Compartilho: Brizola ‘fala’ do pedido de impeachment de Dilma
10 de abril de 2016
De Claudio Fonteles: “Falta serenidade”
11 de abril de 2016

A estranha mudança de Janot: questão pessoal ou pressão interna?

Em dez dias, Rodrigo Janot mudou radicalmente de posição. Questão pessoal ou pressão interna?

Marcelo Auler

Em dez dias, Rodrigo Janot mudou radicalmente de posição. Questão pessoal ou pressão interna?

Em dez dias, Rodrigo Janot mudou radicalmente de posição. Questão pessoal ou pressão interna?

A qualquer leigo soa muito estranha a mudança de posição do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Em dez dias, embora não seja Cristo, mudou do vinho para a água, ou vice-versa. Deu um giro de 180°, sem que nenhum fato novo ocorresse.

Mesmo para quem não domina o Direito, parece óbvio que não foi baseado na doutrina jurídica que isto aconteceu. Certamente outros fatores lhe influenciaram. Afinal, com a experiência que tem, jamais se deixaria levar por um entendimento errado a ponto de modificá-lo em poucos dias.

Muito provavelmente repetiu-se a pressão interna da sua corporação, tal como ocorreu no início de 2015. Isto, aliado ao fato de Janot estar com o fígado virado com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, provavelmente contribuiu para esta mudança.

Como todos lembram, em 28 de março ele defendeu junto ao Supremo Tribunal Federal que

“cargo de ministro de estado possui como atribuição primordial auxiliar diretamente o chefe do Executivo na criação, elaboração e execução de políticas governamentais, de forma que deve ser ocupado por pessoas de sua confiança. Escolha e nomeação de ministro de Estado são atribuições do campo de autonomia do Executivo; desde que preenchidos os requisitos legais, não cabe chancela do Judiciário ou do Legislativo“.

Na época, além de admitir a posse do ex-presidente como ministro, recomendava – esdruxulamente, diga-se – que mesmo como ministro, Lula deveria continuar sem o foro especial, investigado no primeiro grau, isto é, na Vara do juiz Sérgio Moro, Dez dias depois, na quinta-feira (07/04), em novo parecer, reviu a posição e admitiu:

Nomeação de ministro de estado consubstancia ato administrativo de natureza política, passível de controle judicial para aferir ocorrência de desvio de finalidade, sem embargo da competência constitucional do(a) Presidente da República para designar seus auxiliares. Ocorre desvio de finalidade quando agente público exerce competência determinada por lei para atingir propósito diverso do previsto pelo ordenamento jurídico. O acervo probatório pré-constituído, fatos que se tornaram notórios desde a nomeação e posse objeto destas ações e elementos de domínio público constituem indícios convergentes de que a nomeação e posse do ex-Presidente foram praticadas com a intenção, sem prejuízo de outras potencialmente legítimas, de afetar a competência do juízo de primeiro grau e tumultuar o andamento das investigações criminais no caso Lava Jato. Houve dano objetivo à persecução penal, pela necessidade de interromper investigações em curso, pelo tempo para remessa das peças de informação e para análise delas por parte dos novos sujeitos processuais e pelos ritos mais demorados de investigações e ações relativas a pessoas com foro por prerrogativa de função“.

A mudança foi alvo de crítica do professor Dalmo Dallari em entrevista ao Blog da Cidadania, de Eduardo Guimarães: Dalmo Dallari acusa Rodrigo Janot de atuar politicamente contra Lula:

Dalmo Dallari ao Blog da Cidadania: Janot atuou politicamente.  Foto - reprodução

Dalmo Dallari ao Blog da Cidadania: Janot atuou politicamente.
Foto – reprodução

Eu examinei as declarações do procurador-geral da República e considero sua decisão absolutamente inconsistente e puramente, exclusivamente política, sem nenhuma consistência jurídica. Ele não indica qualquer ilegalidade na nomeação do ex-presidente Lula. Assim como na remessa da minuta de posse. Ele só diz que [a nomeação de Lula] “foge à normalidade”, mas não diz que há uma ilegalidade.

