DPF Mario Fanton: o lado obscuro da Operação Caça Fantasma
7 de julho de 2016
Renúncia de Cunha não visa só o mandato, mas também a absolvição no STF
8 de julho de 2016

Delegado Eduardo Mauat: foi por ideologia ou pelas diárias?

Marcelo Auler

O vídeo inserido pelo movimento NasRuas, com o delegado federal Eduardo Mauat conclamando a sociedade a questionar medidas administrativas adotadas pelo Departamento de Polícia Federal (DPF) é algo sui generis. Confesso que em 42 anos de jornalismo não vi nada igual. Menos ainda sem qualquer reação da cúpula do DPF dfiante de um ato que soa – pode até não ser – uma insubordinação.

Curioso é que o próprio delegado fala que na instituição há profissionais capacitados para darem continuidade ao trabalho. Se ele próprio reconhece isso, o que o leva defender o questionamento público de atos meramente administrativos? Será que por detrás desta transferência existem outros fatores desconhecidos do público? Quais seriam?

Quem ouve o vídeo, que reproduzimos abaixo, verifica que o conselho do delegado é até bastante democrático:

“Espero que a Lava Jato deixe este legado, legado de questionamento, de inteiração, de protesto, de elogio, seja lá o que for. Que as pessoas questionem mais os problemas nacionais”

Não me cabe aqui questionar se a transferência dele foi ou não algum ato de retaliação. Mas, na medida em que ele sugeriu que “a sociedade é legítima para fazer o questionamento que ela entender pertinente para debater, interagir, para perguntar, o que cada ato vai repercutir no andamento da Operação”, me acho no direito de lhe fazer um questionamento direto. E desde já, como sempre, o espaço do blog está aberto para ele se manifestar da forma que quiser.

Documento de junho de 2014 anunciando a transferência de Eduardo Mauat para a Delegacia de Polícia Federal de Santa Cruz do Sul (RS). Foi uma transferência a pedido,mas ele, pelo que informaram na própria delegacia, pouco apareceu por lá. É normal, isto?

Documento de junho de 2014 anunciando a transferência de Eduardo Mauat para a Delegacia de Polícia Federal de Santa Cruz do Sul (RS). Foi uma transferência a pedido,mas ele, pelo que informaram na própria delegacia, pouco apareceu por lá. É normal, isto?

O documento ao lado é de junho de 2014. Portanto, três meses depois das primeiras prisões da Lava Jato. Revela o resultado de um concurso interno de remoção, no qual se inscrevem os policiais que têm interesse em mudar de local de trabalho. Ninguém é forçado a nada.

Mauat, que em Curitiba viveu um período em união estável com a delegada Érika Mialink, inscreveu-se no concurso de remoção e foi contemplado com a transferência para a Delegacia de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul.

Mas, a pretexto de continuar atuando na Operação Lava Jato, Mauat recebeu a promoção e pouco apareceu no seu novo posto de trabalho. Não apenas era visto em Curitiba como na própria delegacia, por telefone, apuramos que ele ali pouco aparecia. E quando ia, ficava poucos dias, sempre justificando a convocação para a Lava Jato.

Se o próprio Maut pediu a sua remoção e se ele mesmo diz que na instituição há profissionais com capacidade para tocar a operação, sem que ela corra risco, é de se questionar o por que dele não ter efetivamente acatado a transferência pedida? Não soa incoerente pedir a transferência, ser atendido, permanecer aonde estava e depois reclamar quando a Direção Geral efetivamente o faz cumprir a remoção? Como, diante do seu próprio pedido de remoção, entender seu comentário que:

“Meu afastamento foi determinado pelo diretor-geral. Meu planejamento era continuar lá até agosto, para tentar encaminhar as demandas que estavam sob minha responsabilidade. Então, enquanto o Dr. Leandro (Daiello) for diretor-geral, eu não vou retornar à operação Lava Jato.

Provavelmente, por sentir a importância da Operação, talvez até por ideologia, ele tenha optado por permanecer ajudando a equipe da Lava Jato. Isso, porém, tem consequências. A vaga para a qual foi transferido estava aberta, o que significa que aquela unidade da Polícia Federal necessitava de um delegado. Se ele não assumiu, a vaga ficou vaga? Ou alguém foi mandado para lá para cobrir fazer o trabalho que ele deveria fazer? Pagaram diária a esse substituto?

Mauat, se permaneceu em Curitiba por opção, abriu mão da ajuda de custo de R$ 200,00/dia uma vez que continuou morando na mesma cidade onde estava? Ou não teve esse gesto altruísta e recebeu a diária prevista legalmente? Em um cálculo superficial, foram mais de 17 meses em que ele, lotado no Rio Grande do Sul, continuou trabalhando no Paraná. Se não abriu mão do dinheiro, fez jus a, no mínimo, R$ 102 mil (200x30x17) todo este período. Nada mal.

Surge, aí um outro problema, caso as diárias tenham sido efetivamente recebidas: a legalidade das mesmas. Pelas normas do DPF, um servidor pode, no máximo, receber 120 diárias/ano. É verdade que este prazo pode ser dilatado, e efetivamente isso acontece. Mas, como justificar o descumprimento de uma norma justamente por um policial que está atuando em uma operação que pretende passar o Brasil a limpo e acabar com corrupção e maracutaias?

É legítimo descumprir as normas internas do Departamento, recebendo diárias, sem sair da cidade aonde morava, mesmo depois de pedir para ser transferido e dizer que isto se deve ao combate à corrupção?

Ficam no ar estas questões para o próprio Mauat responder. O blog está aberto às suas explicações. Não precisa buscar o apoio do movimento NasRuas.

41 Comentários

  1. […] ajuizada em consequência de um questionamento que lhe fizemos, em julho de 2016, na reportagem Delegado Eduardo Mauat: foi por ideologia ou pelas diárias?. O artigo surgiu a partir de uma postagem do próprio delegado, nas redes sociais, na qual incitou […]

  2. […] questionamentos apresentados na postagem Delegado Eduardo Mauat: foi por ideologia ou pelas diárias? (07/07/2016) são apontados pela advogada Márcia Eveline Mialik Marena na ação ajuizada […]

  3. C.Pimenta disse:

    Pelas constantes denúncias feitas aqui por pessoas que parecem ter pleno conhecimento do que ocorre na PF do Paraná (servidores?) e, talvez, no Brasil inteiro, antes de investigar a corrupção alheia não seria o caso de fazer uma limpeza na própria PF? O que dizem as instâncias superiores dessa instituição, mantida com dinheiro público, dizem sobre isso? Que polícia investigará a própria polícia?
    O que também chama atenção no festival de ilegalidades da tal lava jato, é a participação nela de procuradores que fizeram campanha aberta (no Face) para um candidato envolvido até o pescoço em corrupção (vide Lista de Furnas). Tudo isto revela o âmago desta operação policial-midiática: perseguir o PT com o intuito de extingui-lo visando sua principal liderança, o ex-Presidente Lula, e não combater a corrupção que está nas próprias entranhas de quem está investigando. Será que algum brasileiro medianamente informado ainda não se convenceu disso?

  4. Alciele disse:

    Ué, já tivemos APF fazendo Presidente da República de alvo para dardos, se não me engano, cuja mensagem era bem óbvia, e nada aconteceu, tudo bem que a pessoa que ocupava o mais alto cargo do executivo naquela época era bem fraquinha, mas não precisava demonstrar tanta covardia assim, afinal o que foi vendido para a população era “O que o país quer é coragem”.
    Fico aqui, na Republica das Bananas, imaginando o que aconteceria com algum agente do FBI fizesse isso com o Bush ou Obama, ou então pior, agora com a Hillary. Porque é isso que a galera da PF quer não é? “Ser uma referência como o FBI”, como disse um DPF de boca cheia.

  5. Marcelo Auler disse:

    Por favor, me explique o que fizeram com estes e-mails? acessaram e-mails pessoais? É isso? Com ou sem autorização judicial? Se preferirem, a resposta por ser dada no meu e-mail pessoal ([email protected]) Atenciosamente , Marcelo Auler

  6. C.Pimenta disse:

    Desde que o agente público pertença à tal “força-tarefa” da lava jato, ao que parece tem imunidade total e pode fazer o que entender que nem MP, nem STF têm força institucional para fazer nada. A pergunta a se fazer sobre todo este show de ilegalidades cometidas pela vara da Guantánamo brasileira e pelos seus procuradores aecistas é: quem está garantindo tudo? De onde vem esta imunidade que ninguém consegue romper? De onde vem esta força de um Estado dentro de um Estado como a República do Galeão? A cobertura a tudo isso está dentro ou fora do país?

  7. Pedro Batista disse:

    Briga de gigantes marisco não se mete a arriscar, poderá ser jogado contra o paredão, tô no espreito a verificar o que irá acontecer.

  8. Luis disse:

    Quanto a questão das diárias, em princípio bastaria realizar pesquisa no portal da transparência, onde constam os valores de diárias pagos aos servidores do executivo federal (judiciário, legislativo e mpu não constam lá). Assim, tomando como verdadeira a informação que lá consta, esse servidor não recebeu diárias em 2015, conforme pesquisa realizada para esse ano.

    • Marcelo Auler disse:

      Prezado Luís, a policia Federal, respaldada em alguma legislação não divulga os pagamentos de diárias que são tratados como estratégicos e sigilosos. A explicação é que envolve a realização de operações voltadas à segurança pública. Para mim, no final das contas, é mera desculpas. Nem a antiga Controladoria Geral da União divulgava estes dados. Eu tentei conferir, mas os dados não são públicos. Realmente eu deveria ter explicado isto na matéria. Foi uma falha e um esquecimento. Atenciosamente Marcelo Auler

    • Alexander disse:

      Infelizmente e inexplicavelmente a PF é o único órgão do executivo que não da disponibiliza as diárias pagas nominalmente apenas o valor total. Em pelo em tempo: PRF, abim e GSI disponibilizam as diárias por servidor nominalmente.
      Porque sera?

  9. Nilson Moura Messias disse:

    Marcelo, tem que averiguar está estória da transferência. Se houve dolo, tem que punir e devolver as diárias. Mais no pais do golpe, dificilmente, nas hostes golpistas, não se apura e, nem pune nada.

  10. Fofoca verdadeira disse:

    Na lista de emails hackeados estava o do delegado moscardi e a senha era “ilhagourmetanamariabraga”
    Igor, Marcio, Rosalvo e Washington fizeram uma reuniao sexta na SR e um dos topicos era exonerar, via judicial, Leandro Daiello por obstrucao a lava jato, porque esta dissipando os componentes da LJ.
    Fica alimentando os monstros que vao te comer Leandro! Parabens! Daqui a pouco eles te prendem.
    Conselho de amigo.

  11. Marli Marlei disse:

    No auge da lava jato, quando eles tinham a imprensa na mão e vazavam à vontade, todo mundo sabe que esse Mauá, que era o diretor da adpf no Paraná, vivia vomitando no corredor que era possível o Leandro cair, mas que o Rosalvo ele e o Igor não cairiam nunca…..

    O único problema é que o tempo passa, tic tac, tic tac, tic tac

  12. SENSAÇÃO DE DEMISSAO disse:

    reporter sensasionalista ? kkkkk. falar a verdade na lata desses CANALHAS é sensacionalismo ?!
    Sabe o que realmente vai ser SEN SA CI O NAL – Extraordinário; espetacular , maravilhoso ?
    AS OITIVAS DA 14 VARA FEDERAL DE CURITIBA NO 737 !!!!!!!!
    VOU COMPRAR MEU Bilhete ANTECIPADO PORQUE VAO ACABAR OS INGRESSOS RAPIDINHO!!

  13. Hardcore disse:

    Rapaz alegar que o Delegado ficou por uma diária de 200 reais? Com um jornalista desse nível, quem precisa de sensacionalista? Se ainda tivesse flanco dos procuradores, que ganham 1200 de diária e a partir da 30° vira em dobro, ou seja 2.400, aí até dava para tentar entender.

    • CONTA ASSIM Q SE FAZ disse:

      250 reais x 30 =7500,00 x 18 meses = 135 mil reais. essa é a conta. PRA FICAR EM CASA. SEM IMPOSTO. TEM GENTE PRESA POR PROPINA DE 100 MIL.

      • SENSAÇÃO DE DEMISSAO disse:

        Ai Vem um cabeça de melancia qualquer que vai dizer,,,, mas poxa ele nao roubou.. ele trabalhou… é realmente se ele se recebeu as diarias ele nao roubou – mas enganou a administração pública morando em uma cidade e recebendo diaria como se morasse em outra. ISSO NÃO É CORRUPÇÃO ?????? NAO TERIA QUE SER ACIONADO NA JUSTIÇA PARA DEVOLVER O DINHEIRO QUE DOLOSAMENTE – SE RECEBEU – USOU DE ARTIMANHAS PARA EMBOLSAR ? NAO TERIA QUE SER PROCESSADO? RESPONDER PROCESSO DISCIPLINAR? MAS NAO NÉ COGER……COMO JÁ DIZIA DIDI MOCÓ, “A CORRUPÇÃO DOS OUTROS É QUE O CÂNCER DO BRASIL !!” HIPOCRITAS.

    • João de Paiva disse:

      Prezada,

      Você leu toda a reportagem ou apenas o trecho pinçado?
      Se você leu e esqueceu, vou citar dois trechos, que podem esclarecer sua dúvida.

      “Se o próprio Mauat pediu a sua remoção e se ele mesmo diz que na instituição há profissionais com capacidade para tocar a operação, sem que ela corra risco, é de se questionar o por que dele não ter efetivamente acatado a transferência pedida? Não soa incoerente pedir a transferência, ser atendido, permanecer aonde estava e depois reclamar quando a Direção Geral efetivamente o faz cumprir a remoção?”

      “Provavelmente, por sentir a importância da Operação, talvez até por ideologia, ele tenha optado por permanecer ajudando a equipe da Lava Jato. Isso, porém, tem consequências. A vaga para a qual foi transferido estava aberta, o que significa que aquela unidade da Polícia Federal necessitava de um delegado. Se ele não assumiu, a vaga ficou vaga? Ou alguém foi mandado para lá para cobrir fazer o trabalho que ele deveria fazer? Pagaram diária a esse substituto?”

      Ademais ninguém rasga dinheiro e bem sabemos que mesmo sendo modesto o valor de uma diária (R$200,00) paga a DPFs e APFS, centenas e centenas de policiais federais fazem ‘arranjos’ para recebê-las e assim aumentar os rendimentos, teòricamente lícitos. Que sejam 120 diárias no ano; só aí o acréscimo é de R$24.000 no ano, sem impostos ou qualquer outro desconto, o que é mais do que recebe a título de PLR a maioria dos empregados de grandes empresas; esses R$24.000,00 podem representar dois salários a mais, para alguns policiais federais. Você há de convir que não é desprezível.

      Mas o que eu quero dizer é que para criticar a reportagem é preciso fazê-lo com honestidade. Não há qualquer sensacionalismo em abordar a questão das diárias e o valor delas. A rixa entre PF e MP é antiga. Considero absurdo e imoral o valor pago como diária a procuradores do MP e a magistrados, mas não é este o objeto da reportagem. Aliás, esse ponto da sua crítica é pertinente e uma boa sugestão de pauta para Marcelo Auler.

    • xuta ânus disse:

      malandro, tu é um lambe rabo de delegado bandido, vai procurar tua turma rapa

  14. Maria disse:

    Que historia é essa de ativar link do alvo e Labogen?

    Isso é muito grave.

    O pior é que ele não é tao fora da curva. Certa vez, acessei uma conversa só deles num site , nem me lembro como, e fiquei estarrecida com o nível, os propósitos, as mesquinharias profissionais, as briguinhas . As guerrinhas com a outra classe deles, as reclamacoes salariais.
    A linguagem. Tudo me chocou muito.

  15. Pai D'égua disse:

    Comentário Pai D’égua. Perfeito.

  16. Servidor disse:

    Comentário perfeito. Palmas !

  17. João de Paiva disse:

    Prezados,

    Depois da série histórica de reportagens sobre as ilegalidades criminosas cometidas por policiais federais – sobretudo delegados – que integram a chamada força-tarefa da operação Lava a Jato, produzidas por Marcelo Auler, nunca mais os que têm acesso ao verdadeiro jornalismo verão a PF do mesmo jeito. A série de reportagens mostrou também que os procuradores do MPF que compõem a FT da Farsa a Jato, assim como o juiz federal sérgio moro foram coniventes e corroboraram com todas as ilegalidades criminosas cometidas pelos policiais federais. É por isso que, sem medo de errar, tenho afirmado que a FT da Farsa a Jato é uma ORCRIM, uma quadrilha, a mais perigosa em atividade no Brasil, porque composta por agentes burocráticos do Estado, que têm o dever de cumprir a Lei, investigar e denunciar práticas criminosas. Quando esses agentes – como extensamente demonstrado nas reportagens de Marcelo Auler, inclusive nesta – passam, eles mesmos, a cometer crimes e se associarem numa ORCRIM, não há qualquer esperança ou boa expectativa de que as instituições judiciárias estejam empenhadas, de fato, em combater o crime.

    Em todos os estados da federação, as polícias (tanto civil quanto militar) são desacreditadas porque se tornaram extremamente corruptas e criminosas. No RJ e em SP, isso é noticiado há mais de duas décadas. Nos demais estados não é diferente. A polícia Federal, antes do governo Lula era tão desacreditada quanto as demais e conhecida como colaboradora e braço armado da ditadura (que não usava no cotidiano o contingente das FFAA). Reestruturada, treinada e equipada, com independência funcional e para investigar, a PF passou a gozar de credibilidade; mas não demorou muito para que os vícios das demais polícias acometesse a chamada polícia judiciária. Depois daquele episódio em que gilmar mendes ameaçou o ex-presidente Lula, chamando-o às falas, usando o PIG para ‘denunciar’ um grampo inexistente, o que culminou no afastamento de Paulo Lacerda (responsável pela reestruturação da PF quando Márcio Tomas Bastos era MJ) da ABIN, o que vimos foi a transformação da PF numa milícia contra o governo e o partido que possibilitou a reestruturação dela. Para a transformação da PF nessa milícia contribui o fato de que nos concursos foram selecionados agentes e delegados que compõem uma classe média ou uma elite que sempre se mostraram hostis ao Partido dos Trabalhadores e muito alinhadas com o PSDB. O mesmo fenômeno ocorreu no Ministério Público, com uma leva de procuradores que usam a instituição e o cargo público estável e muito bem remunerado para fazer militância política. Hoje a PF é uma polícia política, na pior acepção desses termos. O MP – seja o da União seja ou o dos estados – é braço político da direita e centro-direita reacionária e conservadora; observem que os procuradores envolvidos na Farsa a Jato jamais demonstraram indignação em relação a corruptos e criminosos contumazes como Eduardo Cunha e Aécio Cunha. Sérgio Moro foi treinado e doutrinado nos EUA ou por agências e departamentos desse país; o alinhamento político desse juiz federal com o PSDB e com os interesses dos EUA é notório; a cúpula do MP e esses messiânicos procuradores da Farsa a Jato idem; a PF também recebe instruções, treinamento, financiamento e bolsas concedidas por agências e departamentos dos EUA. O Judiciário brasileiro é oligárquico e plutocrata, como todos sabem.

    Como resultado da cooptação das instituições judiciárias brasileiras (PF, MP e PJ) pelo alto comando golpista, que fica nos EUA, o golpe de Estado com falsos ares de lealidade e institucionalidade foi viabilizado. O PIG é ator importantíssimo, pois a opinião publicada, manipulando e distorcendo fatos ou mentindo descaradamente, manipula o que se chama de ‘opinião pública’ ou ‘senso comum’. E a chamada ‘classe média’, consumidora do noticiário do PIG, passou a defender o discurso da direita golpista e da plutocracia (os menso de 10% que detêm mais de 90% da renda nacional); aquelas patéticas manifestações com pessoas vestindo camisetas da CBF e empunhando cartazes enaltecendo eduardo cunha, jair bolsonaro e torturadores da ditadura, que vimos no ano passado, mostra que o analfabetismo político atinge em cheio as classes cujos integrantes freqüentaram faculdades e têm altos rendimentos.

    Voltando ao tema da reportagem: a conduta do delegado Eduardo Mauat é semelhante a de outros que compõem a FT da Farsa a Jato. Esse esquema das diárias é bastante comum, embora ilegal. O delegado citado nesta reportagem ficou em Curitiba também por razões ideológicas, como é fácil eduzir. A PF mostra-se uma instituição sem comando, cheia de facções, sendo que aquelas com mais poder e apoiadas pelo PIG são as mais nefastas e perigosas; o caso dessa operação ‘Caça Fantasma’ é emblemático, pois tal operação foi desencadeada apenas como retaliação contra o delegado Mário Fanton, que investigou e relatou ilegalidades criminosas cometidas por delegados e agentes que compõem a FT da Farsa a Jato.

    Se o golpe não for consumado e a presidente Dilma retornar ao exercício da presidência, uma das primeiras providências que deve tomar é reconduzir Eugênio Aragão ao MJ e este deve desmantelar as máfias e facções que compõem a PF. Nenhum governo pode sobreviver se a polícia política – em que a PF se transformou – trabalha para derrubá-lo. E a convocação de uma ANC, para reforma política e do PJ deve abranger também o papel constitucional do MP, hoje sem nenhum controle por parte dos poderes democráticos (PL e PE) e pela sociedade civil; o MP é hoje um estado dentro do Estado, com excessivo poder e nenhum controle, uma situação incompatível com o Estado Democrático.

    • C.Pimenta disse:

      Perfeito Paiva, assino embaixo de cada linha que vc escreveu. Embora já aparentasse, não imaginei que a PF fosse tão zoneada a ponto de um delegado ser transferido e continuar no mesmo lugar por decisão pessoal! Nunca tinha ouvido falar que isso era possível no serviço público federal, provando definitivamente que a lava jato é um quisto dentro do Estado brasileiro, com total autonomia para prender e condenar quem quiser sem dar satisfações a ninguém. Como é que o STF e o CNJ permitem que algo assim aconteça e continuem achando que são instituições “republicanas”? Pelo que falaram aqui deste delegado, estou penalizado com os moradores de S.Cruz do Sul que serão vítimas desta triste figura.

  18. Servidor disse:

    Sr Diretor Geral , Sr Corregedor da PF ;

    Os senhores foram omissos e perderam a mao na SR do Paraná, deixando ela se tornar uma espécie de “salve se quem puder” . Por isso VOCES criaram uma milícia dentro da PF, que se acha independente do órgão das Leis e da Disciplina hierárquica que rege a instituição.

    Esse delegado a tempos usa um movimento político externo ao DPF para pressionar a direção geral chegando ao cúmulo desse vídeo que em tempos nao muito remotos daria RUA por si só.

    Isso tudo começou com aqueles Facebooks políticos contra o Governo Federal publicados por esse grupo do Paraná. O que os senhores fizeram ? NADA. Hoje qualquer um TEM O DIREITO DE NUMA REDE SOCIAL OU GRAVAR UM VÍDEO xingando a chefia ou difamando superiores, Tendo em VISTA QUE A COGER SABE QUE ELES MANIPULARAM O PROCESSO DISCIPLINAR DESSE CASO para não dar nada. ISSO É UM ABSURDO. UM DRCOR TEM UMA FOTO CARICATURADA SIMPLESMENTE DA PRESIDENTE DA REPÚBLICA A ÉPOCA COM UMA TARJA VERMELHA NA CARA DELA DIZENDO FORA CORRUPTA. E NAO DEU NADAAA ! O QUE OS SENHORES ESTAO FAZENDO AI NA CORREGEDORIA? Fora os xingamentos dos outros que não condiz de forma alguma com a postura de autoridades policiais que investigavam corrupcao governamental. Ainda há tempo . Não se omitam mais. Avoquem essa sindicância e a REFACAM. É constrangedor para os servidores do DPF essas atitudes ficarem impunes.

    Hoje já lançaram mais coisas na imprensa tentando coloca-los Mais uma vez na parede. Agora a ofensiva é essa :

    “Após o desligamento do delegado Eduardo Mauat da investigação da Lava Jato, cresce a apreensão entre alguns policiais de que a delegada Erika Marena, que está desde o começo, também seja afastada. Mauat não queria deixar a força-tarefa, mas foi transferido para o Rio Grande do Sul. No ano passado, o comando da Polícia Federal o reintegrou à investigação, depois de ter sido afastado pela primeira vez. Mauat se tornou um especialista em averiguar a contabilidade das empreiteiras investigadas.

    Erika, especializada no combate a crimes financeiros e à lavagem de dinheiro, foi eleita numa lista tríplice como a preferida entre delegados da Associação dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) para ocupar a diretoria-geral da PF. Só que o presidente interino, Michel Temer, e o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, não levaram adiante.

    Ouvidos pela EXPRESSO , delegados da Força Tarefa disseram que
    Erika está muito “visada” e, por isso, poderia ficar fora da principal investigação da história da PF.”

    TOMEM VERGONHA NA CARA E FAÇAM UMA INTERVENÇÃO NO PARANÁ , OS SERVIDORES SAO REFENS DESSA PATRANHA, ANTES QUE ACONTEÇA COISA PIOR. A OMISSÃO TAMBÉM SERÁ PUNIDA.

  19. MC disse:

    ESSE DELTA É O MESMO QUE PEDIU PARA A MEIRE GRAVAR UM VIDEO COM CARA DE ASSUSTADA E CHORANDO PARA RENUNCIAR O ADVOGADO!!! MAS NÃO CONSEGUIRAM PORQUE HAVIAM MUITAS RISADAS E DESCONTRAÇÃO NA SALA DO DELEGADO MAUAT!!! PAG 127 LIVRO ASSASSINATO DE REPUTAÇÕES 2.

    É O MESMO DELTA QUE DEFENDIA QUE MEIRE DEVERIA SER INDICIADA E DENUNCIADA PARA QUE A SUA COLABORAÇÃO NÃO FICASSE MUITO EVIDENTE?? PAG 128

    ELE QUE IA ALMOÇAR COM MEIRE??? PAG 130

    ELE QUEM PEDIU PARA MEIRE ENVIAR PROVAS POR SEDEX P ELE MAS SEM IDENTIFICAR O REMETENTE?? PAG 131

    ELE QUE NAMOROU A DELEGADA??? ESSA DELEGADA QUE FICOU COM CIÚMES DE MEIRE? KKKKK PAG 132

  20. Meu Informante (vazador?) disse:

    Adora um repórter. Adora falar às escondidas. Adora ameaçar. Adora humilhar.
    Tem jornalista quente que o chama de “meu informante”.
    Só não conta com a verdade. Essa um dia aparece.

  21. Pai D'égua disse:

    Parece que o Mauat e o Igor tbm são ventriloquistas do boneco surreal chamado APF Massuia. Este, além de especialista em habilitar chip de celular em nome de alvo e fazer ligação para a Labogen, forjando vínculo, também faz o papel de sair denegrindo funcionarios que denunciam seus ventriloquistas.

  22. Piu Piu disse:

    É impressionante e doentio o que esses messiânicos acham que deve acontecer com a Operação Leva Jato… Acorda pra vida rapaz. Você não é pago para pagar de Salvador de nada nao. É só uma Operação Policial contra corruptos igual ja teve dezenas na PF. Que voces com um ego ridiculo ainda estragaram. Essa historinha de deixar legado e os cambal…vai sim…vai deixar um legado do tamanho duma roda gigante no DPF. O Protogenes se deu bem, vai ser esquecido pq perto de vcs ele é fichinha Vcs Vao ser lembrados pra sempre como os aloprados que enterram a Policia Federal com essas sandices de querer criar uma Gestapo e uma PF dentro da PF. Vai dar meia hora de esfinter com o relógio parado. Já deu esse papinho ai. Chega!

  23. Iluminati disse:

    Fiquei sabendo que logo que o DPF Fanton contestou as práticas indecorosas dos DPF’s Igor, Danielle e Moscardi no IPL 737, esse delegado Mauat, como um “capitão do mato” andou circulando na SR/PR para fiscalizar e alertar servidores, especialmente os plantonistas, no intuito de que os honrados policiais Fanton e Dalmey fossem impedidos de ingressar no prédio da SR. Um indivíduo que se presta a isso não pode ser coisa boa. Teria inclusive interpelado, com sua peculiar arrogância e prepotência, e constrangido o plantonista APF Lemos, por ter deixado o Agente Dalmey ingressar sem que os “Deuses do Olimpo” tivessem sido avisados. Que paranóia, ou seria “culpa no cartório”?

  24. Xiang Ké Xeque disse:

    Esse sujeito arrumou confusão por onde passou. É um violento, estúpido. Tem perfil messiânico, salvacionista e fanático, muito assemelhado ao procurador Detran.

    Exigiu ser chefe da delefin, junto com a então esposa, tomaram um chute no cú os dois.
    Hoje ele usa esses macacos amestrados dos movimentos pra impeachment pra fazer outra exigência, a queda do DG.
    É um calhorda.

    O Daielo é fraco, covarde, sabe das ilegalidades e não faz nada, tem medo da imprensa há anos, vai ter que viver com isso….
    mas até ele é um santo, um homem abençoado, em comparação com esse Mauat.

    Taí um cara que todo mundo na PF conhece, um cara que a fama precede, esse não vale o que joga no vaso todo dia.

    • Pac Man Mário Bross disse:

      Ah é o Delegado Mesquita que tb está no organograma do bonde dos amigos do Igor, e agora é o secretário de segurança do Paraná chutou esse pidao de chefia pras cucuias, ai ele depois tentou se vingar dele perseguindo o Mesquita numa loucurada bem parecida com o 737.ah se as paredes de delefin falasse… iamos escutar muito a voz da Nelma Kodama e da Meire Poza saindo la de dentro!!! Kkkkkkkk.

  25. Jumento de Ponta Porã disse:

    Eu lembro bem do Mauat.
    Peludinho….

  26. Armando disse:

    E tem mais Auler …enquanto Mauat ficava em Curitiba mamando diária…era deslocado um delegado para cobrir ele em Santa CruZ…esse também mamava diária…ou seja, prejuízo em dobro para União…pago por nos contribuintes!

  27. será? 2 disse:

    tem outra desse delegado acusando o procurador geral assim como fez ao Diretor Geral da PF… e cobrando DIARIAS ao MJ para a Lava Jato. estaria advogando em causa própria ?

    Janot tolheu investigação da PF, diz delegado da Lava Jato

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/04/1617922-janot-tolheu-investigacao-da-pf-diz-delegado-da-lava-jato.shtml

  28. será? disse:

    deixa ver se eu entendi : Um “caçador de corruptos”, é removido enquanto trabalha na Lava Jato, e ai nao vai pra lotacao que ele de livre vontade pediu pra ir, e ai ficou trabalhando na antiga lotacao , POR 2 ANOS !, nova agora de diarias que foi mas nao foi e acabou nao fondo mesmo… E RECEBENDO O DINHEIRO PÚBLICO ? ESTAVA? OU COMO UM CARA QUE QUER MUDAR O BRASIL ABRIU MAO DA DIARIA QUE CERTAMENTE NAO FAZIA JUZ PQ NEM DE CURITIBA SAIU… Acredito como ele é do movimento politico “vem pra Rua” ( acho que pode levar isso realmente ao pé da letra, acusando somente o Diretor Geral da policia no blog oantagonita – http://www.oantagonista.com/posts/delegado-acusa-diretor-da-pf-de-afasta-lo) ele nao fez isso nao… seria muita decepção .

    Ja sei : vou perguntar pra Meire Poza.. ela sabe tudo dos meninos…

  29. chapadão disse:

    Pela fala arrastada e pelas frases desconexas, esse ai parecia estar chapado!!!kk

    O cara ta p da vida porque perdeu a boca!!!! esse dotô ai recebia uma diaria de 250,00 p ficar em Curitiba!!!!! Ele n era lotado aqui!! fora o salário mensal ele recebia p ficar aqui produzindo prova com a agente Meire 250,00!!!! ta explicado??????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *