6 de dezembro de 2016

Entre as ruas e o corporativismo, o TJ-RJ fez sua escolha

Marcelo Auler A frase do desembargador Luiz Zveiter, pronunciada logo após o pleno do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro ter lhe reconduzido à presidência com […]
25 de outubro de 2016

Porque a presidente do CNJ não deve entrar no jogo corporativo dos juízes

Eugênio José Guilherme de Aragão* A liturgia do cargo público não é mero exercício de vaidade e de ego. Ela é um marco do republicanismo, que […]