Agora, no tocante à indicação do ex-presidente Lula como ministro, ele tampouco levanta dúvida quanto à legalidade, porque, na verdade, a escolha do ministro é um direito do presidente da República. Ele tem liberdade plena de escolher um cidadão brasileiro no gozo dos seus direitos políticos e o Lula é exatamente esse tipo de pessoa, é um cidadão brasileiro no pleno gozo dos seus direitos políticos.

Repito: eu verifique isso [se o procurador aponta em seu documento ao STF que ilegalidade foi cometida] e ele não aponta uma única ilegalidade. Só tem essa afirmação de que [a nomeação de Lula] seria um “artifício para impedir a punição”, uma afirmação totalmente absurda porque, empossado ministro, Lula continua a ser processado.”

Raiva guardada – Na análise do comportamento do procurador-geral da República é preciso levar em conta dois fatores que, como gostam de dizer os operadores do Direito, estão extra-autos. O primeiro deles é uma questão pessoal de Janot. Ele, segundo amigos que o conhecem bem, não consegue absorver determinados episódios, levando-os para o lado pessoal. Acaba agindo com o fígado.

Não sem razão, deixou-se afetar pelo infeliz e impróprio comentário, mesmo sendo em uma conversa privada cuja divulgação em 16 de março vem sendo contestada até hoje. Lula, no diálogo telefônico com o advogado e amigo Sigmaringa Seixas, queixou-se do procurador-geral:

Lula, pelo comentário impróprio, deveria pedir desculpas a Janot.

Lula, pelo comentário impróprio, deveria pedir desculpas a Janot.

Essa é a gratidão. Essa é a gratidão dele por ele ser procurador”.

Janot, que foi nomeado por Dilma Rousseff em 2013, e reconduzido em 2015, na Suíça, contra-atacou no mesmo dia:

 “Os cargos públicos não são dados de presente. Eu sou muito grato a minha família. Fiz concurso. Estudei para caramba. Tenho 32 anos de carreira”. 

O episódio deveria se encerrar por aí, cabendo a Lula fazer um pedido formal de desculpas, o que não aconteceu. Mas, Janot não poderia no cargo agir com o fígado.

Porém, deu sinal de fazê-lo quando se manifestou a favor da posse do ex-presidente como ministro da Casa Civil desde que ele permanecesse sem o foro especial, investigado na primeira instância. Indiretamente acatou a tese de que a nomeação visava iludir a Justiça. Com isso, mesmo dizendo o contrário, endossou que o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) poderia ser mais benevolente ao ex-presidente. Tese totalmente esdrúxula.

Ameaça dos procuradores do Paraná – Já a mudança de posição, quando o vinho se transformou em água, após dez dias, certamente tem relação com as pressões internas que pode ter sofrido. O corporativismo pode estar falando mais alto. Isto aconteceu, segundo fonte bem situada na Procuradoria Geral da República (PGR), no início de 2015, em episódio jamais revelado.

Na época, a Controladoria Geral da União (CGU) e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), do Ministério da Justiça, discutiam a elaboração de acordos de leniência com as empresas envolvidas na corrupção da Petrobrás. Tentava-se salvar as empresas, cobrando-lhe multas e devolução de recursos. A responsabilidade penal cairia sobre as pessoas físicas que ocuparam suas diretorias.

Janot estava propenso a aceitar estas negociações, mas, segundo boa fonte, sofreu uma pressão dos procuradores da Lava Jato que chegaram a falar em demitirem-se do caso, o que provocaria certa convulsão social. A enfrentá-los, preferiu ceder na sua posição.

Não se sabe se foram feitas diretamente, mas houve quem o criticasse por tal gesto como agora vem sendo criticado, indiretamente, por outros colegas. Provavelmente, tais críticas não chegarão ao público, mas elas existem pois há, entre membros dos Ministérios Públicos – e não apenas o Federal – muito desconforto com tudo o que ocorre. Vide o que fala o ex-procurador-geral da República, Claudio Fonteles, em recente artigo que postarmos em seguida:

 “São tempos difíceis, mas não devemos temer os tempos difíceis, desde que nós os consideremos como propícios ao aprendizado”.

