11 de fevereiro de 2016
Diante de uma reforma de prédio público em que se instalou um bar, com confortáveis banquinhos forrados, os delegados federais que clamam por mais verbas orçamentárias simplesmente se calaram. Coerência no discurso?

Polícia Federal, sem verba para a luz, mas com mordomias

Marcelo Auler Apesar de ter recorrido ao juiz Sérgio Moro, em dezembro de 2015, pedindo ajuda financeira para pagar a conta de luz e do combustível, […]