Organizações Globo: não é erro, é má fé!

DIRETAS JÁ
Fora dos trilhos
14 de abril de 2017
to vendo a esperança
Páscoa, momento de reflexão e renovação!
16 de abril de 2017
Ma fé de O Globo

Marcelo Auler

Ma fé de O GloboErrar é humano. Persistir no erro, má fé ou burrice. E as Organizações Globo persistem no erro, não por acaso, mas propositalmente. Não é burrice. É má fé, manipulação, desvio de conduta. Querem vender algo que não existe. Matéria de O Globo, com chamada de primeira página  na edição deste sábado (15/04):

“Marcelo Odebrecht, dono da empresa, disse que contou à então presidente Dilma que pagara propina a PMDB e PT por contrato na Petrobras. Dilma sempre negou que soubesse. Ex-presidente do Grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht afirmou, em delação premiada, que avisou a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e a ex-presidente da Petrobras Graça Foster sobre pagamentos de propina a políticos do PT e do PMDB por contratos firmados com a empresa“.

O Tijolaço, de Fernando Brito, bem como no Brasil 247, Mário Marona, jornalista que já trabalhou na Globo, já denunciaram a manipulação desta informação. Retiro do blog de Brito:

“Eu pedi para o Cláudio Mello (executivo de Relações Institucionais da Odebrecht e promotor do jantar com Michel no Jaburu), que tinha relação com os caciques do PMDB, para avisar lá, faça chegar no ouvido de Temer que ela (Dilma Rousseff) está desconfiada de que algumas pessoas do PMDB – inclusive ela pode estar desconfiada dele – de que recebeu valores. Eu falei: Cláudio, eu não sei quem foi, agora faça chegar nos ouvidos dele só para ele ficar avisado” (…) Esta é a declaração – literal – de Marcelo Odebrecht sobre uma complicada história de propinas pagas ao PMDB (Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves, os achacadores) num contrato da Odebrecht com a Petrobras, vinculado à Diretoria Internacional da empresa.

A manipulação das orgaqnizações GloboNa verdade, a história é outra, mas isso não importa quando os canais da Globo querem torcer fatos. A própria reportagem na página interna do jornal é mais fiel aos fatos do que a chamada da primeira página e a manchete da página 6. Dilma não sabia, como quer passar o jornal aos leitores. Ela soube, assim como Graça Foster, mas bem depois. Ao saberem, tomaram as devidas providencias. Investigaram. Rebaixaram o preço do contrato. Encaminharam tudo ao Ministério Público. E se este não fez nada, não cabe as duas responderem pela prevaricação.

O curioso é que desde quarta-feira, dia 12/04, as rede sociais mostram os fatos como eles aconteceram. Acho que Mário Marona foi o primeiro a detonar tal manipulação, mas Fernando Brito o fez no mesmo dia, como demonstra as fotos das postagens ao lado.

Ou seja, primeiro a GloboNews noticiou de forma errada. Houve o alerta de que estavam manipulando a informação. Mas, neste sábado, o jornal O Globo volta ao assunto manipulando manchete e chamada de primeira página.

A reportagem, como está no pé dela, foi feita com base no noticiário do Jornal Nacional, da TV Globo. O que significa que a falsa notícia foi novamente noticiada pela emissora de TV. Não se pode mais dizer que é erro. É má fé. Manipulação. Mentira.

Por mais que a grande imprensa queira envolver Dilma Rousseff nos chamados “mal feitos” está difícil. Não por outro motivo, em sua página no Facebook, Sérgio Maia Dias faz uma listagens dos motivos que acabaram gerando o impeachment dela. Nada relacionado às tão propaladas pedaladas. Veja na ilustração abaixo o texto “Onde nasce e mora o ódio”.

onde nasce e morre o ódioNa própria matéria publicada em O Globo há o desmentido da chamada de primeira página e da manchete da página. Eis o que diz a jornalista:

Marcelo Odebrecht, dono da empresa, disse que contou a então presidente Dilma que pagara propina a PMDB e PT por contrato na Petrobras. Dilma sempre negou que soubesse. Ex-presidente do Grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht afirmou, em delação premiada, que avisou a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e a ex-presidente da Petrobras Graça Foster sobre pagamentos de propina a políticos do PT e do PMDB por contratos firmados com a empresa“.

Como se vê, o delator levou a questão à presidente Dilma e à presidente da Petrobras. Dilma e Graça só ocuparam estes cargos em 2012, após a eleição da primeira para a presidência da República e a indicação da segunda para a presidência da estatal. Mas, os fatos narrados por Marcelo Odrebrecht, como ele descreveu na delação, ocorreram em 2010. Foi verba para o PMDB na eleição municipal. Dois anos antes. Em negociação com os então deputados Michel Temer e Henrique Eduardo Alves, ambos do PMDB. Temer, inclusive, já admitiu o encontro. Só não admite a negociação. Odebrecht continua na sua delação, conforme descreve a matéria de O Globo:

“Segundo Marcelo Odebrecht, a ex-presidente da Petrobras determinou uma investigação interna sobre o contrato, já que havia desconfiança do PT sobre o pagamento de propina para o PMDB. Após a sindicância, o valor do contrato foi reduzido em 43%. As informações apuradas foram enviadas ao Ministério Público, o que contrariou o empresário”.

Na delação, não foi perguntado, nem explicado, o que contrariou o empresário. O fato de o contrato ter sido reduzido em 43%, o que significa que a propina acabou sendo percentualmente bem maior do que o combinado, ou se o fato de Graça ter comunicado ao Ministério Público. Também não há esclarecimento de qual ministério público – provavelmente o federal – nem, tampouco, que providências foram tomadas à época – 2012. Mas, a matéria continua mostrando o desentendimento de Odebrecht com Graça:

O executivo disse ainda que recebeu uma ligação de Graça Foster, que o questionou sobre o pagamento ao PMDB. Ele teria procurado Márcio Faria, que garantiu que o PT também havia recebido um repasse, também fruto do desvio no contrato. Com a resposta, Marcelo se reuniu com Graça em um hotel em São Paulo:

— Não vou mentir para você. O PT sabia. O Márcio (Faria) me disse que o (João) Vaccari (então tesoureiro do partido) sabia e também recebeu uma parte — teria dito o empresário à ex-presidente da Petrobras durante a reunião.

O empreiteiro disse aos procuradores que sua relação com Graça Foster piorou depois da reunião, incluindo uma troca de e-mails com acusações, que o próprio Marcelo teria enviado a Dilma Rousseff. Na tentativa de mediar o conflito, a ex-presidente teria recebido Marcelo no Palácio do Planalto. Segundo o delator, no encontro, Dilma manifestou preocupação que seu vice, Michel Temer, estivesse envolvido com a propina:

— Ela queria saber se Michel estava envolvido — afirmou o delator.”

Fica claro que Graça e Dilma só souberam dois anos depois da negociação com Temer e Eduardo Alves. Após o dinheiro ter sido pago. E que no PT, quem tinha conhecimento era Vacari Neto, o tesoureiro. O que não significa que ele tenha relatado a outros, menos ainda à Dilma e a Graça. Tanto que ambas se mostraram surpresas e apuraram a história.

Mais ainda, Odebrecht deixa claro que antes de Graça, o então presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, já vinha rejeitando os pedidos da diretoria internacional da empresa, comandada pelo PMDB e que ele, mesmo a contragosto, aceitou o contrato mas abriu a comissão de apuração, aquela que provocou a redução dos valores.

O que não resta esclarecido é o que o Ministério Público fez com a informação. Valeria um esclarecimento público. (abaixo o trecho da delação que Marcelo Odebrecht informa que fez chegar a Temer a informação de que Dilma estava desconfiada, e a parte em que Edson Lobão confessa que recebeu bronca da presidente).

 

Apoio:

Advocacia Eny Moreira

2 Comentários

  1. Maria Mirtes Cohen disse:

    Eu não suportei ver a alegria da Monalisa Perrone ao dar a notícia da aprovação da urgência da reforma trabalhista, mudei de canal. Não é de hoje que evito olhar coisas tão absurdas na TV. Leio de tudo quanto é mídia alternativa, mas não sei o que acontece comigo. Já devia esperar que a rede Globo fizesse isso, mas sofro vendo meu país desse jeito. Não usei o controle só porque sou contra o que eles fizeram escondido na Câmara. Eu mudei com vontade de fugir da notícia. Depois voltei porque queria ver o Chico Pinheiro, gosto dele. Quando vi a multidão na Venezuela, todos vestindo branco sendo empurrados uns pelos outros, parecendo na Caaba, senti uma pena na alma. Vi um homem discursando contra Maduro e pensei, é um Aécio falando ao microfone. Quem será a Globo de lá?

  2. Reflexão disse:

    Eu não entendo mais nada … uma pessoa fica presa 2 anos , repito 2 ANOS !!! E aí de repente Chan chanchanchan , vira o dono da verdade , a mais confiante fonte das mais confiavéis informações e se joga tudo isso ao vento … palavras ao vento. OK que possa ter algumas provas , mas será que em 2 repito DOIS anos não foi tempo suficiente para produzi-las interpreta- lãs diferente tudo
    Pensaríamos direitinho? Se você estivesse preso e falassem, ah fala aí do Sicrano, com a câmera desligada, e de repente se liga as câmeras e aí sai uma Lei é para todos ? Sim, com paródia mesmo ao OVNI jurídico que estão produzindo. E mais 79 e poucos diretores gestores porteiros sei lá mais quem fazem delação antes de serem processados e viram uma metralhadora que assim passa tiros longe do Judiciário e da própria Procuradoria da República . Como ocorreu , digamos, essa farra ? Houve conversas tratativas negociais para delações ? Será que assim isso mesmo se enquadra em DELAÇÃO segundo a LEI ? Aliás, lei é só uma coisa que inventaram pra atrapalhar ,’ora !!! Então depois dessa magnífica contribuição da Globo de Mervais no qual se escandaliza se surpreende que existia caixa 2 ( pausa para uma risadinha ) e faz uma novela , mais uma, de filmagens toscas sem fundo verde, e vai soltando assim, só o que interessa; já que a novela das oito e o Big Brother digamos , cometem crimes um atras do outro !!! E a audiência ó… chego à conclusão que os nossos políticos são corruptos ( meus deus , que surpresa !!!! ) porem chego a mais conclusões: nesse país qualquer um que vai pra frente de uma câmera produz verdade
    Imediata ( ainda mais com os Marinhos , né Bonner ?) chego à conclusão que ” precisamos depois de politizar processos judiciais ” politizar os próprios Judiciais !! Afinal de contas que bem estão fazendo pro Brasil fazendo esse carnaval de baixarias explodidas ao mesmo tempo porque ” o povo precisa saber !” Mesmo que ele seja assim demitido as coisa tripliquem de preço o país passe uma vergonha internacional com essa metodologia meio estranha de se fazer direito penal e processual penal . Ah , isso é só um detalhe ! O importante ? É amanhã ter mais !!! Da Ibope . O desempregado fica mais em casa… vendo TV.

Deixe uma resposta para Maria Mirtes Cohen Cancelar resposta

O Blog não faz censura ideológica, removemos comentários que façam ingerência na vida íntima das pessoas – que não sejam pertinentes à postagem – assim como denúncias que não temos como comprovar. Também será excluído palavreado chulo. Entendemos que em determinados casos as pessoas usem pseudônimos para manter sua privacidade, o Blog, em uma atitude de cautela, não permitirá que pseudônimos diversos sejam utilizados pelos mesmo remetente. Detectados estes casos, os comentários serão removidos.

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>