Resta saber se o desejo de aprender se sobreporá à vontade de impor opiniões, sem aceitar críticas ou divergências?

29 Comentários

  1. […] Fonte: A estranha mudança de Janot: questão pessoal ou pressão interna? | Marcelo Auler […]

  2. Schell disse:

    Enquanto nós conversamos, a caravana, ladra, diria o Millôr. Infelizmente.

  3. João de Paiva disse:

    Marcelo Auler,

    Não alivie para o PGR. Ele é o representante-mor do alto comando golpista em terras brasileiras. Rodrigo Janot age polìticamente, protegendo os seus (aécio, cunha e cia) e perseguindo Lula, o governo, Dilma, o PT e a Esquerda. Como você constatou, o parecer de Janot contra a posse de Lula como ministro não tem NENHUMA fundamentação jurídica, mas sòmente argumentos de natureza política; e por sinal muito fracos, inconsistentes mesmo. O STF está pressionado; mas será que vaia acatar uma patranha dessas? O corporativismo da PF e do MPF está fazendo muito mal ao País, assim como o messianismo de certos juízes e procuradores (estão aí sérgio moro e deltan dallagnol e os delegados aecistas para não nos esquecermos de que essa burocracia do Estado está contra o interesse nacional, contra o governo contra o partido que de alguma forma promoveu a inclusão social) e a serviço da Casa Grande e do grande capital, não só nacional, mas sobretudo internacioonal.

    • Fora Janot Enganô-Gaveteiro, pau-mandado do PT!
      #OperaçãoLavsaToga
      Ei Janot, quem te nomeou “raposa para tomar conta do galinheiro do PT”, foi a Dilma, porém, o seu exorbitante salário e mega-benefícios provém dos nossos impostos, então o seu dever Janot é com o Brasil e não com o PT!
      Janot, pare de ficar bancando ADVOGADO DO DIABO (PT), se já que você não faz jus ao cargo que ocupa e nem honra a toga-preta que veste cai fora da Procuradoria-Geral da República imediatamente! Prevaricar a Lei e a Justiça em prol de partido é crime, Artigo 319, Lei de Nº 3.689, Constituição Federal/1941.

  4. C.Paoliello disse:

    Ao que parece, o mau caratismo é a principal exigência para subir na carreira do MP.

  5. Antes eu pensei uma coisa e agora penso outra – Janot sabe lidar com as correlações de forças (…)! Ele dirige uma corporação – a nas corporações o que vale é o espírito de corpo e não a pessoalidade. Ali – em seus membros o MPF – como os MPE (estados) – existe a questão das teses jurídicas que são formulações – teses jurídicas – e que são levadas ao foro de direito – entre as duas capas – com os quesitos do arrazoado que gera a rogação do MP ao PJ. Então o MP não julga – cumpre o seu papel constitucional de colocar o seu documento para que seja avaliado pelo Pleno do STF. Quem vai julgar são os ministros do STF e cada um com imparcialidade vai votar contra ou favor da tese jurídica oferecida pelo MPF – ouvida a defesa em seu amplo direito de colocar o julgado – com a presunção de inocência daquele cujo descumprimento ensejado pode ser homologado ou não pelo STF. Que ouve a defesa que contesta os termos do parecer do MPF. Assim a imprensa – ao invés de explicar isso – coloca como bem entende – da forma como é sua impressão sobre matéria que não é trânsito em julgado. E se vale da oferta do pedido de condenação do MPF – como fato consumado. Irresponsável aquele que opina e cria títulos de temas de matérias jornalísticas – sem as adequada e devidas explicações para que o ouvinte – leitor ou telespectador forme opinião por sua própria capacidade de avaliar e não tome isso como “prato feito”.

  6. S.Bernardelli disse:

    Ora, ora se Janot age com o fígado todas as vezes que for ofendido então ele não serve como procurador ele tem que escolher entre ser um procurador justo ou ser um carrasco vingativo. Já reparei que ele fica com raiva muito fácil é só alguém jogar umas verdades na cara que ele já prepara para a vingança, como aconteceu quando o Collor passou a esmerdiar o ventilador com os podres de Janot e seu irmão. A raiva toda do Janot sob Lula vai acabar virando contra ele, pois ele esquece que no senado tá cheio de senadores que os detestam ae se hoje ele está no cargo que ocupa foi graças a esses senadores que o aceitaram e que futuramente poderá também pagar com a mesma moeda. Além disso, o Janot também é cúmplice da prisão coercitiva de Lula e também dos grampos e ele que nem pense dar uma de anjo… O anjo que ele é tem rabo e chifres.

  7. […] colega – e repórter da melhor qualidade – Marcelo Auler publica hoje em seu blog  um post onde sugere que Rodrigo Janot estaria sendo vítima de processos de pressão interna no […]

  8. Alcydes Felipe Sampaio disse:

    Janot retaliou Lula porque este último trouxe à tona a articulação feita por Janot para ser indicado com apoio de Lula para o comando da PGR. Na recondução recorreu novamente ao ex-presidente, caso contrário teria tido sua pretensão carreirista interrompida. Daí o motivo para Lula ter dito ao interlocutor que Janot se fosse “formal” teria ficado em terceiro lugar na lista tríplice.

  9. Dilma Coelho disse:

    O cretino do senador Fernando Collor (PTB-AL) sobe à tribuna e faz um discurso demolidor contra o procurador-geral da República Rodrigo Janot, acusando-o de acobertar os crimes cometidos pelo irmão dele, Rogério Janot Monteiro de Barros, estelionatário internacional procurado em todo o mundo pela Interpol.
    Depois, desceu a detalhes, dizendo que o procurador-geral usou uma casa em Angra dos Reis, no Condomínio Praia do Engenho, Km 110, da Rodovia Rio-Santos, para esconder outro estelionatário, sócio do irmão dele, acrescentando que Janot alugava o imóvel a ele sem contrato, para sonegar Imposto de Renda.
    – Foi um festival de denúncias. Collor disse que o irmão Rogério Janot fez fortuna por um período no Brasil vendendo equipamentos de informática com “notas frias” para uma grande empreiteira mineira (Mendes Júnior) que está envolvida na Operação Lava-Jato, com dirigentes já presos.
    Depois de acusar o procurador-geral até de dar uma “carteirada” para reduzir o valor de uma conta hospitalar do irmão Rogério, Collor disse também que Janot há anos presta serviços ilegais para o escritório do ex-procurador-geral Aristides Junqueira.
    – “É verdade que, mesmo impedido de advogar, o senhor – claro, sem nada assinar – obtém lucros auxiliando a banca do Dr. Aristides Junqueira? Sr. Janot, isto é moralmente aceitável? – É legítimo? É ético, Sr. Janot? Não constitui crime um procurador-geral da República advogar paralelamente?”, perguntou Collor, indagando também se Janot teria coragem de ser acareado publicamente com algumas testemunhas desses fatos.
    UM SILÊNCIO MORTAL…
    Tudo indica que essas afirmações sejam verdadeiras, o sr. janot nunca as desmentiu e fica com essa cara de paisagem. Como funcionário público, que recebe uma nota nababesca, poderia ao menos cumprir seu papel. Será que existe outras histórias que desconhecemos. Horrível é lembrar dele cumprimentando a Dilma, como se fosse o cara mais confiável.
    E sobre as N viagens dele aos USA? Qual seria seu compromisso com alguém de lá?
    É uma figura lamentável. Quanto ao LULA, talvez devesse ter maior controle sobre o que fala… não sei o que eu faria se estivesse no lugar dele, sofrendo todo tipo de pressão anos a fio. Para tudo há um limite. E nós, namoramos alguém por anos e resolvemos casar, pouco tempo depois descobrimos que a criatura estava longe de ser o que pensávamos. Todos nós erramos, agora, ser falso, traíra, judas, não dá…

    • João de Paiva disse:

      Esse teu comentário põe o dedo numa ferida não cicatrizada. Diante das acusações de Collor (por quem não tenho a menor simpatia ou confiança, pois sei o picareta que ele é, desde quando eu tinha apenas 15 anos de idade), rodrigo janot(a) ficou murcho, mudo, calado. Mesmo sendo PGR, com poder para denunciar o senador alagoano, era de se esperar que janot(a) esboçasse alguma reação. Mas não, ele ficou calado. Ah, dirão alguns, é porque ele, como PGR, sabe que o senador está apenas esperneando e que será condenado pelos crimes de que foi acusado e denunciado! Outros dirão que é pelo fato do PGR ser mineiro. Conversa! Também sou mineiro e jamais me calaria diante das acusações que fez Collor.

      Eu não respeito e não confio no PGR rodrigo janot(a), que já se mostrou o golpista-mor da burocracia estatal brasileira, com muito poder, alto salário e mamatas e nenhum controle por parte dos poderes democráticos ou pela sociedade civil.

  10. Itamar Perenha disse:

    Tenho acompanhado o seu bom trabalho avaliando as ações da Polícia Federal nem tão republicanas como se pensa. Poder não tem ética, tem lógica própria determinada pela busca da perpetuidade. Janot não é diferente de ninguém, exceto pelo fato de ir aos EUA trair os brasileiros sob o pretexto de cooperação jurídica internacional. Os EUA são pródigos nesses acordos porque o resultado final, sob qualquer circunstâncias, lhes é sempre bom. Ai os “ilibados” vão feito pimpolhos inocentes deitar falação sobre o que ou não. Janot “Silvério dos Reis” é um destes “traidores”, pois, os americanos, cuidam de seus “transgressores” muito bem e não dizem nada para que seus cidadãos sejam julgados em outros países. Janot é um serviçal muito bem remunerado pela “Viúva” e um traidor, infelizmente, pago, compulsoriamente, por todos nós. Não foi aos EUA e ao convescote europeu pela míngua de dados. Foi entregar os excessos como todo bom dedo-duro.

  11. Advogado porta de cadeia disse:

    Quanto ao organograma do Igor e a desculpa da delegada Tania Fogaca de que era uma relacao de amigos e de trabalho.
    Quero ver seu nome dotora num organograma, dentro de um contexto semelhante que ele surgiu no inquerito 737/15, ligado diretamente ao nome do Marcola do PCC ou do Fernandinho Beira Mar, havendo uma investigacao de roubo a carros forte e trafico de drogas em conexao ao fato e a instituicao que “seria” incumbida de investigar dizer que era mera relacao de trabalho ou de amizade.
    Acho que a senhora vai gostar.
    Essa tua justificativa vai tomar uma invertida na justica que a senhora vai responder criminalmente por prevaricacao no minimo. Vc acha que sua justificativa convence a quem? Algum idiota que aceita qualquer coisa que vc escreve?
    Acha que o MJ nao viu essa sua “imparcialidade”?
    Alias vcs ja desarquivaram a sindicancia do facebook dos aecistas? Nao demora muito, pq dr Aragao nao é idiota nao.
    E vc Tania Fogaca esta sobre a supervisao cerrada dele. Watch out!!!

  12. […] Marcelo Auler – A qualquer leigo soa muito estranha a mudança de posição do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Em dez dias, embora não seja Cristo, mudou do vinho para a água, ou vice-versa. Deu um giro de 180°, sem que nenhum fato novo ocorresse. […]

  13. Francisco de Assis disse:

    Sigam o prêmio ‘Faz Diferença’

    ‘Questão pessoal ou pressão interna’ que nada. Não por acaso, dona Marina também muda de ideia e passar a apoiar o impitim.

    Em dezembro de 2015, a revista norte-americana “Foreign Policy”, especializada em assuntos internacionais, incluiu o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, como um dos 100 “pensadores globais” de 2015, numa lista de personalidades do mundo que se destacaram por terem “gerado ideias que poderiam prometer à humanidade um futuro melhor”.

    Quando algum senador nacionalista (existe?) convocará Rodrigo Janot para explicar a enorme suspeita de que tenha entregue segredos da Petrobras e do Estado brasileiro a governo estrangeiro? E, se confirmada a ação lesa-pátria, quando o Senado lhe enxotará do cargo que estaria então vilipendiando?

  14. Rogério Salles disse:

    Mais um brincalhão. . Dizer q é PGR porque estudou é a mesma coisa de dizer que vão acabar com a corrupcao com a Lava Jato porque são heróis.

    ISSO TUDO NÃO TEM NADA ABSOLUTAMENTE NADA DE JURÍDICO OU DE LISURA DE CARÁTER, DESDE A PF JF E TAMBÉM DO MPF. ISSO TUDO É POLÍTICO. BRIGA POR ESPAÇO. BRIGA POR MAIS PODER. É PODRE COMO OS CORRUPTOS DO PT DO PSDB OU DA PUTA QUE O PARIU. NINGUEM AGUENTA MAIS.. NEM OS PRÓPRIOS FASCISTAS. CHEGA. DEIXEM A PORRA DO PAÍS EM PAZ, ANDAR. FAÇAM SOMENTE O QUE RECEBEM PRA FAZER E BEM ! ACIMA DO TETO, ALIAS PRA SER PURITANO PRIMEIRO CORTE SEU AUXÍLIO CHUPETA AUXÍLIO CACHIMBO… QUE SOMADOS TRIPLICAM O TETO CONSTITUCIONAL. VERGONHA.

    NUNCA VI FUNCIONÁRIO PÚBLICO HERÓI OU VENDER O PAÍS PARA ESTRANGEIROS. PAREM DE LESAR A PÁTRIA E FAZER MILHÕES DE FAMÍLIAS DESEMPREGADAS. A CONTA VAI SER CARA.

    • Meirelles disse:

      que se f….as familias que nao tem pai de familia trabalhando.. os engomadinhos ganham 80 mil por mes .. f…-se.. “mas daqui a 20 anos isso vai melhorar o pais” E DAI ?! O FILHO TÁ PASSANDO FOME E NECESSIDADE É HOJE MALANDRO.. Com essa bagunça que VOCÊ fez no Brasil.. não diz que foi o Corrupto nao.. pq não foi… não seja covarde. Assume a m….. O corrupto é só mais um filho e puta brasileiro safado que só pensa no filho dele que ta bem que não precisa de hospital publico mais nem de educacao de graca…ma e dai? Vc tb nao pensa isso? Teu filho ta bem mesmo com essa zona toda ai que vc criou ne?!tinha q ser processado e preso- o corrupto… e vc- NESSA P…. DESSA ORDEM – processado primeiro e preso depois.. pra vc tb ! EM UM PAÍS DEMOCRÁTICO ė assim. Sei q pra vc nao….TB SEM ESCARCEL. SEM PALHAÇADA. PORQUE VCS – o corrupto e os lesa patrias de plantao ai , os herois (pqp)- JÁ SAO Os PALHACOs. MAS NÃO…AGORA O PALHAÇO MUDOU. SOMOS NÓS. VÍTIMAS DA RECESSÃO CRIADA NO MICRO-ONDAS DA CASA DE FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS PAGO COM OS IMPOSTOS DA POPULAÇÃO. Outra coisa. #naovaitergolpe. Não pq eu sou PT. Pelo contrário. NUNCA VOTEI NO PT. Mas sou homem e respeito a democracia, respeito meu país. Respeito a populacao dele que elegeu democraticamente até o Tiririca. É ISSO. Se não gostou chama seus amigos,da Veja da Época ou da Globo e da uma vazadinha…sei la inventa qualquer m….minha, afinal nao vai ser a primeira vez….

  15. Ricardo Pimpão disse:

    Mudança de opinião ao sabor da opinião publicada (e nao opinião pública), é a coisa mais comum do mundo no âmbito do MPF.
    Eles só pensam em holofotes, só pensam naquiiiiiiiiiiiiilo…

  16. paulo vi disse:

    Por favor, ajuste o blog para que possamos ler mais confortavelmente, essa ‘cortina’ que desce acompanhando o texto é por demais desagradável. Obrigado!

  17. Armando Coelho Neto disse:

    Escrito às pressas, o Manual do Golpe foi impresso faltando páginas. O exemplar de Janot é um desses. Eis a explicação. Lula preenche os requisitos legais. Ficar examinando conjunturas e conjecturas pegou mal. Curioso é que o contexto do impeachment seja tão irrelevante. Parabéns ao repórter por jogar Luz sobre o GOLPE.

  18. Advogada defesa disse:

    Quanto a posicao de Janot, é evidente sua mudanca de opiniao sobre Lula.
    Depois que Temer comecou a barganha de cargos e Ministerios, alguma coisa aparentemente lhe atraiu, quem sabe uma vaga no STF, algum ministerio, etc.
    É assim que a coisa funciona.
    Mas como o STF pode jogar o parecer dele no lixo, pois é meramente opinativo, espera-se que aquela corte faca um julgamento tecnico, legalista e nao populista.

    • Meirelles disse:

      Naooo ADVOGADA.. naooooo….

      São todos puritanos que vao mudar o Brasil igual Hong Kong, eu vi na Globonews… transformar tudo igual a Globo em suas novelas… São herois…paladinos…VIVA a Lava Jato que deve ser uma Operação eterna… eu vi na isenta Revista Epoca… lisura total, transparencia e moral e ética…Que lindo que lindo que lindo….

      VAO PRA PQP P…..

  19. ORGANOGRAMA IGOR disse:

    Sabe o que houve com o organograma criminoso do Igor?
    A instituicao vergonha nacional deu uma resposta oficial de que aquilo se tratava de um quadro de relacoes de amigos e relacoes profissionais no Parana.
    Sabe quem conduz a investigacao sobre o organograma?
    TANIA FOGACA, a ativista da adpf que esta ameacando o ministro da justica de lhe acionar judicialmente por ter dito que a PF precisa de fatiamentos.
    TANIA FOGACA evidentemente precaricou ao dar essa interpretacao desse organograma e vai responder por isso.
    Quero ver ela justificar em Juizo que relacao profissional ou de amizade que os servidores expostos no organogra tinham com Alberto Youssef.
    Sera que essa adepefiana acha que alguem é burro? Sera que ela acha que as noticias do inquerito 737/15, da lavra do Delegado Igor, todas falsas, em confronto com o organograma demonstram que Igor praticou denunciacao caluniosa?
    O que ela vai fazer com esse organograma manuscrito? Sera que o mesmo que Marcio Anselmo fez com o bilhete de Youssef de 2014 que continha o nome de Dilma e que deslocaria a competencia da lava jato ao STF?
    Senhor MJ tetire urgentemente essa Tania Fogaca da apuracao desses inqueritos da coain que ela nao termina nunca por pressao da adpf, para que antes acontece o impeachment da Dilma e para que a PF consiga autonomia e ela consiga safar os amigos culpados dela sem qualquer consequencia.
    Essa mulher é tao descarada nas desculpas dela que ela acha que Youssef no organograma tinha relacao de amizade e de trabalho com os servidores dali, especialmente Rivaldo.
    Nao sei o que é pior, essa justificativa TOSCA e conivente ou o Lula justificar que nunca soube de corrupcao em seu governo.
    Sr MJ essa Tania Fogaca deve ser urgentemente investigada por estas justificativas condescendentes, pela impunidade dela nas investgacoes que preside contra os adepefianos, irmaos de coracao dela, e pelo retardo dessas investigacoes que foram a causa do agravamento da estabilidade social que nao reprimiu os excessos da Lava Jato.
    Mas sabe ela que cada virgula que ela escreveu nessas barbaridades vai ser requisitada a explicar e ser responsabilizada por isso.
    O papel aceita qualquer coisa, mas os pseudonidiotas que voce escreve nao!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *