Um ministério de sexta-feira 13: loteamentos para saciar apetites
13 de maio de 2016
Governo Temer começa retaliando servidores do Planalto.
13 de maio de 2016

Dr. Janot, Temer deu foro especial a envolvidos na Lava Jato: não vai impedir?

No ministério do presidente interino Michel Temer, oito nomes aparecem envolvido na Lava Jato Ilustração reproduzida do Jornal Extra

 Marcelo Auler

(matéria reeditada à 10H00 de sábado, 14/05, para acréscimo de informação sobre a iniciativa do deputado Paulo Pimenta)

No ministério do presidente interino Michel Temer, oito nomes aparecem envolvido na Lava Jato  Ilustração reproduzida do Jornal Extra

No ministério do presidente interino Michel Temer, oito nomes aparecem envolvido na Lava Jato
Ilustração reproduzida do Jornal Extra

No dia 7 de abril, em uma mudança de posição radical, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot recomendou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que anulasse a nomeação do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva para o cargo de ministro chefe da Casa Civil do governo Dilma Roussef. Ele não aceitou a explicação de que Lula foi convocado para ajudar Dilma. Alegou que a indicação visava apenas dar ao ex-presidente o foro especial, para não ser investigado pelo juiz Sérgio Moro

Onze dias antes, em 28 de março, Janot se manifestara de forma totalmente inversa, ainda que com uma tese esdrúxula juridicamente falando: foi favorável à nomeação de Lula, mas recomendava a permanência da investigação contra ele na 13ª Vara Federal de Curitiba, a do juiz Sérgio Moro. Como se sabe, pela Constituição, ministro de Estado não pode ser julgado por magistrado da primeira instância.

Sua mudança de posição pode ter derivado de dois fatores. O primeiro a pressão interna dos seus colegas, favoráveis a que o ex-presidente fique por conta das deliberações de Moro situação na qual, muitos apostam, que ele acabará preso preventivamente. Mas também pode ter pesado o rancor pessoal que Janot passou a ter desde que soube que nos telefonemas do ex-presidente, gravados por ordem de Moro, Lula reclamou da ingratidão do procurador-geral, que por ele foi nomeado duas vezes para o cargo.

O fato é que para modificar sua posição, Janot respaldou-se nas gravações de uma conversa de Lula e a presidente Dilma, divulgadas irregularmente por Moro que depois desculpou-se perante o Supremo. Na interpretação do procurador-geral, a ligação comprovava que a posse foi antecipada visando apenas evitar que Lula viesse a ser atingido por alguma ordem de prisão de Moro.

O curioso foi o procurador-geral endossar a tese de que o julgamento pelo Supremo a que Lula passaria a ter direito, é mais tranquilo do que o do juízo de primeiro grau. Se isso fosse verdade, políticos que estavam para ser julgados pelo STF não teriam renunciado ao mandato para verem seus processos descerem à primeira instância e assim ganharem tempo. Afinal, decisões do Supremo são praticamente irrecorríveis.

Independentemente de qualquer coisa, o presidente interino Michel Temer nomeou dois ministros que também estão envolvidos na Lava Jato e eram investigados por Moro e agora terão que ser investigados pelo ministro Teori Zavascki.

Gedel Vieira Lima (Secretaria de Governo) e Henrique Eduardo Alves (Turismo) cujos nomes estão relacionados ao escândalo, não tinham direito a foro especial. Apesar das suas nomeações, o procurador-geral não se manifestou, tampouco ameaçou impedi-las. Ou seja, usou de dois pesos e duas medidas. Com Lula não podia. Com os atuais não tem problema.

Conforme mostrou o jornal Extra desta sexta-feira, 13 – Temer inicia governo com mais citados na Lava Jato em ministérios do que o de Dilma -, apesar de Temer anunciar que a Lava Jato não sofrerá mudanças – “tornou-se referência e deve ter prosseguimento contra qualquer tentativa de enfraquece-la” -, no seu ministério há mais envolvidos na investigação do que no ministério que saiu com Dilma Rousseff.

A diferença mais gritante, porém, é que hoje o Palácio do Planalto é ocupado por um presidente interino que foi citado nas investigações como tendo recebido R$ 5 milhões, como denunciou Eduardo Cunha, então presidente da Câmara dos Deputados. Já a presidente afastada pelo golpe de um impeachment sem que houvesse crime de responsabilidade, jamais teve seu nome envolvido em episódios como este.

Em sua defesa, o então “vice-presidente decorativo” apresentou à Folha de S, Paulo, em 19 de dezembro do ano passado, “extrato de cinco doações da OAS ao PMDB declaradas à Justiça Eleitoral entre maio e setembro de 2014, totalizando valor semelhante ao citado por Pinheiro, ou R$ 5,2 milhões“, diz o jornal na reportagem Em mensagem, Cunha cita repasse de R$ 5 milhões a Michel Temer. O detalhe destacado pelo mesmo jornal é que pela denúncia de Cunha, o pagamento foi de R$ 5 milhões redondos e feito de uma unica vez, não em parcelas. Um conflito de versões.

Relatório da Polícia Federal indicava que Marcelo Odebrecht envolvia José Serra no escândalo, mas o nome do então senador e hoje ministro, foi tampado. O JornalGGN depois mostrou como se confirmava que era de Serra o nome riscado. Reprodução do JornalGGN

Relatório da Polícia Federal indicava que Marcelo Odebrecht envolvia José Serra no escândalo, mas o nome do então senador e hoje ministro, foi tampado. O JornalGGN depois mostrou como se confirmava que era de Serra o nome riscado. Reprodução do JornalGGN

O Extra relaciona oito ministros envolvidos, na Lava Jato. Já a revista CartaCapital fala que Sete ministros de Temer são citados na Lava Jato.

A diferença entre um e outro está no nome de José Serra, o novo ministro das Relações Exteriores. O jornal o cita, a revista o ignora.

Na verdade, o nome de Serra apareceu em anotações de Marcelo Odebrecht, como constava do Relatório de Análise de Polícia Judiciária Nº 417 Do: APF Wiligton Gabriel Pereira , divulgado pelo Jornal GGN, em 22 de julho de 2015 na reportagem José Serra e a Veja aparecem nas anotações de Marcelo Odebrecht.

CartaCapital fez um resumo das acusações de cada um dos sete ministros que a revista relacionou, que reproduzimos abaixo:

Romero Jucá (PMDB-RR) – Planejamento, Desenvolvimento e Gestão

O senador Romero Jucá, que vai assumir o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, está na lista de investigados que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) no início de 2015.

Jucá foi citado por delatores como beneficiário de um esquema de desvio na estatal. Em depoimento à Polícia Federal em fevereiro deste ano, o senador admitiu que pediu a Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, doações para a campanha de seu filho, Rodrigo Jucá (PMDB), que foi candidato a vice-governador de Roraima.

Em depoimento de delação premiada, Pessoa afirmou ter dado R$ 1,5 milhão ao PMDB de Roraima, em 2014. O empreiteiro disse, ainda, que entendeu que o pagamento estava relacionado à contratação da UTC, pela Eletronuclear, para obras da usina nuclear de Angra 3. Romero Jucá nega e atribui a doação ao “trabalho que desempenha como senador”.

Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) – Secretaria de Governo

Mensagens apreendidas pela Operação Lava Jato sugerem que o ex-ministro de Lula, ex-vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal e ex-deputado federal Geddel Vieira Lima usou sua influência para atuar em favor dos interesses da construtora OAS.

Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) – Turismo

Ministro do Turismo do governo Dilma, Alves volta à pasta menos de dois meses depois de deixar o cargo. O peemedebista é suspeito de receber propina do dono da OAS, Léo Pinheiro, em troca de favores no Legislativo.

A investigação é baseada em mensagens apreendidas no celular de Pinheiro. Em algumas delas, o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), cobra Pinheiro por doações à campanha de Alves ao governo do Rio Grande do Norte. Para Janot, os pagamentos são, na verdade, propina.

Mendonça Filho, Raul Jungmann, Bruno Araújo e Ricardo Barros

Os deputados Mendonça Filho (DEM-PE), Raul Jungmann (PPS-PE), Bruno Araújo (PSDB-PE) e Ricardo Barros (PP-PR), que vão assumir os ministérios da Educação, Defesa, Cidades e Saúde, respectivamente, são citados na famigerada lista da Odebrecht apreendida pela Polícia Federal na sede da construtora, em março, durante a 23ª fase da Lava Jato.

A lista foi tornada pública e depois colocada sob sigilo, mas os investigadores ainda não sabem se os nomes que constam nela receberam doações legais, ilegais envolvendo recebimento de propina ou dinheiro de caixa dois.

Provocação à PPGR – No final da tarde de sexta-feira(13/05) o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) ingressou com  representação ao Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, solicitando instauração de procedimento investigatório sobre a nomeação dos novos ministros de Michel Temer. Pimenta pede a suspensão dos efeitos da nomeação dos ministros investigados pela justiça que, até então, não possuíam prerrogativa de foro privilegiado. Caso atendida, a medida atingirá os ministros Henrique Eduardo Alves (Turismo) e Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo), investigados na Lava Jato, Eliseu Padilha (Casa Civil) citado também nessa mesma Operação, e Gilberto Kassab (Comunicações), investigado por improbidade administrativa. 

 

24 Comentários

  1. Dilma Coelho disse:

    O PGR rodrigo janot medeiros de barros é irmão do tucano corruptíssimo, sr luis carlos mendonça de barros, exonerado do BNDES por corrupção em 1998. Mendonça foi no ano seguinte (1999) interceptado pela interpol na bélgica lavando centenas de milhões de dólares de propinas recebidas das multinacionais (telefônica e rtp telecom).
    O corrupto sr luis carlos mendonça de barros (irmão de janot) na gestão do bndes na era fhc ganhou propinas de uma centena de milhões de dólares em 1998 para entregar as teles concedendo empréstimos para os gringos das multinacaionais telefonica de espanha e rpt telecom. O irmão do janot é convidado do governo “INTERINO”.
    http://www.cafenapolitica.com.br/prejuizo-com-privataria-de-fhc-chegaria-a-15-trilhoes-de-dolares/
    Entenda-se as atitudes do janota…

  2. […] toda a história em seus detalhes, no blog do Marcelo Auler, que faz as perguntas óbvias, que o jornalismo de hoje não consegue mais […]

  3. Carlos Alberto disse:

    Outra ação necessária é acabar com a teta do ministro Alexandre de Moraes. Depois da efetivação do golpe, manter o Ministério da Justiça é um acinte. Não existe justiça neste país, os responsáveis por sua execução estão comprometidos até o último fio de cabelo.

  4. elsa paula mesquita rossi disse:

    Como professora que sempre lutou por um Brasil mais sério , onde estas mentes perversas não tivessem espaço vous ficando cada dia mais decepcionada. Desacreditar nos governos , na justiça e acabar por desistir do Brasil.

  5. BENJAMIN MAIA VIEIRA disse:

    Foi assim que eles fizeram, é assim que eles fazem, e será assim que sempre farão se não lutarmos para que a CAIXA PRETA do Judiciário seja aberta, e a LUZ DA TRANSPARÊNCIA ilumine as frestas obscuras dos Tribunais, por onde escoam pelas sombras e escapam da mão do Judiciário todos aqueles que a eles interessa “proteger”, em uma im(p)unidade, que mesmo não sendo de Direito, é de fato.
    Basta um olhar mais acurado em torno de casos passados como este dos famosos HCs em tempo record de Gilmar Mendes, e muitos outros, como as decisões em torno da investigação sobre Aécio Neves, enviadas e devolvidas posteriormente a PGR.
    Mas enquanto houver um nível alto de DESINFORMAÇÃO de um lado(pois existem milhares de MIDIOTIZADOS que se deixaram levar pelas desinformações pregadas diariamente por osmose pela grande mídia), e de outro lado, junto deles ou ao mesmo tempo, milhares de HIPÓCRITAS, pois nunca quiseram na realidade lutar pelo combate à corrupção, mas apenas tirar o PT do Poder, isto nunca vai mudar.
    Independente de alguns Ministros já terem Foro privilegiado por serem Parlamentares, reside o fato destes Ministros terem sobre si suspeições, o que já bastaria para haver um impedimento ou uma barreira moral que impediria sua nomeação.
    Mas a hipocrisia de nossa imprensa é tamanha que já começa o movimento de pintar um Brasil cor de rosa, mesmo tendo homens em sua direção manchados pela corrupção, ou por suspeições.
    Mas a lista é maior, pois além dos 7 Ministros nomeados, há ainda mais o nome do Ministro Serra, também citado, e do próprio Presidente em exercício, Michel Temer, outro citado na Lava Jato, mas que está sendo “aliviado” pelo Supremo, Outro que está sendo “aliviado”, mesmo sem ser Ministro é o Senador Aécio Neves, que mais uma vez está sendo favorecido por manobras do Gilmar Mendes, o mesmo que expediu dois Habeas Corpus em menos de dois dias, mandando soltar Daniel Dantas, preso na Operação Satiagraha, que foi invalidada – pasmem – por ter vazado para a imprensa.
    Também concedeu HC para Roger Abdelmassih, condenado a 278 anos de prisão por violentar sexualmente 37 mulheres. Posteriormente esse médico fugiu para o Líbano.
    Outra agraciada foi Cristina Maris Meinick Ribeiro. Condenada pela Justiça Federal do Rio de Janeiro por dar “sumiço” em processos da Receita Federal contra a Globopar, controladora das Organizações Globo.
    O mesmo Gilmar Mendes, nem ninguém do STF achou estranho seu nome aparecer numa lista de propinas de Furnas, recebendo a bagatela de R$ 185 mil, quando era da AGU, junto com Serra, Alckmin, Aécio, além de muitos amiguinhos do DEM, do PP, do PMDB, do PTB – os mesmos que figuram em Ministérios, e nos diversos escalões de todos os Governos que passaram pelo Brasil.
    A questão do Foro Privilegiado é controversa, pois alguém ser julgado pelo STF não lhe dá garantias de nada. Alguém ser julgado pelo STF apenas garante que será julgado pela Corte máxima de nosso país. Mas isto se desdobra em duas possibilidades: uma sombria e tenebrosa – não haver mais instâncias para “apelações”, e outra privilegiada – pertencer ao PSDB – garantindo assim sua Im(P)unidade.
    Ser julgado por instâncias inferiores, garante a procrastinação dos Processos, até mesmo que ele “caduque”, ou se fizer parte de uma “Justiça amiga”, permitir que o processo “durma” por longos anos em uma prateleira empoeirada, ou permaneça em “sigilo”.

    http://oglobo.globo.com/economia/gilmar-mendes-reclama-de-decisao-do-juiz-manda-soltar-pela-segunda-vez-daniel-dantas-3609178

  6. Celso Justo do Monte disse:

    Será que a Lava Jato vai continuar para veler? Ou só para inglês ver? Ao que parece o desmanche do combate à corrupção já começou. Gilmar Mendes Suspende inquérito contra Aécio. Temer dá foro privilegiado á vários investigados ou indiciados. É ver para crer

  7. C.Pimenta disse:

    O mais grave nestes dois pesos e duas medidas de Janot comparando-se a situação de Lula com os atuais “ministros” do golpista e usurpador Temer, é que Lula sequer é acusado de algum ilícito ocorrido antes, durante ou depois de seu mandato; já os auxiliares do traidor são figurinhas carimbadas como fichas-suja há muito tempo.

  8. O JUIZ disse:

    Caro Marcelo.
    Podemos colocar o Janot na mesma foto.
    É farinha do mesmo saco.
    Provou que suas decisões não possuem consistência.
    Faz o jogo tucano da Lava Jato.
    Transformou o MPF em uma palhaçada.
    Foi tido sempre como o “cérebro” da conspiração.
    Agora é hora da pressão.
    Que o PT eleja o Janot como alvo e parta para cima dele.
    Ou então, as coisas continuarão essa palhaçada de agora.
    Janot provou ao mundo que não é confiável.

  9. carlos costa disse:

    antecipar as eleiçoes so com mudança na constituiçao, muito dificil de acontecer nas atuais circunstancias

  10. carlos costa disse:

    ta tudo dominado, nao ha a quem recorrer; o congresso se assumiu como o que é, um local privilegiadissimo pra fazer mutretas, sem mais a necessidade de fingir que é uma instituiçao pra ser levada a serio; o judiciario o maior responsavel pela degradaçao das instituiçoes, resolveu também se assumir pra nao perder seu quinhao no butim; tudo devidamente legitimado por uma midia tao poderosa quanto vagabunda, preocupada em preservar seus privilegios sem o menor compromisso com o que se espera de um jornalismo minimamente compromissado com a verdade; o grande objetivo, a vitoria final é destruir lula e o pt, as unicas alternativas viaveis da esquerda no brasil atual.

  11. Ivan Pinheiro disse:

    Na verdade quero deixar uma pergunta. No meio desta zona toda, qual seria o órgão representativo do povo, caso optasse por novas eleições? Como funcionaria? Pois nenhum dos picaretas, agora empossados irá assinar qualquer Petição.
    Aguardo por um esclarecimento de alguém que domine sobre este assunto.
    Obrigado.

  12. Adilson C da Fonseca disse:

    Já até sei como o Procurador-Geral vai responder: “não procede a tentativa dos investigados em sair do foro do juizado de Curitiba pois, em sua maioria, os ministros já ocupavam cargos com foro privilegiado. Assim, o pedido não tem consistência”. E com o STF que possuímos, sabemos que eles nunca serão investigados, processados e sentenciados.

  13. JORGE MOURA disse:

    O que nos restou a entender é que a partir de 12 05 16, ter citações na “Lava Jato” passou a ser condição imprescindível para ter participação neste novo governo.
    Meu amigo o que vai aumentar no Brasil é o consumo de Óleo de Peroba para manter esse bando de caras de pau limpinhos e cheirosinhos.

  14. j disse:

    Janot é o chefe do alto comando local do golpe, como já demonstrado pelo Luís Nassif. A canalhice dele está escancarada; basta comparar o tratamento dado a Lula ao que é dispensado aos ‘notáveis’ ministros nomeados pelo golpista/traidor michel temer. Outro exemplo claro do golpismo e cafajestice de janot é a tabelinha dele com o jagunço gilmar mendes, para proteger e blindar aécio cunha, contra quem há várias citações de delatores, na Lava a Jato, e fartas provas (como a Lista de Furnas, já periciada e considerada autêntica pela própria PF) do envolvimento do senador tucano em esquemas de corrupção e pagamentos de propina. Janot sabe que se apertarem os diretores da Andrade Gutierrez e estes abrirem o jogo em relação à CEMIG e à construção da Cidade Administrativa (nova sede do governo de MG, construída nas gestões aécio/anastasia, que custou mais de R$1 bilhão aos contribuintes mineiros e sobre a qual há fortíssimos indícios de pagamentos milionário de propina) a casa cai para aécio, para o tucanato mineiro e nacional.

    Algum leitor de boa-fé acredita na aleatoriedade do sorteio em que gilmar mendes foi contemplado com a relatoria dos processos e denúncias contra aécio, no STF? E naquele fingimento do jagunço, que durou menos de 24h? A bola foi devolvida a janot, que agora terá de se virar e dar nó em ping d’água, para justificar a proteção e blindagem que dá ao senador aécio cunha, mineiro como ele e de quem apenas a torcida dos 20 maiores clubes de futebol do País sabe que é amigo e aliado político.

    Os sete ou oito ministros do governo golpista, citados como partícipes de esquemas de corrupção e pagamento de propina investigados na Lava a Jato (que os mais atentos e observadores já perceberam ser ‘Farsa a Jato’), aécio e outros próceres da direita golpista e do tucanato serão o karma, o calcanhar de aquiles, o eterno fantasma com que rodrigo janot terá de conviver. Se janot continuar a agir como tem feito até aqui, ele passará para a História com uma imagem mais negativa do que a de Geraldo Brindeiro, que foi PGR mas ficou nacionalmente conhecido pela alcunha de ‘Engavetador Geral da República’. Portanto, sr. janot, o fato da imprensa golpista lhe poupar, já que o sr. está servindo aos mesmos interesses e propósitos dela, NÃO lhe garantirá na História o lugar que sua vaidade pensa ser o ‘destino natural’.

    A essa altura o golpe é explícito, a trama estadunidense – que eu já havia citado há bastante tempo – foi provada documentalmente (No dia da consumação do golpe, o wikileaks divulgou documentos provando que michel temer agia como informante dos EUA pelo menos desde 2005). Não há qualquer coincidência no fato da divulgação desses documentos ocorrer exatamente no dia da consumação do golpe no senado. Também não é coincidência o fato de que foi em 2005 a primeira investida do alto comando estadunidense para derrubar Lula e o PT (Ou algum leitor atento, observador e inteligente engoliu aquela farsa do chamado “mensalão”?).

    Não nos esqueçamos de que Edward Snowden é estadunidense, apesar de tudo. Julian Assange é australiano, mas corre o risco de ser deportado para os EUA (basta derrubarem o governo de Rafael Correa, no Equador – o que já foi e será novamente tentado). Se a documentação citando michel temer como informante dos EUA tivesse sido divulgada antes, o golpe poderia se inviabilizar; mas se isso fosse feito, a perseguição a Assange seria intensificada e provavelmente os EUA ordenariam aos britânicos invadir a embaixada equatoriana e seqüestrarem o australiano, que logo depois seria deportado para os EUA.

    Nada mais é necessário dizer sobre a cooptação da PF, do MP e do Judiciário brasileiro pelo alto comando internacional do golpe. Os parlamentares do Congresso Nacional também dispensam comentários.

  15. Rogério Maestri disse:

    Não podemos esquecer do Ministro dos Transportes
    AÇÃO CIVIL PÚBLICA DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

    0004055-93.2008.4.05.8000 MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL (Adv. PROCURADOR DA REPÚBLICA EM ALAGOAS) x UNIÃO FEDERAL (Adv. ADVOGADO DA UNIÃO FEDERAL EM ALAGOAS) x FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO – FNDE (Adv. PROCURADOR FEDERAL DA PGF EM ALAGOAS) ………..MAURICIO QUINTELLA MALTA LESSA…..
    …….
    Recebo os recursos de apelação de Maurício Quintela Malta Lessa (fls 4896/4966 -5103/5177), ……. e do Ministério Público Federal (fls 5398/5451) nos efeitos devolutivo e suspensivo, salvo quanto à permanência das indisponibilidades dos bens dos réus, decretada por decisão liminar de fls.150/171 e mantida pelo item 521 da parte dispositiva da sentença de fls .4248/4409, esclarecido pelo item 22 da sentença de fls.4749/4751).

  16. Ericson disse:

    Auler, ótima reportagem. Devemos, todos, na medida de nossas possibilidades, continuar a luta, que passa, também, pelo campo da informação. Parabéns! Vale notar, porém, que os golpistas (inclusive aqueles que ficam atrás das cortinas) são canalhas, pessoas com fortíssima deficiência moral. Logo, sua reportagem, inobstante brilhante, lhes causa pouco ou nenhum transtorno. Note como há pouca atenção ao fato por vc tão bem relatado na grande mídia. Esta, aliás, enfiada até o pescoço no golpe. A questão é de puro e simples exercício da força. Portanto, precisamos falar o acima para platéia mais ampla, o que inclui a mídia internacional. Por que não traduzir essas reportagens e passar para jornalistas de jornais / revistas / sites internacionais?

  17. […] Por Marcelo Auler – Dr. Janot, Temer deu foro especial a envolvidos na Lava Jato: não vai impedir? […]

  18. mario disse:

    Lista de Furnas, Lista da Odebrecht, Mossack Fonseca…não tem o nome do Lula. Não vem ao caso.

  19. Fábio Lúcio disse:

    Pelo que parece, o governo Temer será ainda mais fraco que o de Dilma, talvez não consiga nem disfarçar isso. Primeiro, como você bem notou em posts anteriores, há ausência quase total de critérios para a escolha do ministério, ao sabor dos arranjos de sustentação que parecem eles mesmos improvisados. O congresso (Cunha inclusive) manda, o Polícia Federal manda tanto que até já vetou ministro. A mídia tem uma prateleira de escândalos lotada, pode escolher o que quiser quando bem entender (manda muito, portanto). E ainda por cima, presente no grupo, um elemento altamente desestabilizador como José Serra. Um miserável fracasso é o horizonte desse breve governo tampão. Como diz Wanderley Guilherme dos Santos: ou Temer renuncia e convoca novas eleições, ou o exército intervirá (previsões de WGS não são desprezíveis, como se sabe). O que acredito ser a real missão atribuída a esse governo: atropelar o sapo barbudo. Isso feito, terá sido exitoso do ponto de vista dos seus patronos, apenas.

    • Ivan Pinheiro disse:

      Prezado Fábio, seu comentário perfeito. Sua citação ” sapo barbudo.” infeliz. Que problemas exitem em citar os nomes das pessoas.

      • cida cortez disse:

        Deve investigar e publicar as açoes que Blairo Maggi responde, inclusive no Stf. Foi ganhador da Moto Serra de ouro pelo desmatamento em MT. Hoje, ministro de que? do de que? quem perde com as operações qdo o Porto de Muriel estiver funcionando? contra populaçoes tradicionais, MST, indios etc;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *