EBC: Nada com o que se espantar
16 de maio de 2016
Dilma ovacionada em BH; e se fosse Temer?
22 de maio de 2016

"A turminha chegiou com a corda toda e esqueceu de escalar uma mulher no time". Foto Palácio do Planalto

Arnaldo César (*)

"A turminha chegiou com a corda toda e esqueceu de escalar uma mulher no time". Foto Palácio do Planalto

“A turminha chegou com a corda toda, mas esqueceu de partilhar o butim, ao menos, com uma mulher ou com um negro”. Foto: Palácio do Planalto

Veja quanta “bondade” o Governo de Usurpação Nacional acaba de mimosear os brasileiros. Ainda não se completaram duas semanas que Michel Temer e sua turminha deram o golpe e tomaram de assalto o Palácio do Planalto. O legado que estão construindo, porém, é substancioso. Especialmente, no que diz respeito à detonação das conquistas sociais, da democracia e do estado de direito.

Respaldados por uma trama urdida no=as duas casas do Parlamento e na alta corte da Justiça brasileira, a turminha chegou com a corda toda. A voracidade era tamanha que se esqueceram de partilhar o butim, ao menos, com uma mulher ou com um negro. Índio, então, nem pensar!

Dias depois,tentaram remendar a situação, convidando a apresentadora Marilia Gabriela para assumir a esvaziada Secretaria da Cultura que deveria substituir o Ministério extinto. Deram com os burros n’água. Receberam um rotundo ”não” pelas faces e deixaram o dito pelo não dito.

Sem Bruna Lombardi ou qualquer outra mulher - as convidadas recusaram - Michel Temer teve que se contentar com Marcelo Carnero na Secretaria de Cultura. Fotos Reprodução Twitter e NBR

Sem Bruna Lombardi ou qualquer outra mulher – as convidadas recusaram – Michel Temer teve que se contentar com Marcelo Calero na Secretaria de Cultura. Fotos Reprodução Twitter e NBR

Mancada de principiante que se repetiu com a atriz Bruna Lombardi, a antropóloga Cláudia Leitão e a consultora de projetos culturais, Eliane Costa. O MinC acabou virando uma secretaria mesmo, dentro do MEC, e foi entregue aos cuidados de Marcelo Calero, ex-secretário de pasta idêntica na Prefeitura do Rio.

O que fizeram com os artistas foi apenas o prenúncio. Para as camadas mais necessitadas da população estão tramando medidas do quilate da redução de 10% do programa Bolsa Família. O Sistema de Saúde Único – SUS- destinado à maioria da população que não tem dinheiro para pagar um plano de saúde também será tosquiado em seu orçamento.

Os recursos do Ministério da Saúde que obedecem a um percentual do PIB, estabelecido por lei, também será cortado. Se do jeito que vinha sendo feito já estava péssimo, imagine como irá ficar agora?

Os pobres que tinham nas universidades públicas gratuitas uma oportunidade de ascensão social também ficarão a ver navios. O ministro entronizado por Temer, conhecido como “Mendoncinha”, está pensando em passar a cobrar mensalidade nas escolas do governo.

Nesta sexta-feira (20/05) o novo ministro das Cidades, Bruno Araújo, anunciou a suspensão de todas as contratações do Minha Casa, Minha Vida. Foto reprodução/divulgação

Nesta sexta-feira (20/05) o novo ministro das Cidades, Bruno Araújo, anunciou a suspensão de todas as contratações do Minha Casa, Minha Vida. Foto reprodução/divulgação

Mão de tesoura – Henrique Meirelles, o novo ministro da Fazenda, cuja missão primordial é reduzir o déficit público, já está analisando cortes no Minha Casa Minha Vida, no Programa de Aceleração do Crescimento e no Seguro Desemprego. Leia-se: “mais desemprego”.

Para quem não ficou satisfeito, o presidente temporário convocou rapidinho as centrais sindicais amigas para tratar da reforma da Previdência. Aposentadoria só aos 65 anos é a proposta de salvação para conter o déficit previdenciário. Atacar a persistente sonegação praticada pelos empregadores e as grandes empresas, nem pensar!

O tucanato que marchou em peso ao lado do golpe já está pensando em pular fora da canoa furada em que se meteu. Há gente do PSDB assustada com a ligeireza com que Temer e seus rapazes assinaram a Media Provisório 727/2016. Ela flexibiliza a Lei de Licitações e dos Contratos Públicos.  Se antes já era fácil meter a mão nos cofres públicos, agora com essa MP ficou “mamão com açúcar”.

José Serra e o embaixador Sergio Amaral  Foto reprodução Brasil247

O ministro interino das Relações Exteriores, José Serra, já começou a pancadaria com os vizinhos Latino-americanos que denunciaram a queda de Dilma Rousseff como golpe. A indicação de Sérgio Amaral (dir.) para a embaixada brasileira nos EUA demonstra uma mudança de eixo na política externa. Foto: reprodução Brasil247

Porrete em riste – Desde os tempos de Rio Branco a diplomacia brasileira sempre foi conhecida mundialmente como competente na conciliação. Nem mesmo, nos 21 anos de ditadura perdeu esta fama. Mas, o senador José Serra pretende inaugurar um novo estilo no Itamaraty. O do confronto. Já está metido numa pancadaria danada com os vizinhos das Américas e com a Organização dos Estados Americanos – OEA – que não aceitam de jeito nenhum o golpe no Brasil.

Com o porrete na mão, os usurpadores avançaram na direção da Empresa Brasil de Comunicação – EBC. Arrancarão de lá, a golpes de decreto, o presidente que tinha um mandato de quatro anos, garantido por lei. O que foi criado para ser uma ferramenta da comunicação pública vai se transformar numa estrutura inodora para promover campanhas de vacinação e demais serviços públicos, como mostramos em EBC: Nada com o que se espantar.

O que está relatado acima é o saldo dos melhores momentos destes primeiros dias de Temer. Há muito mais pela frente.

Por enquanto, o Governo de Usurpação Nacional que rasga a Constituição, atropela as leis e corta os recursos públicos dos mais necessitados conta com a simpatia inconteste da chamada grande mídia. Governo e imprensa estão em plena lua de mel. Até quando?

É bom não esquecer que, em meados de 2013, quando os governadores e prefeitos das metrópoles autorizaram aumento de 20 centavos nas passagens de ônibus, o povo foi para as ruas armado de paus e pedra. Cercaram palácios e parlamentos. Atearam fogo em coletivos e se digladiaram com a polícia. Esse ronco ainda não se ouviu. Mas, poderá vir a ser ensurdecedor.

(*) Arnaldo César é jornalista

10 Comentários

  1. Rui Castro Barbosa disse:

    Por falar em SUS…

    O fato é público e notório: os gastos públicos com saúde no Brasil montam a mais de U$ 800/ano.

    Todavia, a maior parte de nós não faz a conta. Com esse valor, daria para pagar plano de saúde completo e sem co-participação para toda a população brasileira!

    Alguns dirão que estou dando um tiro no pé, abrindo caminho para o José Serra perceber que burrice é ele querer ganhar dinheiro só com a entrega da Petrobras para a Chevron e querer também entregar a saúde pública para as operadoras dos EEUU.

    Mas o que estou afirmando é que tem algo gritando nesse número!!!

    Este número grita, em alto e bom som, que os leitos de hospital no Brasil estão tomados por uma orgia insana.

    Respeito muito os médicos. Todavia, eles, como o resto dos “meritocratas” brasileiros, e como os principais deles, se acham no direito de faturar fábulas às custas do poder público. Já foi diagnosticado como “sindrome da meritocracia” a doença que leva os bonzinhos dipromados (alguns dos quais semi-analfabetos culturais, embora saibam muito sobre o aro das rodas da nova SUV da moda…) a acreditarem que estuprar o orçamento público é direito inerente à casta a que pertencem.

    Enfrentar este fato, este número e estas verdades é algo que causa perplexidade, de tão entranhado que o fato está em nossa sociedade. Todos amamos os médicos, e de fato eles merecem ser amados (e os garis também). Este fato é extremamente indigesto, nos joga contra a parede e nos paralisa o raciocínio, tão agreste é a tarefa de sequer cogitar enfrentar a auto-denominada “máfia de branco” (eles têm orgulho de seu corporativismo, que provavelmente começou como forma de defesa contra injustiças, mas nalgum ponto, como soi acontecer, transformou-se em máquina de injustiça).

    Entrementes, enfrentar essa realidade seria um portal para o coração da desigualdade e da plutocracia brasileira.

  2. João de Paiva disse:

    Artigo correto, mas o autor não fez qualquer menção ou sugestão acerca daquele que é o presidente e usurpador de fato, o Eduardo Cunha. Será que Arnaldo César não percebeu que esse governo golpista, esse ministério composto de criminosos, esse aparelhamento das instituições, como a EBC, têm as vinte digitais, das quatro patas do presidente afastado da Câmara dos deputados?

  3. Antonio's disse:

    Um recado aos coxinhas,

    Você que era conhecido como coxinha, agora virou trouxinha, batia panela vazia e agora ficou com o penico cheio nas mãos, façam bom proveito. Quem pensa com o cérebro dos outros, ainda mais não precisando “perder tempo” para ler, mas só ouvir e sair repetindo o que lhes mandaram dizer. E você se achando o ser mais inteligente e influente da galera, não é?
    Pois é, agora vão lhes tirar a saúde grátis, educação grátis e ainda vão tirar boa parte dos
    seus direitos trabalhistas. Pensem bem, não era melhor ter perdido tempo para ler mais
    e se informado melhor, do que ter sido massa de manobra e ter se tornado um midiota?
    Aproveitem a grande volta para o passado.

  4. JMauriciO disse:

    É um fora atrás do outro. O sorriso amarelo, já está ficando laranja. Quando ficar vermelho, é só a Dilma colocar a coleira nêle. ” Junto!!!, Sit!!!! Morto!!!!! Quem foi que te elegeu? Fala cachorro!!!

  5. C.Pimenta disse:

    ATAQUE DO JUDICIÁRIO DOS EUA ÀS GRANDES EMPRESAS BRASILEIRAS É SEQUÊNCIA INICIADA PELA LAVA JATO PARA DESMONTAR A INDÚSTRIA NACIONAL:

    http://jornalggn.com.br/noticia/alem-da-petrobras-justica-dos-eua-investiga-empreiteiras-brasileiras#comment-930546

  6. […] Fonte: Governo da Usurpação Nacional | Marcelo Auler […]

  7. C.Pimenta disse:

    A recepção apoteótica que a Presidenta Dilma recebeu em Belo Horizonte confirma a impressão generalizada de quê sua heróica determinação em defender o mandato popular que lhe foi conferido por mais de 54 milhões de brasileiros a agigantou perante a opinião pública, depois do início do processo de “impeachment” (apelido que os golpistas deram ao golpe). Parece até que ela foi absolvida dos muitos e graves erros cometidos no início de seu governo, principalmente a passividade com que se comportou diante de um golpe em andamento desde de quê foi reeleita e que estava claro para seus os que acompanham de perto a vida política do país. Ajudou muito também a truculência com que tem se comportado o governante impostor e ilegítimo que representa os golpistas, formando um “ministério” que mais parece um bando de malfeitores e ainda o brutal contraste entre a integridade de Dilma e as suspeitas que pesam sobre o traidor golpista que tomou de assalto o Palácio do Planalto levado pelo golpe midiático-parlamentar, caminhando para se tornar midiático-parlamentar-judicial, inclusive porquê foi iniciado pela tosca “operação lava jato”, montada exclusivamente para perseguir politicamente os líderes do PT. O quê também torna destacada a ovação recebida pela Presidenta em Belo Horizonte é o fato de quê a capital mineira foi a única dentre as cidades maiores de MG onde Aécio venceu:

    https://www.youtube.com/watch?v=ElcmzPKWDnk

    PS – Sobre o comentário do Hilson, fica a pergunta e se Bernie Sanders for escolhido como o candidato democrata, já que essa questão ainda não está definida nos EUA? Se Sanders for o democrata contra Trump, todas as pesquisas mostram que ele derrotará facilmente o candidato republicano, com mais facilidade do que Hillary derrotaria, se é que conseguiria com dois candidatos repulsivos disputando entre si como Trump e Hillary Clinton. Pela manifestação de um dos mais importantes apoiadores de Sanders, Noam Chomsky, os golpistas passariam a ter dificuldades com o governo estadunidense e não as facilidades que estão tendo desde o início do golpe, iniciado logo após o resultado das eleições de 2014.

  8. hilson mergulhão breckenfeld filho disse:

    Porém o capital esperado via tio sam anida não veio pois a manobra soltou a vista é impossível o aporte almejado pelos urgidores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *