Do iluminado Veríssimo: A Segunda vítima
28 de abril de 2016
Do Luís Nassif: “O inquérito da PGR contra Aécio Neves é para valer”
3 de maio de 2016

As ameaças à Força tarefa não parte de ministros,como Eugênio Aragão, ou ex-futuro ministro, como Antonio Claudio Mariz de Oliveira. Elas são muito maiores dentro da própria Força Tarefa de Curitiba, como demonstro Carta Capital e a recente afronta ao Supremo. (fotos: reprodução)

Marcelo Auler

15294676989_3161f7f333_nParece algo surreal, mas é possível que ocorra. Na Operação Lava Jato, que ao longo dos últimos 25 meses apoiou grande parte do seu trabalho em 49 delações premiadas, conquistadas, segundo denúncias, com a pressão das prisões preventivas e de outras ameaças, o feitiço poderá virar contra o feiticeiro.

Amedrontada, Meire Bonfim da Silva Poza, a ex-contadora de Alberto Youssef que praticamente trabalhou como “infiltrada” para a Polícia Federal, como descreveu a revista CartaCapital, pensa em pedir segurança ao governo, para ela e a filha. Fala em ingressar em um programa de proteção a testemunhas. Caso concretize esta sua vontade, ela deverá narrar tudo o que sabe, para justificar o risco que diz correr. Falar, inclusive, da sua colaboração à Força Tarefa que, certamente, também será alvo das delações.

“Ela está meio assustada, pois há indícios de que o incêndio (do escritório dela) foi criminoso. Está pretendendo, inclusive, ir ao ministro da Justiça para, de certa forma, pedir que seja inserida em um programa de proteção de testemunha. Está bastante temerosa com relação à integridade pessoal e de sua filha”, explicou o advogado paranaense Haroldo Náter, que a representa na Justiça de Curitiba.

O incêndio, que destruiu todo o escritório na Avenida Santo Amaro, no bairro do Itaim-Bibi, zona Sul da capital paulista, ocorreu no dia 30 de março. Mas, o que deve ter levado Meire a pensar em pedir proteção foi a divulgação de uma série de mensagens que ela trocou com a Polícia Federal, servindo de informante da mesma na Operação Lava Jato.

Na agenda oficial do ministro da Justiça, o encontro com o advogado Haroldo Náter que, ao blog, disse não ter estado com Artagão.

Na agenda oficial do ministro da Justiça, o encontro com o advogado Haroldo Náter que, ao blog, disse não ter estado com Aragão.

Se ela pedirá mesmo proteção, só o tempo dirá. É tudo muito estranho, uma vez que Náter esteve com o ministro da Justiça. Eugênio Aragão, no dia 14 de abril, levado pelos deputados petistas Afonso Florence (BA) e Wadih Damous (RJ). Foi lá entregar os documentos que a cliente acumulou, durante os meses de colaboração com a Superintendência Regional do Departamento de Polícia Federal do Paraná (SR/DPF/PR). No entanto, ao blog, ele negou este encontro e disse que outro advogado é quem teria estado em Brasília. Da mesma forma que negou possuir os documentos, alegando que eles estavam em um computador que queimou no incêndio. Mas os entregou ao ministro, na audiência que consta oficialmente da agenda. Com Aragão, Náter não falou em proteção para a sua cliente.

CartaCapital apresenta os documentos que Meire Poza já fez chegar ao ministro da Justiça, mostrando métodos pouco ortodoxos de investigação, que beiram a ilegalidade.

CartaCapital apresenta os documentos que Meire Poza já fez chegar ao ministro da Justiça, mostrando métodos pouco ortodoxos de investigação, que beiram a ilegalidade.

Os papéis e o arquivo digital contêm conversas que ela manteve por aplicativos telefônicos com delegados e também procuradores do Ministério Público Federal de Curitiba. É o material que a revista CartaCapital também recebeu e publicou parte dele na edição que circulou a partir de sexta-feira passada (22/04), na matéria “Os segredos de Meire“.

Uma segunda reportagem está na edição que começou a circular nesta sexta-feira (29/04) em São Paulo, mas ao escrever esta matéria, ainda não a tinha lido.

A primeira reportagem, assinada por Henrique Beirangê, apenas confirma o que alerto aqui no blog desde agosto quando pela primeira vez abordamos o assunto na matéria Lava Jato revolve lamaçal na PF-PR: a maior ameaça à operação que se propôs a passar o Brasil a limpo não vem de fora, mas da própria força tarefa de Curitiba.

Através das mensagens que Meire trocou com policiais e procuradores, notadamente com o então chefe da Operação Lava Jato no DPF, delegado, Marcio Anselmo Adriano, confirma-se – com riqueza de detalhes e novas revelações – que a Polícia Federal e o próprio Ministério Público Federal – pela Constituição, fiscal da lei e das atividades policiais – utilizaram métodos nada ortodoxos e até ilegais. transcrevo um trecho da reportagem:

CartaCapital obteve com exclusividade quase 200 páginas de transcrição de conversas e duas dezenas de e-mails que envolvem a contadora Meire Poza, ex-braço direito do doleiro Alberto Youssef. Os volumes revelam: Poza agiu como uma espécie de agente infiltrada durante um longo período e a força tarefa empregou métodos ilegais para valer-se da sua contribuição. Buscas e apreensões foram forjadas, parlamentares viraram alvo sem a autorização do Supremo Tribunal Federal, documentos acabaram vazados ilegalmente para a mídia. Tudo, conforme indicam as interceptações das mensagens (entre Meire e membros da força tarefa), com o conhecimento do Ministério Público Federal. Por muito menos, operações anteriormente restaram anuladas pela Justiça, entre elas a Castelo de Areia e a Satiagraha“, diz a revista.

Questionamentos da legalidade – Nas mensagens, segundo a revista, há referência a políticos investigados irregularmente, a começar pelos ex-deputados – hoje condenados – André Vargas (PT-PR) e Luiz Argolo (SD-BA). No blog também os apontamos como alvo das investigações ilegais, sem o conhecimento do Supremo Tribunal Federal (STF), na matéria Lava Jato: surge nova denúncia de irregularidade.

Eram os usuários dos celulares de cujos números os operadores da Lava Jato tentaram obter dados sobre as contas – como a relação das ligações feitas e recebidas – com o chamado “Alvará Metropolitano”. Trata-se de uma autorização do juiz estadual, José Orlando Cerqueira Bremer, ex-titular da Vara de Pinhais, aos policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) para investigação do tráfico de drogas na região. Ao saber da tentativa de uso da sua autorização pelos operadores da Lava Jato, o juiz se disse traído. O que os policiais federais não contavam era a recusa da operadora em repassar as informações por serem celulares corporativos da Câmara, logo com direito a foro especial.

Com base nos diálogos travados entre a contadora e os operadores da Lava Jato, CartaCapital relacionou ainda como alvos da polícia federal do Paraná, sem autorização do STF, a então deputada Aline Corrêa, do PRB, e os senadores Cícero Lucena, do PSDB, e Gim Argello, do PTB. Argello acabou preso, no último dia 12 de abril, com um mandado de prisão expedido pelo ministro Teori Zavascki.

Pelo teor destas trocas de mensagens, não é difícil imaginar que Meire se sinta ameaçada e possa realmente querer proteção para si e para a filha. Todo este jogo é muito pesado. Ela já suspeita do incêndio que destruiu seu escritório. Por isso, aliás, há policiais sugerindo que ela faça a denúncia diretamente à Corregedoria, em Brasília, e grave tudo o que falar, para ter certeza que colocarão no papel. O que não parece mais restar dúvidas é que, como estamos afirmando há muito tempo, nos tribunais superiores a legalidade de, pelo menos, parte da Operação Lava Jato será questionada.

Como era previsível, tais documentos já foram levados pela defesa de Meire ao ministro Aragão. O ministro pediu ao próprio Departamento de Polícia Federal e à Procuradoria Geral da República que investiguem o caso. Acredite quem quiser que isto acontecerá pois, pelo exemplo do grampo achado na cela de Youssef no final de março de 2014, a maior perspectiva é que nada aconteça. Mas, o que é previsível é que tudo isso chegue aos tribunais superiores.

Corrupção imaterial – Antes falávamos apenas do grampo ilegal na cela de Alberto Youssef que a Superintendência da Polícia Federal do Paraná, o Ministério Público Federal daquele estado e o próprio juiz Moro tentam fingir que não existiu. Ou que não estava ativado. Até hoje, nem mesmo com a troca de ministro da Justiça, o Departamento de Polícia Federal (DPF) e sua Corregedoria Geral (Coger/DPF) foram capazes de apresentar o resultado da nova sindicância feita que, como dissemos na reportagem Surgem os áudios da cela do Youssef: são mais de 100 horas, teria confirmado que o grampo estava ativo e captou conversas de Youssef em sua cela. Esta sindicância, é bom lembrar, foi prometida ao juiz Moro em dezembro passado, tal qual noticiamos em novembro – Grampo da Lava Jato: aproxima-se a hora da verdade – e, posteriormente, em Lava Jato: Moro reacendeu as suspeitas do grampo ilegal na PF. Não a entregaram e ele não falou mais nisso. Não há interesse em mexer nesta questão.

Mostrando que a Polícia Federal usa dois pesos e duas medidas, a Corregedoria não apresenta o resultado da sindicância do grampo, mas levou a cabo a investigação em torno dos chamados “dissidentes” da Lava Jato. Indiciaram o delegado Paulo Renato Herrera, o ex-agente Rodrigo Gnazzo, e os advogados Marden Maués, que defendeu a doleira Nelma Kodama, e Augusto de Arruda Botelho, defensor do executivo Márcio Faria, ligado à Odebrecht, por crime de corrupção.

A delegada Tânia Fogaça, da Coger/DPF, não conseguiu provar que houve o tal dossiê que alegaram que os “dissidentes” tinham feito para vender para as defesas dos réus para, com ele, tentarem derrubar a Lava Jato. Mesmo com quebra de todos os sigilos dos investigados, também não provou nenhum pagamento ou movimentação financeira estranha em suas contas. Mas, ainda assim, indiciou Herrera por corrupção ativa alegando que seu ganho seria a “derrubada da direção da superintendência da Polícia Federal no Paraná”. Os demais envolvidos foram indiciados por contribuírem com este “crime”.

Às mensagens de Meire e ao já conhecido caso do grampo da cela de Youssef juntam-se outras suspeitas que, na Carta aberta ao ministro Eugênio Aragão por nós publicada em 22 de março, relacionamos ao falarmos do recado que o ministro mandou, logo após tomar posse, de que não admitiria vazamentos de informações:

Seu alerta também mostra aos agentes, no caso os operadores da Lava Jato, que agindo no estrito cumprimento legal jamais serão acusados de ilegalidades tais como colocar grampos sem autorização, forçar delações premiadas, tomar partido em investigações, optar por investigar A e esquecer B, faltar com a verdade, esconder fatos desabonadores, e tantas outras coisas que dificilmente o povo que aplaude quem combate a corrupção acreditaria que eles fossem capazes de fazer. E mais, jamais os apoiariam. O que o povo quer, é preciso acreditar, é o cumprimento de todas as leis, em todos os momentos da apuração da execrável corrupção. Ou haverá quem repudie o Estado Democrático de Direito? Não acredito.”

O bilhete entregue por Meire Poza não significa muita coisa. Aparentemente trata de uma possivel viagem da elação à presidente Dilma Rousseff. Mas, precisa ser investigado e quem pode fazer isso é o STF; Foto Reprodução

O bilhete entregue por Meire Poza não significa muita coisa. Aparentemente trata de uma possivel viagem da presidente Dilma. Mas precisaria ser investigado e quem pode fazer isso é o STF. Mas o bilhete não foi remetido ao STF. Reprodução da revista Isto É

Bilhete omitido – O que CartaCapital não comentou foi que através de Meire o delegado Marcio Anselmo recebeu um bilhete com o nome “Dilma”, também aqui noticiado em Lava Jato não mandou ao STF bilhete que cita Dilma, no último dia 2 de abril. É mais uma evidencia de que a força tarefa escondeu informações do STF. Na postagem, explicamos:

“Um bilhete divulgado, no último dia 11 de março, pela revista Isto É, na reportagem O bilhete que liga o doleiro a Dilma, pode demonstrar mais uma estratégia dos Operadores da Lava Jato: esconder do Supremo fatos que deveriam levar para aquela corte. Embora o bilhete, aparentemente, não comprometa a presidente, o simples fato de se seu nome ser citado ali obrigaria a que o caso fosse mandado para o STF. Mas isto não aconteceu.

O papelucho, entregue ao delegado Marcio Anselmo Adriano, que chefia a equipe da Polícia Federal em Curitiba responsável pela investigação, em abril de 2014, jamais foi anexado a qualquer processo, como informou a própria revista. Mas ele teria sido usado como forma de pressão junto ao ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e ao líder do governo no Senado, Humberto Costa (PT-PE), pela Associação dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), segundo narrou Luis Nassif, na reportagem postada no JornalGGN: O xadrez da polícia Federal na era das corporações“.

Acordo branco” – Para quem lida com a Operação Lava Jato desde o início, essa “participação” de Meire nas investigações não chega a ser uma novidade. O curioso é ela, até hoje, ser apenas testemunha. Tanto em juízo, quando prestou depoimento como testemunha, como ao falar na Comissão Parlamentar Mista de Investigação (CPMI) da Petrobras, do Congresso Nacional, ela admitiu ter participado da emissão de notas frias para cobrir propinas pagas pelas empreiteiras e ter vendido pelo menos um bem de Youssef, sem lhe repassar o dinheiro, jamais ter sido denunciada. Seu advogado diz que o dinheiro pagou despesas das empresas do doleiro. A defesa de Youssef contesta.

Nos processos iniciais da Operação Lava Jato, notadamente aqueles em que apareciam doleiros como Youssef e os irmãos Leandro e Leonardo Meireles, todos eles ligadíssimo a Meire, houve cobranças com relação à participação dela como colaboradora da Polícia Federal ou, usando o termo da CartaCapital, infiltrada. Há petições, inclusive da defesa de Youssef, questionando “um possível ‘acordo branco’ entre ela e a Polícia Federal”. Logo, a questão não é estranha ao juiz Sérgio Moro. Tampouco seria ao MPF.

Haroldo-Náter

Haroldo Náter, sem explicações jurídicas para a situação da sua cliente. Foto: reprodução da internet.

O próprio advogado da contadora, Náter, reconheceu, em conversa com o blog, a estranha situação da sua cliente:

Sobre o ponto de vista legal não existe justificativa (para ela não responder a processos). Sobre o ponto de vista legal não existe, porque não foi formalizada uma colaboração pré-processual, uma colaboração premiada que se desse durante o inquérito policial. O MPF, a força tarefa aqui do Paraná, acha que só é possível ao Ministério Público realizar delação premiada. Mas, a Lei 12850/2013 fala que a própria Policia Federal pode realizar este termo de colaboração. Aqui no Paraná a força tarefa acha que só quem vai realizar o termo de colaboração é o Ministério Público Federal. Então, ela fez um acordo com os delegados da polícia, foi com a Polícia Federal, uma instituição,  queiram ou não queiram. Ela provavelmente tratou com várias pessoas dentro da polícia, com vários delegados e agentes. O Ministério Público Federal estava sabendo disso“, explicou

carta nelma EDITADA

No bilhete encaminhado por Nelma Kodama ao desembargador Gebran, em maio de 2015, ela já denunciava o interesse dos delegados e procuradores em informações sobre os políticos, desde a primeira fase da Operação Lava Jato, em março de 2014. (Reprodução do bilhete editada)

 

Os interesses da Lava Jato – Situação parecida é a da doleira Nelma Kodama. Embora já com a condenação confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, ela se beneficia de favores da polícia. Atualmente, junto com sua companheira, cumpre pena na custódia da superintendência do DPF, em Curitiba, ainda que o juiz Moro tenha dito que a custódia é apenas uma passagem dos presos, não local para cumprimento da condenação. Mas, Nelma foi peça importante na investigação contra os “dissidentes”.

Ela endossou a tese de que estaria sendo feito um dossiê, com a participação do então seu advogado Maués. O dossiê, como dissemos acima, nunca apareceu. Nelma, porém, continua na carceragem da SR/DPF/PR. Provavelmente temem o que ela possa falar caso seja devolvida para a penitenciária, onde esteve por alguns meses.

Foi da penitenciária que ela mandou um bilhete para o desembargador Pedro Gebran Neto reclamando que quando se recusou a colaborar com uma delegada federal, foi imediatamente transferida para o presídio onde teve a cabeça raspada e perdeu 13 quilos.

No bilhete, que não foi levado em conta pelo desembargador ao analisar o processo dela, ela não só revelou a pressão para se tornar “colaboradora”, mas mostrou que desde o início da Operação Lava Jato – ela foi a primeira a ser presa quando embarcava para Milão, na Itália, dois dias antes de deflagrarem a primeira fase – delegados e procuradores queriam pegar os políticos, mesmo sem nada comunicarem ao Supremo.

“Quando cheguei à Superintendência da Polícia Federal de Curitiba, fui ouvida pelo delegado Márcio Anselmo, os procuradores Deltan Dallagnol e Orlando Martelo, os quais me perguntaram: A senhora tem algum político, ou negócio com trafigo de Drogas? Algum fato novo? Porque se a Sra. só tiver operaçõezinhas com chinezinhos não é do nosso interesse(sic)

Também Náter, advogado de Meire, fala de interesses dos operadores da Lava Jato ao citar um questionamento que fez aos procuradores sobre a contadora:

“Nós estávamos com receio de que a Meire fosse denunciada. Surgiu uma conversa, lá por novembro de 2015, que ela ia ser denunciada. Aí eu tive uma audiência na Procuradoria da República, na época era o Orlando Martelo e o Sérgio Bruno e eles disseram que ela não era uma prioridade”.

Questionado sobre estes “interesses”, ele não titubeou ao reconhecer:

Não são nada republicanos“.

67 Comentários

  1. […] noticiamos em Quem com ferro fere… Força Tarefa da Lava Jato pode tornar-se alvo de delação premiada, a própria doleira, em carta endereçada ao desembargador Pedro Gebran Neto, do Tribunal Regional […]

  2. […] Nater, de Curitiba, que também a atendeu gratuitamente. Foi ele, como falamos na reportagem “Quem com ferro fere… Força Tarefa da Lava Jato pode tornar-se alvo de delação premiada”, em 30 de abril, quem encaminhou ao então ministro da Justiça, Eugênio Aragão, cópia de […]

  3. Marcelo disse:

    Imagine Alexandre de Moraes, maisconstitucionalista que Michel Temer, Juiz de Direito, vendo essas teses juridicas inovadoras para se esconder os erros alheios e ver o que a imprensa mostra sobre Meire Poza e seus amigos da Lava Jato.
    O quevai sobrar da Policia Federal e de seus dirigentes?

  4. Josenildo Três Pernas disse:

    Imagina o que um presidente, constitucionalista, ex-procurador, um cara do meio jurídico, vai fazer a hora que souber que seu nome e o de dezenas de outros parlamentares, foi jogado na lata do lixo por conta de um punhado de ações criminosas e ilegais de uma meia dúzia de fanáticos caípiras de Curitiba, hahahahahhahahhahahhhahha
    Haja hipoglós!

  5. Xifronesio disse:

    Parabéns Marcelo Auler, excelente reportagem. Fico pensando como esse pessoal da Corregedoria é maluco! Que tese Delegada Tania! Você não sente vergonha? Consegue se olhar no espelho? Sinto vergonha alheia por você…vou orar por você, que Deus te ilumine e te traga luz! Não se pode tentar destruir pessoas e famílias de bem, que você sabe inocentes! Que Deus e os anjos abram seu coração e sua mente!!

  6. Rogério Salles disse:

    O descalabro é tão grande que tiveram a cara de pau de nomear o delegado acusado de fraudaR a sindicancia como chefe da Lava Jato. Isso só demonstra que todo mundo lá tá junto e estão se protegendo. Qual o Sr que faria isso ? O pior é a condescendência da Coger q ve isso tudo e não diz “um perai meu filho ” que porra é essa ? DEPOIS QUEREM QUE ALGUÉM A RESPEITE COMO SETOR PULSO FIRME Do DPF. ARREGO.

  7. AS COISAS VÃO SE ESCLARECENDO , para quem quer enxergar …
    .
    COXINHA, SAKOU OU PRECISA DESENHAR ???
    Pressa suprema: Cunha concede ao STF aumento que Dilma vetou. Entendeu?
    .
    http://www.conexaojornalismo.com.br/colunas/politica/brasil/pressa-suprema-cunha-concede-aumento-ao-stf-que-dilma-vetou.-entendeu-agora-73-43625

  8. a verdade disse:

    No conluio do MPF com a PF de Curitiba, tão impressionante que fingem não ver o tamanho do absurdo que virou a SR/PR, e a Seita MPF, sacrificando pessoas em prol de sei la o que, esquecendo a Lei, os direitos e garantias individuais, o devido processo legal, e todas as outras premissas de um Estado Constitucional, e ainda perseguindo servidores que apenas prezam pela normalidade jurídica, e que tem um passado e uma história sem qualquer mácula , e que tiveram suas vidas reviradas e invadidas a partir de falacias, para que se achasse qualquer coisa que pudesse joga los NA CADEIA E CALA LOS, nao vislumbro outro fim senao A VOLTA A NORMALIDADE DO ESTADO DEMOCRATICO DAS INSTITUICOES. Juizes JUIZES, delegados DELEGADOS ,procuradores PROCURADORES, a tribuna da defesa e a VERDADE sao a derrocada desse momento negro. Não existe funcionário público herói. Não existe funcionário público “com licenca para matar”. Cavaram suas proprias covas. A máscara caiu. É o começo do fim.

  9. Fernando disse:

    Sera que O Paulo Renato e Gnazzo pleitearam alguma vantagem para si ou para outrem???
    Seria uma vantagem de garantir aos presos e investigados serem processados e investigados sob o amparo do devido processo legal e com servidores honestos e imparciais???
    Lakakakakakakakakakakakakakakakakaka

    • Marco Aurélio W. disse:

      Fernando,
      Um servidor que tenta de todas as formas, seja manifestando seu inconformismo aos quatro ventos na SR PR, falando alto pra todos ouvirem, seja reclamando em conversas no fumódromo, seja tentando acionar policiais ligados à DIP em Foz do Iguaçu, seja tentando provocar o MJ ou o ex MJ, para garantir que a operação lava jato respeite as regras normais da constituição federal e do código de processo penal, sem fraudes nas investigações, sem provas ilícitas advindas de grampos na cela do preso ou em telefone grampeado que ele usava na cela, sem forjar contatos telefônicos por meio de chip que os policiais compraram em nome da labogem e tentaram ligar para a suspeita Nelma Kodama para forjar um vínculo criminoso, seja para tentar evitar a tortura psicológica dos presos na carceragem da PF por meio de cerceamento de direitos humanos e transferências para o presídio como forma de chantagem, seja para tentar evitar esse relacionamento promíscuo entre o policial Márcio Anselmo, Igor, Prado e cia com a suspeita Meire Poza e muitos outros que ainda estão calados, forjando provas e manipulando-as para selecionar alvos e investigar pessoas com foro privilegiado, seja para impedir que sindicâncias de grampo na cela do preso não fossem forjadas para não incriminar a cupula responsável, seja para reprimir o caráter político aecista da investigação cujos policiais faziam propaganda contra o PT na véspera das eleições presidenciais no facebook e conduziam a lava jato sob esse vies. Um policial, não dois, Paulo Renato e Gnazzo, que tentaram impedir tais atrocidades que atentam contra os direitos humanos mais fundamentais, estavam tentando obter uma vantagem INDEVIDA para si ou para outrem???? E o que diz o hino do DPF: “defendendo os direitos humanos pela ordem em eterna vigília”; se aplica a quem? A delegada Tânia? Que há um ano investiga e não fez cessar nenhuma dessas atrocidades e ainda pune criminalmente os policiais heróis que se sacrificaram a qq custo para tentar reestabelecer a ordem, sem nenhum centavo em dinheiro de contrapartida, mas apenas uma vantagem de prender criminosos para que a ordem legal e constitucional fosse reestabelecida. Isso é vantagem indevida???? Se isso é vantagem indevida Dra Tânia, você age iguaizinha aos deturpados e quer ser condescendente junto com eles e quer no mínimo jogar para debaixo do tapete tudo que eles fizeram de podre e fétido. Mas a Meire Poza e o que foi levantado pelo delegado Fanton e pelo agente Dalmey, somando-se a Paulo Renato e Gnazzo, não vai deixar isso acontecer e vai vir contra esse grupo podre que a senhora tentou proteger e tentou punir quem se opôs à esse modus operandi criminoso.
      Paulo Renato, Gnazzo e Dalmey deveriam ser heróis numa polícia seria, pois não compactuaram com os crimes que os cercavam e puni-los demonstra que a PF precisa ser sacudida de ponta cabeça, porque ela não cumpri sequer os princípios básicos do hino do dpf que é cantado em cada cerimônia nos quatro cantos desse País diariamente.
      Isso vai ter volta na Justiça Dra Tânia e reze para a senhora sair ilesa disso. Os advogados indiciados pela senhora vai advogar em causa própria e se sacrificar dia e noite para desmascarar esse grupo.

      • Flávio Carvalho disse:

        Pelas informações postadas nesse blog e em outras mídias, sobre tudo que o ocorreu, e vendo agora aparecer a história da Meire Poza, que é deveras grave, entendo meu caro Marco Aurélio W, que muito mais que heróis, esses policias e outros envolvidos, são provavelmente pessoas que apenas se viram na obrigação de fazer o seu trabalho.
        Se a violência e a loucura que envolve essa operação e polícia federal e mpf do paraná, chegou ao ponto que está sendo pintado, começando a aparecer, imagino eu que as barbaridades estão apenas começando a aparecer.
        Acredito que muitos outros policiais e servidores saibam desses e de outros absurdos e ilegalidade, mas nada fazem por medo de represálias, perseguição etc.
        Esses aí, que hoje tem suas vidas e carreiras em risco, simplesmente escolheram seu país, a lei e a verdadeira justiça, em detrimento de aderir a um movimento que assume cada vez mais o seu caráter doentio.
        Tenho certeza olhando hoje, que a verdade vai aparecer em algum momento. Vamos torcer para que não seja tarde.
        Uma coisa é certa. A PF surgiu para o país em 2003, com Lula e Macio Thomaz Bastos.
        Agora, após esses absurdos todos, após essa seletividade, após ter virado um joguete político e uma máquina de crimes, abusos e ilegalidades, não sei não se a instituição vai sobreviver, ou como vai sobreviver.
        Vamos esperar pra ver.

  10. a verdade disse:

    A verdade sempre aparece. Demora mas aparece. Enquanto os procedimentos fraudados atacavam seus algozes e estavam andando , eles sobreviviam. Agora que terminaram a baixaria do 737 e virou nessa “corrupção imaterial” nesse “indiciamento tiririca” , o retorno vira a galope. Como esconder o grampo ilegal ,a sindicância fraudada do grampo ilegal, o organograma, COMO CALAR A BOCA DA MEIRE POZA, o o depoimento fraudado do Agente Jaime e a cereja do bolo.. O DEPOIMENTO MENTIROSO EM JUÍZO PRO PRÓPRIO SÉRGIO MORO !

    Sugiro postar no FACEBOOK o currículo para procurar outro emprego.

    Manda uma selfie da custódia junto com a Nelma e sua companheira Iara, para a Meire Poza. Talvez elas tenham muito para conversar…

  11. Aprendiz do latrina disse:

    Um passarinho me contou Q até o Temer está por dentro do que acontece de barbaridade na PF/PR! Enquanto não ganhar a presidência, o discurso sera Rrpublicano…Após tomar o poder será: a lei é para todos…E pau na PF/PR e todos aqueles que tentaram acobertar o que ocorre na PF PR…

  12. hb cwb disse:

    A república do Paraná (Curitiba) onde os poderes são mancomunados os agentes públicos (do juiz, promotor ao delegado) podem tudo e as leis não tem nenhum valor!

  13. Barriga de égua disse:

    Encerrando a minha participação, só tenho a dizer o seguinte.

    Olhem em volta canalhas, criminosos, safados, mentirosos, golpistas, policiais políticos, olhem em volta, vejam o que vocês fizeram por esse país.

    Atacaram a corrupção?
    Ah é?
    Tem certeza?
    É isso mesmo, foi esse o objetivo do trabalho?……

    Vamos ver.

  14. Barriga de égua disse:

    Esses caras que foram indiciados não cometeram crime algum, é óbvio.
    Eles cometeram um pecado!
    Assim como os corajosos delegados Fanton e Rivaldo, e o seríssimo agente Dalmey, eles simplesmente falaram o q acontecia na pocilga em que se transformou a pf do Paraná.
    O resultado pra quem tem essa coragem, de entregar a verdade, é claro. Como dizia o velho rabugento Roberto Requião, É PAU E CACETE!

    Agora, muito me espanta a PF, diretorez, srs, etc, acharem q o q aconteceu aqui vai pra debaixo do tapete! Aaahahahahhahkajha não vai não.
    Podem manter esse povo aqui, vão segurando, eles vão responder por tudo que fizeram, todos, e quem segurou a pica sabendo de tudo, só esperando o governo ser deposto, vai responder também.

    Eu agarantchu!!!

  15. Boca de coco disse:

    Que palhaçada é essa? Vantagem indevida no crime de Corrupção é derrubar o superintendente? Kkkkkkkk….derrubar não Tania…99% da SR/PR quer ele preso!!!! Tania imagino vc sendoctestemubga nessa palhaçada toda…pois não tenha a menor dúvida q a defesa desse povo irá arrolar vc como testemunha….já imaginou a humilhação que vai ser vc explicar sua tese é as diligências q vc deixou de fazer? Aliás, vc sabe que policial não pode alegar sigilo da fonte? Com certeza sabe…sabe q policial alegar sigilo da fonte deve ser indiciado por falso testemunho…com certeza sabe…espero q vc não tenha cometido a burrada de aceitar esse tipo de desculpa de qualquer pessoa…é muito fácil fazer informação dizendo que recebeu notícia disso é daquilo e depois instaurar um ipl…o policial tem q dizer de onde veio a informação…só não devendo face lo se foi denúncia anonima…preste atenção nisso!!! Que palhaçada!!!

  16. Jose Antonio Moreira disse:

    Sei não, mas depois do golpe, de tudo acabado, deverá ter muita queima de arquivos.

  17. […] Por Marcelo Auler – Quem com ferro fere… Força Tarefa da Lava Jato pode tornar-se alvo de delação premiada […]

  18. Não costumo emitir juízo de valor sem conhecer a integra dos fatos, mas, seguindo pelo viés do senso crítico é possível chegar a conclusões plausíveis, mesmo não tendo uma base sólida estrutural sobre a tese que se defende. E é por esta linha de pensamento que às vezes me vejo dizendo alguma coisa a este respeito. Não sei por que, mas, o meu instinto investigativo me diz que há alguma coisa de ilegal por trás desta operação Lava-Jato, começando pelo próprio Juiz que é militante de um partido corrupto. Isto para mim invalida tudo o que ele profere ou defende, porque, analiso por mim, se eu sou condescendente com algum setor ou representante de algum órgão público ou privado envolvido em irregularidades, subentende-se que sou no mínimo conivente com os mesmos; e isto macula diretamente a minha idoneidade. Esta Operação tem algo de errado pela forma arbitrária como ela se desenvolve e pela performance do Juiz que parece defender um direito pessoal. A ligação dele com o PSDB um dos partidos mais corruptos do Brasil como, por exemplo, o PT, é algo que me obriga a desacreditar de tudo o que é produzido naquele tribunal. Vou continuar a crer que esta Operação é um dos artífices da oposição para tomar o governo de forma ilegal, porque perderam nas urnas. E segundo, porque a Maçonaria decretou guerra contra o governo e decidiu que vai tomar o governo das mãos do partido que for que não seja o PSDB, que é o cranco duro desta sociedade secreta. E para isto, temos a FIESP, a OAB, a Imprensa e etc. que estão alinhados para este fim. Os fins justificam os meios; na política.

  19. SILVIO disse:

    Inocentes ? Inocente sou eu.

  20. M.M.M disse:

    Caro Jornalista,

    A CONVERSA entre a senhora Meire e um procurador da republica, replicada na reportagem da Carta Capital de ontem, é definitiva para entendermos porque nunca se viu tanta “justiça a qualquer preço”, capitaneada justamente por quem deveria fiscalizar estas atitudes criminosas da Polícia.

    O MPF de Curitiba fechou-se em uma Seita Messiânica para entrar para história “como os Enviados Divinos para a mudança do sistema corrupto e apodrecido” do Estado.

    Para isso, usurparam funções do STF, aceitaram os crimes cometidos pela PF e até participando de alguns, pressionam a Justiça para “esquecer” tais atos, enfim, estão todos la influenciados por um surto coletivo, deixando de fazer seu papel constitucional de fiscal da lei para serem “justiceiros”. Triste fim será o de todos eles. O Estado democrático não tolera “imperadores da lei”.

    O surto é tão grande que fizeram de uma Operação Policial ( repito po li ci al) o caminho da salvação, no qual eles acreditam. Quanta ingenuidade ! Me da arrepios saber que somos balizados por pessoas tão inocentes que por serem assim praticam atos oficiais tao graves para a Democracia quanto os dos criminosos que eles combatem.

    Por fim, é triste saber de cor, pela experiência de vida, o fim disso tudo.

    Obrigado pelos textos , senhor Jornalista !

  21. Márcia Figueiredo disse:

    Estou estarrecida. Nunca imaginei que a bandidagem fosse tão grande dentro das nossas instituições. A coisa é muita mais séria e muito pior do que parece.

  22. Meirelles disse:

    Pra finalizar, que descalabro de tipificação penal é essa “corrupcao imaterial para derrubar o Superintendente” , isso é sacanagem sua não é Auler, so pode. Nenhum delegado seria tão lunático a esse ponto. Isso me desculpe, nao acredito. Porém pensando bem vindo das Excelências do DPF nao duvido de mais nada.. já vi cada coisa…

  23. Meirelles disse:

    Que que é isso. Um delegado trocar uma ideia sobre socar papel pra dentro de um endereço de busca pra depois apreender, tudo combinado com uma criminosa que ele, achando que é Deus, resolveu que essa ai ele nao ia prender, ele simplesmente escolheu isso a seu bel prazer ?Será que ele não fabricou também esses papéis que foram socados no endereço da busca? E a conversa assumindo a autoria de vazamentos seletivos a conta gotas? E admitir o grampo na cela e a fraude no depoimento do Agente da PF preso Jayme aonde ele subia e descia na carceragem pra pegar endereços com o Youssef ? E o foco em políticos ? E a conversa sobre grampear pessoas ? E A CONVERSA AONDE O ALVO PEDE O CELULAR APREENDIDO !!! DE VOLTA E O DELEGADO FICA DESCONSERTADO ??? Gente, que porra é essa? Isso é um escândalo que em qualquer outro país sério esses caras estavam no mínimo afastados. JÁ NA REPÚBLICA DAS BANANAS…

  24. Adolfo Analfabeto disse:

    Esse tal de Adolfo ñ escreve mal! É analfabeto mesmo!!!! O cara escreve FASSA ME!! Com 2 s!!!!! Realmente é um pensador!!!!!!

  25. Meirelles disse:

    Amigo fascista, Adolfo Hittler, quem combate crime cometendo crime, é criminoso. SIMPLES ASSIM. Aqui não é a Alemanha Nazista não. Vá beijar na boca do Bolsonaro seu idolo.

  26. Gabriel disse:

    Adolfo,
    Partindo de seu nobre raciocinio, acredito que o melhor jeito de combater a corrupcao seria criando grupos de exterminio ou uma bomba atomica em Brasilia. E dai se pessoas inocentes morrerem, pelo menos se estaria extirpando o mal da corrupcao do País.

  27. Adolfo disse:

    Só posso parabenizar a PF concordo 100% que qem combate o crime é criminoso lógico não poderia ser combatido por por pessoas comuns tem que ser sacanagem x sacanagem não existe outra forma e quem não concorda com isso procurar um padre que também seja pedofilo ou se preferir fale com Edir Macedo ou BA trabalhar pagar impostos para Zé Dirceu lulas e Lulinhas e deixa do jeito que estava lindo todo o Brasil roubado e estão preocupados com o modo operandi da PF fassa me um favor.

    • João de Paiva disse:

      Com essa capacidade de bem redigir, comparável à daquele que se diz advogado e que ofendeu o ator José de Abreu num restaurante paulistano, podemos presumir a enorme capacidade de análise e raciocínio.

      A lógica é simples: quem se expressa mal (e como você escreve mal!) pensa mal, raciocina mal, analisa mal.

    • C.Paoliello disse:

      Alguma vez a PF se interessou pela Privataria Tucana? Pela Lista de Furnas? Pela compra de votos para fhc se reeleger? Pelo Trensalão? Pelo Rouboanel? Pelas contas ilegais no exterior? Pelo Caso Banestado? Não, só interessa se for contra o PT e seus militantes.

      • Barriga de égua disse:

        O Adolfo é um delegado fascistinha, que fica levando adesivo da vaza jato pra Brasília, e acha q é melhor q os outros pq os pais moram no champagnat, hahahahhaha
        Vira homem Adolfo, ou eu conto o teu passado aqui rapá

  28. mauro rocha disse:

    Entonces chegaram ao fim da ardua investigação do Inquérito q apurou a venda de dossies!!!!!! Q dossie ein!!!!! de noticias postadas no facebokk!!!!kkkkkkk !!! Que bom!!! esses DISSIDENTES que “vendem” noticias postadas no Facebook são de altissima periculosodade!!!! Agora cabe a CONAIN Apurar tambem o que os verdadeiros DELINQUENTES fizeram e andam fazendo por aqui deixaram rastros!!!! Dizem q estão tentando arrumar a casa!!! Mas n vai dar…. a m foi grande!!!!

  29. SILVIO disse:

    A Lava Jato tem apenas 2 fases.Fase 1, vinte e oito subfases quarenta e nove delações um milhao de vazamentos . Objetivo Impichar a Presidenta.Concluida.Fase 2, Prender o Lula para impedi-lo de se candidatar nas proximas eleições. Cena 1 Coerscitiva e divulgacao de grampos ilegais e tome mais vazamentos. Alo,alo, Aragao, olha ai a sacanagem de volta !

  30. SILVIO disse:

    A Lava Jato tem apenas 2 fases.Fase 1, vinte e oito subfases quarenta e nove delações um milhao de vazamentos . Objetivo Impichar a Presidenta.Concluida.Fase 2, Prender o Lula para impedi-lo de se candidatar nas proximas eleições. Cena 1 Coerscitiva e divulgacao de grampos ilegais e tome mais vazamentos de um operador deles. Alo,alo, Aragao, olha ai a sacanagem de volta !

    http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/laudo-mostra-pagamento-a-lula-lancado-em-contabilidade-usada-pela-andrade-gutierrez-para-dar-propina/

  31. João de Paiva disse:

    Caro Marcelo Auler, caros leitores.

    Após a série inicial de reportagens publicadas aqui, mais aquelas divulgadas noutros blogs e portais (GGN, Tijolaço, Viomundo, DCM, Blog da cidadania e outros progressistas) e na revista CartaCapital, já está provado que a equipe da força-tarefa da Lava a Jato (delegados e agentes da PF, procuradores do MPF e juiz federal sérgio moro e outros) é uma QUADRILHA.

    Não resta mais nenhuma dúvida de que as instituições PF, MPF e PJ se tornaram uma organização criminosa dentro do Estado Brasileiro. Isso é gravíssimo. Que o sistema político brasileiro (notadamente o Congresso Nacional e sobretudo a Câmara) está infestado de criminosos já se sabe há muito tempo. Entretanto tola e ingenuamente os governos petistas e grande parcela da sociedade brasileira ainda acreditavam no trabalho da PF, do MP e do PJ. Mas depois de toda essa trama golpista, engendrada desde 2013 (naquelas famigeradas ‘jornadas de junho’), sob o alto comando da CIA, NSA, Dep. de Estado dos EUA, Pentágono, etc., só os que se fingem de cegos não enxergam a cooptação da burocracia estatal brasileira (PF, MP e PJ), para se tornarem agentes do golpe de Estado. No campo político a direita mais corrupta, entreguista, reacionária e conservadora conduz o farsesco golpe, travestido de ‘impedimento’; depois daquele dantesco espetáculo que foi a votação pela admissibilidade do pedido de impedimento da presidente Dilma, no dia 17 de abril de 2016 e da completa inépcia desse pedido – sem a mínima fundamentação jurídica que lhe dê sustentação – comandada por eduardo cunha, um sujeito acusado de vários crimes e réu no stf por corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e sonegação fiscal e pela omissão covarde da suprema côrte em relação ao gravíssimo fato de um réu nessa côrte conduzir um processo de impedimento da presidente da república na Câmara Federal, chegamos à conclusão de que também o stf é agente do golpe.

    Pelo que foi apurado, a Lava Jato é coberta de ilegalidades criminosas, desde o nascimento. A ilegalidade e o crime estão no DNA dessa operação e dos que a conduzem. O golpe pode se consumar, mas a parcela dos brasileiros que lêem os blogs e portais mantidos por jornalistas independentes sabe muito bem de que lado ficar.

    Por fim meu agradecimento pelo brilhante trabalho que têm realizado e pelo grande serviço público que todos vocês – jornalistas independentes e mesmo leitores que fazem comentários esclarecedores – vêm prestando aos brasileiros.

  32. Piu Piu disse:

    O que é o que é ? Quem tem uma foto de um pug de uma amiga presa na tela do telefone ? Quem tem uma ex amiga contadora “fogosa” e troca mensagens nada ortodoxas no zapzap ? Quem chorou quando o grampo da cela caiu na cabeça do Youssef? Quem mentiu em juizo ? Quem é ? Dou uma Maria Mole pra quem acertar !

    Obs : cuidado, o apelido do Alfredo é ” Kid Bengala do DPF”.

    • Barriga de égua disse:

      Já sei.
      É o vozinha se querubim.
      Tem gente que acha que só pq não tem dó do próprio rabo, todo mundo vai entrar na onda…. Tá sssssserrrrrrtoooooo.

  33. Fernandinho disse:

    Essa Tania Fogaca vai tomar uma invertida, que vai fazer perde-la o emprego.
    Ela acha que ficar agindo por sentimento ou interesse pessoal para com o diretores, mpf ou adpf, punindo injustamente e nao punindo os verdadeiros criminosos é normal.
    Chega a conclusao no inquerito 737 que nao produziram um dossie, mas que sim havia gente de bem tentando fazer cessar as irregularidades que os dirigentes da PF/PR vinham cometendo e que o unico meio de fazer isso era tentar levar os fatos ao conhecimento de um ex ministro da justica.
    Sera que levar o conhecimento dos fatos ao diretor geral nao ia dar uma pizza pior do que esta dando, com mais de um ano que se investiga e se chega a conclusao de que o pessoal do Parana esta correto.
    Tania vc e suas investigacoes sao a prova de que qualquer irregularidade levada ao conhecimento da direcao da PF só traria consequencias para quem se opos ao sistema mafioso que rege o Parana. Tinha que ser um ex ministro da justica ou o atual.
    Voce escreveu tanta abobrinha no seu despacho de indiciamento que provou que o organograma criminoso do Igor era verdade, citando as conversas que alguns dos indiciados mantiveram com gente ligada a DIP para tentar que eles fizessem algo para que is crimes do da PF Parana cessassem.
    Tudo que vc escreveu Tania é tanto absurdo que nao provou crime benhum dos indiciados, mas apenas crimes de quem eles tentavam denunciar.
    De onde vc tirou Tania que a vantagem do crime de corrupcao seria derrubar o Superintendente do Parana, que é o chefe de uma quadrilha.
    Tania vc esta assumindo um risco de responder por associacao criminosa e todos os crimes do bando, mais prevaricacao, condescendencia criminosa, delacao caluniosa junto com o Igor, etc.
    Sabe de uma coisa Tania, voce se tornou escrava de suas palavras e os destinatarios do 737 nao sao idiotas juridicos. As pessoas sabem que o inquerito policial nao vincula nada na justica e seu despacho de indiciamento é seu atestado de obito no cargo de delegado. Apenas espere para ver porque quem mais sera atacado na justica sera vc e seu agir motivado por sentimentos e interesses pessoais. Esse é o preco a se pagar por vender a alma por um tapinha nas costas.
    Parabens pq vc provou que os indiciados estavam certos, que nao tinham pra onde correr no orgao (inclusive voce que age protegendo a quadrilha) e que o organograma do Igor era para perseguir opositores de bem e que o proposito inicial do 737 era punir gente inocente que tunha o dever legal de prender em flagrante transgressores e mandar apurar crimes que tomassem conhecimento.
    Tchau Tania, no pronatec tem perpectivas de um novo emprego.

  34. Felipe disse:

    Pelo conteudo da reportagem e ja ter havido um incendio no escritorio da Meire, se eu fosse ela teria muito medo de morrer, pq esperar alguma protecao da PF é pura ilusao. Nao existe mecanismo legal para que a PF possa protege-la e daqui um tempo todos os delegados da lava jato ja estarao sabe la onde.
    La é assim, te tratam muito bem se voce pode colaborar e depois de ter acabado a ajuda te descartam completamente.
    Portanto, nao tem pra onde correr Meire, a unica solucao é dizer tudo que sabe a imprensa, para mostrar quem sao seus algozes e gerar neles o receio de se aproximarem de voce.

  35. Marcos Veludo disse:

    Dizem na Sr. que tem
    Um certo delegado q ta até engrossando a voz de tão nervoso!!!!!

  36. FIM DO AMOR disse:

    Nelma Kodama esta no pau de arara virtual psicologico da sindrome de Estocolmo da Sr Pr. Manda ela pro presídio pra ver se nao cai a ficha e ela não vira parceira da Meire na Delacao. Delegado Alfredo vem ai com a foice … tremeiiiiiii.

  37. […] ser que a resposta esteja na reportagem de Marcelo Auler informando que a “Força Tarefa da Lava Jato pode tornar-se alvo de delação premiada” de Meire Bonfim da Silva Poza, a ex-contadora de Alberto Youssef que praticamente trabalhou como […]

  38. ficou assim... disse:

    E agora que não tem dossiê não tem venda de dossiê não tem ninguém vendido ? Quem são os verdadeiros dissidentes da PF? Quem trabalha contra tudo que a PF construiu com o esforço de policiais serios , agora usando metodos criminosos ? A lei não é Erga Hominis ? Ou só no dos outros ?
    O Facebook que os próprios publicaram virou dossie.. quanta inversão de valores ! Aonde que publicação de Facebook é crime??? É DOSSIE?? Vamos
    parar de corporativismo e fazer o que temos que fazer.

    • Meire disse:

      Os policiais a frente do que seria a melhor operação contra corrupcao no Brasil, demonstram em rede social desde o início seus ódios contra a presidente Dilma,o LULA e o PT , apontando uma seletividade futura e alguem la de dentro com um tico e teco na cabeca expõe essa trama para que se tome uma atitude e isso vira DOSSIÊ CONTRA A OPERAÇÃO? Vira processo criminal com condenação por corrupcao ? É isso que eu entendi ou estou louco?

  39. BOMBEIRO disse:

    Essa Mulher ai que tacaram fogo nos computadores dela que estava guardado a prova das fraudes operadas pelos Delegados Aecistas do Facebook tem mesmo que correr pra uma delação e proteção prá ontem. Esses psicopatas sociais do Paraná são capazes mesmo de depois do fogo apagarem é ela !

  40. Rogério Salles disse:

    Senhor Ministro da Justiça, Deputado Damous :

    Os senhores não acham que passou da hora de afastar os dirigentes da PF de Curitiba para poder investigar tanta denúncia? Ou os senhores acham que eles não estão operando um abafa a isso tudo estando no comando daquela unidade com a maquina na mão?
    Se a grande imprensa finge que isso não existe ao afasta-los terá que noticiar o Porque desta atitude aí acaba a blindagem de uma Operação que é usada para trabalharem ao arrepio da Lei.

    • C.Paoliello disse:

      O problema é que os que querem dar o golpe para derrubar o governo já mandaram a Constituição e o Estado Democrático de Direito para o espaço há muito tempo. Tudo que atrapalhar o golpe será obstado em alguma das nossas instituições ditas “republicanas”, e quanto maior a instância judicial maior será o bloqueio para facilitar o golpe.

  41. Mario Lucio disse:

    O delegado que agendou hora p ir realizar a busca e avisou o alvo que tava chegando e que viatura não precisa de estacionamento é o mesmo que cometeu crime de falso testemunho perante o Juizo??? pois na cara dura falou q n sabia que tinha parlamentar envolvido?? é o mesmo que mandou instalar o grampo na cela do preso?? se for o mesmo, certeza que já tem uma pessoa em primeiro lugar na fila p fazer a delação da delação!!!! Como diz o Ilustre Boris Casoy “I S S O É U M A V E R G O N H A!!!!

  42. Márcio Moura disse:

    Como assim uma mulher que tem literalmente uma Lavanderia Contabil e ela mesmo afirma na CPI que lavou 7 Milhões nessa patifaria toda nao foi sequer indiciada e “não é prioridade” ?

    A prioridade desses caras é o pedalinho …

  43. Milton José disse:

    Como assim??? A Doleira Nelma Kodama, a cantora da CPI, se encontra cumprindo pena na CARCERAGEM DA SR PR?????!!!! e AINDA COM A SUA COMPANHEIRA!!!! Deixa ver se entendi!! Ela ja tinha sido condenada, já se encontrava cumprindo pena no Presidio Estadual e dai quando um certo dia ela volta p a Sr e se acerta e fica tudo combinado com os Dotôres Deltas Excelentíssimos da OLV p ela falar tudo q é coisa que mandavam dai Eles Autorizam ela a ficar na SR. JUNTO COM A SUA COMPANHEIRA/NAMORIDA!!! Então os comentários das presas que passaram pela carceragem que falam que elas “NAMORAVAM” e dormiam de conchinha é VERDADE!!! kkkkk q baixaria!!!!

  44. Armando Coelho Neto disse:

    Desde a primeira vez que me manifestei nesse blog, disse que não há combate à corrupção. Há guerra ao PT. A Polícia Federal, que em 1964, emprestou seu nome e instalações para o golpe de então, vai entrar para a história como coadjuvante no golpe de 2016. Na guerra ao PT tudo vale – até virar capitão do mato, ressalvadas as honrosas exceções. O que poderia ser uma passagem a limpo, o passaporte do Brasil para o mundo civilizado revelou-se numa farsa escabrosa para a defesa da corrupção. Tudo sob aplausos enrustidos e silêncio de paneleiros e vira-latas. Tenho pena dos MUITOS policiais dignos que a integram, que por ignorância ou inocência acreditam que o problema do Brasil é o PT.

  45. AdAuTo disse:

    Grampo na cela de um preso, fraude na sindicância do grampo, grampo no corredor da PF, organograma criminoso contra inimigos da administração, depoimentos fraudados, uso de grampo com alvará metropolitano de telefones de deputados, uso de processo disciplinares contra policiais inconformados com esse ambiente para coagi-los ao silêncio, delações sobre tortura psicológicas, combinações de dias e horários para buscas de apreensões, “esquentação” de documentos sob fraudes,combinações de depoimentos em processos penais, usurpação de competência do STF, uso de verbas públicas para fim diversos, fraude em reconhecimentos fotográficos, xingamentos contra superior hierárquico ( PRESIDENTE DA REPÚBLICA) ARQUIVADOS, vazamentos criminosos, investigações seletivas, uso irregular de terceiros como OPERADORES de investigação ( informante é outra coisa…), fraude em investigações dos vazamentos, instauração de Inqueritos de Fatos Atípicos ( FACEBOOKS), denunciações caluniosas, etc, etc, etc… Até quando ?

  46. Januário "o Jumento" disse:

    Ali na pf do Paraná, já devem tá na correria pra ver quem vai ser o primeiro a abrir a boca, fazer delação, pra se livrar da demissão.
    Façam suas apostas.
    Aposto no Hayashi, que sempre foi visto por todos como pessoa séria.

    • Jorge disse:

      Pessoa séria? Tem alguém sério nessa “puliça” brasileira? Nesse MP brasileiro?

    • justiça seja feita disse:

      HAYASHI não fará delação. Pode até testemunhar os crimes que presenciou. Delatar é pra criminosos e ele não é.
      Mas sabe de cada coisa… Quando viu que aquilo não era polícia e sim ORCRIM tratou de pular fora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *