Venceu a impunidade: investigação das propinas em Santos envolvendo Temer foi arquivada.
23 de agosto de 2016
Lava Jato: após omitir-se, o Supremo se assusta. Vai acordar?
24 de agosto de 2016

Em solidariedade a Jose Genoíno, Eugênio Aragão devolve medalha à FAB e cita Renato Russo

Aragão sobre Genoíno: "esse gigante da política brasileira". Fotos Marcelo Auler e reprodução

Marcelo Auler

 

Mas é claro que o Sol

Vai voltar amanhã

Mais uma vez, eu sei

Escuridão já vi pior

De endoidecer gente sã

Espera que o Sol já vem

Aragão sobre Genoíno: "esse gigante da política brasileira". Fotos Marcelo Auler e reprodução

Aragão sobre Genoíno: “esse gigante da política brasileira”. Fotos Marcelo Auler e reprodução

Em um momento que gestos como estes são cada vez mais raros no mundo de uma maneira em geral, incluindo a sociedade brasileira, por solidariedade ao ex-deputado José Genoíno, o subprocurador da República, Eugênio Aragão, em carta aberta ao Tenente  Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, Comandante da Aeronáutica e Chanceler da Ordem do Mérito Aeronáutico, devolveu a medalha e o diploma da Ordem do Mérito Aeronáutico, no grau de comendador, que recebera em outubro de 2007.

Ao tomar esta decisão, pedindo que seu nome seja excluído do quadro de homenageados pela Força Aérea Brasileira, Aragão, que por poucos meses foi ministro da Justiça do governo de Dilma Rousseff, atropelou a condenação de Genoíno no processo do Mensalão e deixou claro sua posição a respeito do político que seus colegas de procuradoria denunciaram:

Não posso participar de um quadro que excluiu esse gigante da política brasileira de seus graduados, por mais que outros possam, desconhecendo a pessoa de José Genoíno, lançar-lhes juízos injustos”

Em sua carta ele ainda elogia os militares brasileiros – “tenho tido, por toda minha vida profissional, alto apreço pelas Forças Armadas Brasileiras, incluindo-se a Aeronáutica”. Recorda trabalhos conjuntos que desenvolveu com elas: “tenho boa lembrança, também, do inestimável apoio que a Força Aérea deu ao desintrusamento do Parque Indígena Yanomami, em Roraima, que tive a honra de acompanhar, conhecendo, de perto, a competência, a dedicação, o compromisso social e o patriotismo dos militares empregados na operação.”. Mas critica fortemente a “exclusão do corpo de graduados especiais da Ordem, de José Genoíno Neto, no grau de comendador (Portaria n.º 920, de 26 de julho de 2016, publicada no D.O.U. De 18 de agosto de 2016”.

O subprocurador, passa por cima de tudo o que seus colegas da Procuradoria Geral da República acusaram Genoíno com o seu depoimento pessoal:

Na carta ao comandante da FAB, Aragão expõe: "Não vejo autoridade moral em ninguém que haja provocado essa iniciativa mesquinha, que não encontra nenhum amparo legal, estando sujeita, apenas, ao juízo discricionário da administração" oe?

Na carta ao comandante da FAB, Aragão expõe: “Não vejo autoridade moral em ninguém que haja provocado essa iniciativa mesquinha, que não encontra nenhum amparo legal, estando sujeita, apenas, ao juízo discricionário da administração”
oe?

“Independentemente do juízo que se formou na esfera judicial sobre o honrado cidadão mencionado, conheço-o e sua trajetória de muito amor pelo País,  em prol da justiça social, das políticas inclusivas e da grandeza do Brasil no concerto das Nações. Poucos brasileiros tanto exerceram o patriotismo sincero, inclusive com elevado risco e sacrifício pessoal, como José Genoíno, pessoa correta e moralmente irretocável. Tenho certeza que a história lhe fará justiça que estes tempos de crise e desamor com o avanço social lhe negam”

Para o ex-ministro, a atitude mesquinha foi tomada pelos membros do atual governo que assumiu a partir do golpe do impeachment para destituir a presidente Dilma eleita com 54 milhões de votos. Ele afirma na carta/ofício.

“Não vejo autoridade moral em ninguém que haja provocado essa iniciativa mesquinha, que não encontra nenhum amparo legal, estando sujeita, apenas, ao juízo discricionário da administração, conforme os respectivos decretos regulamentares”.

Ao concluir a carta, expõe a dor que sente, usando para tal os versos de Renato Russso em, “Mais uma vez”, mostrando-se confiante ainda em “um amanhã melhor”, Da música, o Blog Marcelo Auler destaca ainda os versos que caem muito bem para os atuais ocupantes do governo Temer:

Tem gente que está do mesmo lado que você

Mas deveria estar do lado de lá

Tem gente que machuca os outros

Tem gente que não sabe amar

Tem gente enganando a gente

Acrescento uma informação que vi no Jornal GGN, do Luís Nassif:

Atendendo a um pedido feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a Aeronáutica excluiu Genoíno e José Dirceu, condenado no mensalão e na Lava Jato, do Corpo de Graduados Especiais da Ordem do Mérito Aeronáutico.

Segundo o jornal Correio Braziliense, a exclusão retirou de Dirceu o grau de Grande-Oficial. Já Genoíno perdeu a condecoração de comendador, a mesma concedida a Aragão. Genoíno e Dirceu também perderam honrarias concedidas pelas Forças Armadas. Em julho, eles já haviam sido excluídos da Ordem do Mérito Naval. Há três anos, perderam a Medalha do Pacificador, máxima condecoração dada pelo Exército.

10 Comentários

  1. João de Paiva disse:

    A mesquinhez, a sordidez, a miséria humana, intelectual e de caráter dos que, em conluio criminoso derrubam um governo legítimo e assassinam a democracia, pode ser vista nessas indignas e imundas atitudes dos chefes militares que retiram as homenagens aos cidadãos brasileiros e patriotas José Dirceu de Oliveira e Silva e José Genoíno Neto. Faço minhas as palavras do subprocurador da república Eugênio Aragão; no lugar dele eu faria o mesmo. O jornalista e escritor Fernando Morais teve atitude similar ao devolver um o prêmio que lhe concedera o traidor-golpista-cínico, Cristovam Buarque. Enquanto houver brasileiros como Eugênio Aragão e Fernando Morais, ainda haverá esperança.

  2. Fredson Bsipo disse:

    Gostaria de ler a integra da carta. Se tiver, por favor, publique. Nos brinde!!!

  3. Paulo Nobrega disse:

    Estou pensando aqui qual é a idéia da república de Curitiba? Era fazer com que Janot e Sergio Moro expedissem um mandado de busca e prisao preventiva contra os membros do STF, com a ajuda das forcas armadas e fechar a suprema corte? Etapa 2 do golpe?
    Estão dando asas pra cobra hein.

  4. Ramirez Gonzales disse:

    Dr Aragao,
    Lhe dou os parabéns acima de tudo por sua coerência e coragem de ir contra a maioria da massa de manobra. São poucos os que têm essa coragem e pagam um preço alto muitas vezes por isso.
    Eu vi um comentário aqui e não poderia deixar de me pronunciar. Se trata da manifestação de Gilmar Mendes sobre a Lava Jato e seus protagonistas.
    Com todo respeito ao Ministério Público, vejo que os poderes investigatórios desse órgão deve ser revisto e seus membros devem se ocupar apenas com sua função acusatória. Esse negócio da Liga da Justiça formada entre um juiz, procuradores e policiais federais se mostrou perniciosa ao País. Talvez hoje os ministros do STF devem ter sentido o gosto do abuso de poder que Lula e Dilma sentiram quando o juiz de Curitiba soltou na imprensa áudios para fortalecer o impeachment. Talvez os ministros tenham alguma clareza de quem foram os autores da interceptação ambiental clandestina encontra em abril deste ano no gabinete do senhor Barroso no STF. Me parece que os delegados da PF de Curitiba são especialistas neste tipo de crime. Basta ver a matéria da semana retrasada onde a Delegada Daniele da PF Curitiba foi autora desse tipo de crime.
    Infelizmente a barbárie dos justiceiros que parece terem formado uma quadrilha teve que chegar até os membros da Suprema Corte para serem coibidas. O que o juiz Moro fez com Lula e Dilma no vazamento daqueles áudios ilegais não é passível de um mero pedido de desculpas. Um golpe não se legitima apenas na força e na violência, mas também na fraude e na tortura travestida de legalidade.
    Os fins não justificam os meios e as garantias constitucionais dos cidadãos merece ser restabelecida urgentemente.

  5. APF Malhação, o mais gostoso disse:

    Qual o telefone da COGER, com quem eu falo lá?
    Eu to no probatório!

  6. Junio albano disse:

    Como é que é? Escuta ambiental ilegal é infração disciplinar, só? Qua qua qua qua qua qua! Essas pessoas perderam a decência…e tacar fogo no escritório da delatora MEIRE, é o que? Infração de trânsito? Eu morro e não vejo tudo!

  7. patricia mota disse:

    Boa materia Auler!
    Fugindo um pouco do assunto, vimos aqui, numa das ultimas materias, que a sindicancia do fumodromo da PF Curitiba saiu e responsabilizou a Delegada Daniele, esposa do Delegado Igor Romario, como autora mandante da escuta ilegal para espionar servidores daquela unidade e o agente Dalmey como autor executor.
    Segundo consta, a sindicancia acabou no dia 02/12/2015 e o Corregedor Geral da PF só tomou uma medida disciplinar agora em agosto de 2016 instaurando um processo disciplinar.
    Eu queria saber do Ministro Eugenio se ele se sentiu enganado em nao poder punir esses desvios em dezembro de 2015 ou qdo entrou no ministerio?
    Queria saber tambem se o Ministro Eugenio acha que mandar colocar uma escuta ambiental ilegal é uma infracao passivel apenas de uma suspencao?
    Por ultimo, muito embora o Corregedor da PF tenha prometido a sindicancia da escuta na cela do Youssef para fim de novembro de 2015, ela tambem mereca ter o mesmo resultado de suspender os infratores? Nao seria isso a descriminalizacao da espionagem no Brasil?
    Ressalto que a sindicancia do Youssef ainda nao surgiu e os resultados sao todos mantidos sob sigilo. Por que sigilo pra esconder algo que ja foi tao noticiado e que a populacao espera resposta?

  8. super sincero disse:

    Sei que se tem uma coisa que esse cara não fez na vida pública, foi enriquecer.
    A desgraça que se abateu sobre ele, decorreu da letargia do governo de então, em adotar postura firme contra as perseguições e direcionamentos ao sabor da mídia, das investigações e ações penais do caso mensalão.
    Os petistas abandonaram este senhor e outro pelas tabelas, e deixaram que fossem humilhados, destruídos.
    Não é por acaso que se lascaram, tomaram um chute na bunda, foram apeados do poder.
    Bem feito.

    • em dúvida disse:

      Ministro Aragão, o governo do PT e principalmente o ex Ministro Cardozo, da mesma forma, não deixaram na mão as pessoas que denunciavam os crimes praticados pela organização criminosa que se formou, dentro do grupo de trabalho da operação lava jato?

  9. Junio albano disse:

    Que atitude digna Dr.Aragão! Sinto-me emocionado em saber que ainda existem pessoas do seu calibre em nosso confuso Brasil. Parabéns

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *