Compartilho: “Fascista, o vento será tua herança”
16 de maio de 2016
Governo da Usurpação Nacional
21 de maio de 2016

A EBC deve ser tratada como empresa pública, e não como órgão de um governo. Para tal, a lei que a criou, preve mandato dos seuus oprincipais diretores não coincidente com o do presidente da República, que os nomeia. Isto deve mudar?

A EBC deve ser tratada como empresa pública, e não como órgão de um governo. Para tal, a lei que a criou, preve mandato dos seuus oprincipais diretores não coincidente com o do presidente da República, que os nomeia. Isto deve mudar?

A EBC deve ser tratada como empresa pública, e não como órgão a serviço de um governo. Para tal, a lei que a criou, prevê mandato dos seus principais diretores não coincidente com o do presidente da República que os nomeia. Isto deve mudar?

Arnaldo César (*)

De abril a outubro de 2007, um grupo formado por acadêmicos em comunicação, engenheiros especializados em televisão, jornalistas, gestores públicos, economistas, advogados e programadores de TV reuniu-se, em Brasília, no gabinete do então ministro Franklin Martins para formatar um modelo de comunicação pública para valer.

Nestes encontros discutiu-se desde o modelo de negócios até a estrutura tecnológica do que viria a ser a EBC/TV Brasil. Um velho sonho do ex-presidente Lula. Ele achava que a implantação de um sistema neutro de comunicação, não comprometido com interesses econômicos e políticos, iria fortalecer a jovem democracia brasileira. Algo muito parecido com a inglesa BBC, a japonesa NHK ou até mesmo a PBS norte-americana.

Uma das indagações que mais tempo tomou deste grupo foi: “Como tornar a nova estrutura verdadeiramente pública? Já que se tratava de uma rede de televisão, rádio, agência de notícia e produtora de conteúdo audiovisual comandada exclusivamente pela sociedade civil organizada?”.

Na época, prevaleceu a ideia de que ela deveria ser protegida dos humores dos mandachuvas de plantão. Exatamente, daqueles que nunca nutriram maiores amores por quem não se submete incondicionalmente às suas vontades.

Além disso, havia outro elemento de preocupação da Comissão montada pelo ministro Franklin. A entidade que estava sendo criada também nascia com o compromisso de dar espaço e voz a todas as minorias existentes no País. O que nunca foi – e dificilmente será – admitido pelas elites.

Catapultado Inspirado em alguns exemplos vindos do exterior, o grupo sugeriu que os mandatos do presidente e do diretor-geral da EBC, a empresa que viria a gerir todo o sistema público de comunicação, deveriam ser fixos por quatro anos. Seriam exercidos em períodos que não coincidissem com o mandato do presidente da República. Eles só poderiam sair da empresa se pedissem demissão ou se fossem destituídos pelo Conselho Curador da instituição. Jamais pelo desejo do mandatário do Planalto.

Laerte Rimolli (esq.) indicado por Temer para o lugar de Ricardo Melo,  nomeado em maio por Dilma.n (Fotos Reproduções)

Laerte Rimolli (esq.) indicado por Temer para o lugar de Ricardo Melo, nomeado em maio por Dilma.n (Fotos Reproduções)

Na semana passada, o site de notícias “Os Divergentes” divulgou, em primeira mão, que o governo golpista havia nomeado o jornalista Laerte Rimoli para assumir a presidência da EBC/TV Brasil. Irá substituir Ricardo Melo nomeado para o posto, no início deste mês de maio. Ou seja, nem bem conseguiu esquentar a cadeira.

Melo, que  dirigia o jornalismo da EBC desde agosto passado, é ex-colunista político da Folha de S.Paulo, onde atuou em diversas funções. Também foi chefe de redação do SBT, editor-executivo do Diário de S. Paulo, do Jornal da Band, do Jornal da Globo, do Jornal da Tarde e do Jornal da Lilian, no Portal Terra. Exerceu ainda o cargo de editor da revista Brasil Investe do jornal Valor Econômico e foi repórter especial da Revista Exame.

Laerte Rimoli é um profissional com trajetória pelas redações de Brasília e do Rio. Em 2014, assessorou o candidato à Presidência da República, Aécio Neves. Mais recentemente, dirigiu a área de comunicação da Câmara Federal na gestão de Eduardo Cunha. No final dos anos 80, ele também havia assessorado Moreira Franco no governo do Rio.

A permanência de Ricardo Melo na presidência da EBC é garantida pelo artigo 19 da lei 11.652/08. O que não quer dizer grandes coisas para um grupo que acaba de golpear a Democracia, tomando o poder das mãos da presidente Dilma Rousseff. Numa postagem mais recente, “Os Divergentes” garante que tudo está sendo feito pelo mandatário interino para catapultar Melo da EBC, ao longo desta semana.

SurpresaAssim como aconteceu em várias outras áreas da administração federal houve quem se assustasse com a voracidade e a truculência com que avançaram na TV Brasil. Nada com que se espantar. Tudo que representa conquistas da sociedade nos governos petistas deverá ser detonado. A EBC está neste rol.

A intenção de Michel Temer e sua turma é transformar o sistema público de comunicação controlado pela sociedade civil organizada num canal de prestação de serviços. Voltado para fazer campanhas educativas. Algo bem inócuo. Já que incomoda muito ao interino o fato de a TV Brasil tratá-lo em seus programas jornalísticos como: “golpista”.

A única coisa curiosa, nesta história, é que os golpistas não precisam da EBC. Sua audiência média nunca vai além de minguado meio ponto percentual no Ibope. Isso é nada para uma camarilha que tem, babando aos seus pés, os principais canais de televisão, jornais, revistas e rádios do País.

*Arnaldo César é jornalista e integrou o grupo de profissionais que criou a EBC.

17 Comentários

  1. […] é patrimônio cultural – O papel da EBC, como Arnaldo César escreveu aqui no blog em EBC: Nada com o que se espantar, é justamente o de ser “uma rede de televisão, rádio, agência de notícia e produtora de […]

  2. […] é patrimônio cultural – O papel da EBC, como Arnaldo César escreveu aqui no blog em EBC: Nada com o que se espantar, é justamente o de ser “uma rede de televisão, rádio, agência de notícia e produtora de […]

  3. […] explicou Arnaldo César, aqui no blog, no artigo EBC: Nada com o que se espantar, na época em que se criou a Empresa Brasileira de Comunicação, uma das discussões mais […]

  4. […] Com o porrete na mão, os usurpadores avançaram na direção da Empresa Brasil de Comunicação – EBC. Arrancarão de lá, a golpes de decreto, o presidente que tinha um mandato de quatro anos, garantido por lei. O que foi criado para ser uma ferramenta da comunicação pública vai se transformar numa estrutura inodora para promover campanhas de vacinação e demais serviços públicos, como mostramos em EBC: Nada com o que se espantar. […]

  5. C.Pimenta disse:

    URGENTE! DILMA ESTÁ SOB CÁRCERE PRIVADO NO PALÁCIO DA ALVORADA.
    SÓ ENTRA QUEM OS GOLPISTAS DEIXAM, DENUNCIOU O SENADOR JORGE VIANA (vídeo):

    http://www.debateprogressista.com.br/2016/05/urgente-dilma-rousseff-esta-sitiada-no.html

  6. C.Pimenta disse:

    UM DOS MAIORES PENALISTAS DO MUNDO AFIRMA COM TODAS AS LETRAS É GOLPE SIM!

    http://www.justificando.com/2016/05/16/e-um-golpe-de-estado-afirma-zaffaroni-sobre-governo-temer/

  7. C.Pimenta disse:

    A mídia estrangeira continua batendo duro no golpe de Estado em curso. Agora foi a vez de Noam Chomsky, linguista, professor do MIT e ativista que concorda que o golpe é golpe mesmo!

    https://youtu.be/U5EI8U_J86Y

  8. C.Pimenta disse:

    Com a mão de gato do nosso apequenado stf os golpistas tentam cassar o direito de expressão da Presidenta Dilma:

    http://jornalggn.com.br/noticia/rosa-weber-endossa-o-jogo-de-cena-contra-dilma

  9. Fabio Brito disse:

    DEBATE, DEMOCRACIA, POLÍTICA
    QUAL A SOLUÇÃO???
    14 DE MAIO DE 2016 REBELDE_SILENTE DEIXE UM COMENTÁRIO EDITAR
    Para cada ação, existe uma reação.

    Isaac Newton.

    Quando observamos a situação em que nos encontramos com relação à crise política quais as possibilidades de resolvermos este problema? Quais propostas existem que venham a resolver realmente este problema?

    Nova eleição.

    Além de não estar prevista na Constituição, teria que ser negociada com os GOLPISTAS, esta proposta esbarra em que as pessoas que tomaram o poder de assalto, não tem nenhum interesse em negociar, e por que fariam isto? Uma vez que acreditam terem vencido a batalha e todos acabarão por esmorecer nos protestos, e eles irão governar sozinhos para que dialogar?

    Mesmo que os assaltantes do voto popular aceitassem uma nova eleição, como ela seria feita? Sob as regras atuais e tendo como Ministro do Tribunal Superior Eleitoral o COMANDANTE EM CHEFE DAS FORÇAS JURÍDICAS DO TUCANISTÃO? A Vossa Magnificência, o sr. Gilmar Mendes?

    Assembleia Nacional Popular Constituinte

    Talvez esta seja a única saída, considerando que nenhuma outra resolve o problema estrutural em que nos encontramos hoje.

    O PT, as entidades sindicais, faculdades, universidades, os movimentos sociais, entidades de minorias, mulheres, negros, deficientes, parlamentares, e demais, juntamente com o povo brasileiro, discutiriam novas leis para o país e observando, principalmente, a redução de direitos que esta elite retrógrada e apátrida possui hoje e que não poderá mais ter como continuar.

    Entendemos que todas as crises nos oferecem oportunidades, e a oportunidade que temos agora em equacionar estas questões, não pode ser desperdiçada.

    O que ocorre no momento atual? Temos uma elite financeira que, por possuir dinheiro e comandar os meios de produção do país (domínio de indústrias e empresas), se arrogam poderem adentrar no Palácio do Planalto, quando bem quiserem e entenderem, e enxotar alguém que lá esteja, eleita pela sua população, e que não agrade aos seus interesses.

    Isto posto, parece óbvio que tendo sido a constituição rasgada, carecemos de outra que nos ampare e que impossibilite que coisas desta natureza ocorram novamente.

    Como faremos isto? Através de uma nova Constituição em que os atores chamados a dizer o que querem do seu país, serão exatamente, os que estão tendo seus votos jogados no lixo.

    Eles detém o poder econômico e continuarão tendo, mas, com uma nova Constituição, feita agora pelo povo, podere-se colocar freios ao poder que eles possuem, por exemplo, podemos, na nova Carta Magna, já de início, fazermos uma reforma agrária sem nenhum esforço , violência ou arbitrariedades de nenhum tipo, inclusive possíveis perseguições, seja de que lado for.

    Como faremos isto? Limitando, no texto constitucional, a extensão máxima para o tamanho de terras que uma pessoa pode registrar em seu nome, em todo o território nacional, no âmbito regional, estadual e municipal.

    Nos moldes de hoje, caso você queira comprar todas as terras do país, admitindo isto como possível, não haveria como impedir de assim o fazer. Em nossa opinião nenhum tipo de poder, em mãos de uma só pessoa, pode ser tão grande.

    Não podemos permitir, para o bem de toda a sociedade em que vivemos, que uma pessoa possa deter poder tão grande.

    O mesmo ocorre com as empresas, que ao ter em seu capital um determinado volume de valor, teria que abrir seu capital ou subdividir-se para evitar a concentração de poder em mãos de uma única pessoa.

    O sistema financeiro, hoje, no mundo inteiro é o principal entrave para o desenvolvimento independente dos países, as pessoas que se consideram donas do mundo, podem lançar ataques especulativos às moedas de um determinado país e causar sérios danos à economia do mesmo. Basta ver a guerra que os EUA, apoiados pela Arábia Saudita, fazem contra os atuais países que impõem algum tipo de incômodo, Brasil, Rússia e China. Os EUA atacam estes países através da frente da moeda e do petróleo.

    Desta forma, uma opção seria estatizar todo o sistema bancário brasileiro, formando em nosso país, três grandes bancos de abrangência nacional, a CEF, o BB e o Banco Postal, dos Correios, que absorveria atividades do Itaú estatizado, por exemplo.

    Com isto o Governo Federal poderia abaixar drasticamente os juros no país, fazendo com que as empresas pudessem contratar mais funcionários e investir com segurança e previsibilidade, pois os bancos não estariam a expropriar as empresas e os cidadãos brasileiros e a brecar o desenvolvimento do país. Como teriam juros fixados e iguais a todos, buscariam seus clientes através de melhor atendimento ao cidadão.

    É preciso se considerar, ainda, que os bancos são o maior ralo de corrupção e evasão das riquezas nacionais, além de afrontar a própria segurança da economia, uma vez que eles retém, de acordo com seus interesses, a possibilidade de financiamento de toda a economia e, só o fazem, com a maior taxa de retorno possível, o que faz com que não se invista e se não produza empregos suficientes para todos.

    Uma outra proposta que poderia ser inserida na Constituição seria a de que pessoas que atentem contra a Democracia, como vemos agora, que teriam sua cidadania cassada de imediato, pois estaria previsto em nossa Constituição, afinal, que quem demonstra não ter nenhum amor a seu povo, ao ponto de poderem provocar uma GUERRA CIVIL entre os nossos patrícios, não merece, minimamente, qualquer consideração.

    O direito à herança precisa sofrer limitações por ser um dos maiores instrumentos de perpetuação de desigualdades. Imposto progressivo, certamente seria uma outra alternativa a ser discutida, e, quem sabe, adotada, para se reduzir as desigualdades absurdas que vemos hoje.

    Um outro assunto que começa a ser discutido, é o valor máximo e mínimo, que uma determinada empresa poderia pagar a seus colaboradores, sendo que a diferença entre o maior e o menor salário, no ramo em questão, não poderia exceder a um percentual definido entre os atores econômicos em questão, patrões e empregados, com a intermediação do Ministério do Trabalho e do Emprego.

    Estas seriam algumas considerações acerca do novo texto constitucional que poderão, ou não, serem adotadas, se assim o nosso povo considerar que seria bom para todos.

    Outras possibilidades, por exemplo, saúde sendo apenas uma obrigação estatal onde não haveria mais a mercadoria da vida humana, ou seja, seria um sistema apenas do estado, obrigatório para todos, onde existiria apenas o SUS, abarcando todos os hospitais, clínicas e demais unidades de saúde.

    Dito isto, a convocação, neste momento, se dá, para que todos possam colaborar com a campanha de visibilidade da proposta do novo texto constitucional, através da divulgação do mesmo.

    De que forma se daria esta divulgação inicial?

    Através, principalmente da divulgação da tag, #AssembleiaNacionalPopularConstituinte , através do recurso de copiar e colar, em todos os textos e matérias que compartilharmos pelo Facebook, Twiter, e-mail, desta forma poderemos ter o maior número de pessoas atuando em conjunto conosco.

    Além da divulgação da tag acima, o linck do blog Rebelde Silente, chama a todos a atenção do problema e traz mais pessoas para o esforço empreendido, seria necessário compartilharmos com o maior número de pessoas possível. https://rebeldesilente.wordpress.com/2016/05/04/luz-camera-acao-a-hora-do-contragolpe-chegou/

    De acordo com o cronograma, até o dia 11/06, buscaríamos a adesão de toda a sociedade para a causa, refazer a nossa Constituição, que neste momento está sendo rasgada por um Congresso e por um Judiciário que deveriam defendê-la.

    No entanto, caso esta adesão não se concretize, no tempo previsto, teríamos que resolver entre todos, quais os rumos a tomar.

    A sua disposição em colaborar é essencial para resolvermos o grave momento pelo qual passamos e possamos ter esperanças de que não voltemos, tão cedo, a passar por algo assim, desta forma, necessitamos saber se você, estaria disposto(a) a participar deste movimento que visa alterar o funcionamento de nossa sociedade que se volta a premiar apenas os 1% mais ricos.

    Recordando, a participação, neste momento inicial, seria através da divulgação, da tag e do linck nos textos que compartilharmos na internet:

    #AssembleiaNacionalPopularConstituinte

    https://rebeldesilente.wordpress.com/2016/05/04/luz-camera-acao-a-hora-do-contragolpe-chegou/

    Envie-nos sua opinião para o e-mail ou preencha o formulário de contato e deixe sua opinião. [email protected]

    Forte Abraço.

    Fábio Brito – Santa Catarina.

  10. C.Pimenta disse:

    MÍDIA INTERNACIONAL NÃO DÁ TRÉGUA AOS GOLPISTAS. O ENTREGUISTA SERRA AINDA VAI TER MUITO TRABALHO PARA TENTAR “EXPLICAR” O GOLPE NO EXTERIOR:

    http://www.debateprogressista.com.br/2016/05/democracy-now-dilma-rousseff-esta-sendo.html

  11. A luta possível

    Publicado no Brasil 247

    A fase decisiva de prevenção ao golpe começa agora. O Senado aprovou a abertura do processo por 55 votos, apenas um a mais do que o necessário à condenação final. Vários senadores favoráveis ao julgamento afirmam que não se decidiram a respeito. Basta que dois deles recuem e o impeachment acaba.

    As manifestações públicas da esquerda nunca foram tão necessárias. Bem organizadas, pacíficas e numerosas, podem refrear a narrativa triunfante do golpismo e evidenciar a impopularidade de Michel Temer.

    Outro meio de atuação ficará a cargo da militância digital. Por exemplo, pressionando os senadores, divulgando o caráter golpista do impeachment, rebatendo o discurso apocalíptico da crise econômica ou denunciando as pizzas judiciais que estão no forno.

    Embora não cultive grandes expectativas de vitória, antevejo bons frutos no Senado. Ali o impeachment será exibido em sua nudez ilegítima, trazendo à memória a péssima impressão deixada pela Câmara. E haverá o desgaste já perceptível do governo interino.

    Ricardo Lewandovski, presidente das sessões, cumprirá papel importante em manter o foco na legalidade do processo. A crescente escandalização internacional reforçará esse aspecto no imaginário “republicano” dos senadores. Boa parte deles, aliás, tem admitido a falta de base estritamente jurídica para a deposição.

    Resta, portanto, uma etapa crucial da disputa, quiçá a mais equilibrada de todas. A ausência de Eduardo Cunha e a agenda antipopular de Temer anunciam um ambiente de divisão e desgaste que o Congresso não vivia nas fases anteriores.

    A mídia corporativa se esforça para encerrar a questão, tentando convencer o público de que Dilma não teria condições de retornar. Mentira, típica propaganda golpista, que apenas demonstra o receio de enfrentar a resistência democrática.

    O derrotismo antecipado da esquerda é a última barreira que o impeachment precisa transpor para sua concretização.

    http://guilhermescalzilli.blogspot.com.br/2016/05/a-luta-possivel.html

  12. João de Paiva disse:

    Discordo do articulista quando ele menospreza a audiência da TV Brasil. A primeira razão para isso é que os institutos de pesquisa que verificam audiência são TODOS eles TENDENCIOSOS e INCONFIÁVEIS. Portanto, os mais atentos e observadores sabem que a audiência da TV Pública (a TV Brasil, principalmente) é bem maior do que a divulgada. Não fosse assim, a TV Brasil e seu jornalismo de qualidade não estariam incomodando o governo golpista e não haveria razões para os golpistas tentarem ilegalmente, afastar o diretor-presidente, o jornalista Ricardo Melo.

  13. João de Paiva disse:

    Discordo do articulista quando ele menospreza a audiência da TV Brasil. A primeira razão para isso é que os institutos de pesquisa que verificam audiência são TODOS eles TENDENCIOSOS e INCONFIÁVEIS. Portanto, os mais atentos e observadores sabem que a audiência da TV Pública (a TV Brasil, principalmente) é bem maior do que a divulgada. Não fosse assim, a TV Brasil e seu jornalismo de qualidade não estariam incomodando o governo golpista e não haverai razões para os golpistas tentarem ilegalmente, afastar o diretor-presidente, o jornalista Ricardo Melo.

  14. Dilma Coelho disse:

    Não consigo entender o por quê dos blogs, supostamente voltados para a esquerda, estarem agindo e aceitado esse governo “INTERINO”, como se fosse definitivo. Considero lamentáves. Me fez perder o interesse em acompanhá-los. Enfim, outra questão é essa de colocarem mulheres na quadrilha, ainda bem a Marilia não aceitou.
    Não entendo essa cobrança de mulheres e notáveis no novo governo… Reconhece-se ou não esse falso, ilegítimo, governo… Que tipo de mulheres querem no meio dessa quadrilha. O quê esse tipo de mulher faria algo para o bem do povo, haja visto sua qualidade… Toda hora se lê que o bando é composto de fichas sujas, pilantras, desonestos e que assaltaram um governo eleito e ficam cobrando a presença de pessoas. Ora tem alguém desequilibrado aqui. – O meu interesse, particularmente, é que esse governo exploda, literalmente. Até, que haja, no mínimo, outra eleição. É assustador como muitos se acostumam fácil, perdem a noção fácil e falam bobagem por falar. Se não tem o que falar, deveriam ficar quietos. A própria Dilma fez esse tipo de cobrança. É desanimador…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *