauler o Cunha é mafioso estar armando sua absolvição principalmenttendo o Gilmar dantas

    • Romu disse:

      Nem precisa disso tudo. Todos, a exceção, até agora, de Lewandowski e Marco Aurélio, são alvo de chantagem de cunha. São as alcovas de Brasília que gritam em seus ouvidos. Quem escapa a chantagem de cunha, ou tem relação de contra-parentesco com o xerécio (rosa) ou é empregado do gilmar em sua faculdadezinha (carmem) ou teve o irmão livrado da cadeia pelo gilmar (tof). Ou seja, tá tudo dominado.

      • DILMA TEM O DEVER PATRIÓTICO DE DENUNCIAR O GOLPE NA ONU, NOS BRICS, ETC

        #SenadoNãoNosRepresenta #STFNãoNosRepresenta #FimDasMúmiasDoSTF
        #FimDoPolíticoProfissional #AquiGolpeNãoPassará #1964NuncaMais #STFDorminhoco
        #DilmaFica #FicaQuerida #LutaContinua #aGlobodeveserdestruida #MundoContraOGolpe
        #StopCoupInBrazil

        $TF: Ridículos, milionários, corruptos, paleolíticos, vencidos, rançosos, governam sem voto, toscos, absolutamente não nos representam. Isso é o fim da linha. O povo brasileiro não merece isto.
        Porisso, não avançamos na Democracia. Sinto vergonha por tudo isto.

        AS MÚMIAS EMBALSAMADAS DO STF, FAZEM PAPEL DE LEÕES DE CHÁCARA DE UMA LEI RASGADA E VENCIDA . IMBECIS, DORMINHOCOS E AUTISTAS, MINISTROS DO STF COMPORTAM-SE COM MEDIOCRIDADE E HIPOCRISIA DIANTE DO GOLPE, SÓ PENSANDO EM PUXAR O $ACO DO PRÓXIMO PATRÃO.

    • Armar uma absolvição não implica , neste caso em obstrução da justiça ? Motivo pelo qual têm impedido Lula de assumir o ministerio?

    • GRAÇA VIEIRA disse:

      STF é uma vergonha! Uma casa de corruptos e covardes.

  25. […] Auler, em seu blog, desenha o roteiro da armação para absolver Eduardo Cunha não apenas na Câmara, mas também no […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *